Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Um quarto no FÄVIKEN

por Raul Lufinha, em 01.03.17

A vista da janela do quarto, em frente à entrada no FÄVIKEN

A vista da janela do quarto, em frente à entrada no FÄVIKEN

Quarto no FÄVIKEN

Duas camas…

Quarto no FÄVIKEN

… individuais

Quarto no FÄVIKEN

E à entrada, do lado direito…

Quarto no FÄVIKEN

… apenas um lavatório

Quarto no FÄVIKEN

A porta do quarto

Para jantar no FÄVIKEN não é obrigatório ficar alojado no restaurante – aliás, há menos camas do que lugares à mesa.

São apenas cinco quartos duplos.

Contudo – para além naturalmente da questão logística de estarmos no meio de uma montanha inóspita a mais de meia hora da civilização e de ser bastante prático, a seguir ao jantar, apanhar um pouco de ar fresco e subir as escadas até ao quarto – o ficarmos alojados no FÄVIKEN é, acima de tudo, fundamental para melhor captarmos a essência da cozinha de Magnus Nilsson.

Ficarmos na montanha permite-nos viver a montanha.

E a cozinha de Magnus Nilsson é a cozinha da montanha.

Porém, é muito importante ter em conta que o FÄVIKEN não é um hotel, é apenas um “restaurante com alojamento”!

Ou seja, a experiência é gastronómica, não é hoteleira.

O alojamento é apenas para termos uma melhor experiência gastronómica!

Daí que a experiência de ficarmos alojados no FÄVIKEN não seja a de nos instalarmos num hotel, mas antes a de sermos recebidos no quarto de hóspedes de familiares ou amigos.

Aliás, os quartos nem sequer têm casa de banho – para os cincos quartos, todos no primeiro andar, há duas casas de banho nesse piso e mais uma sem duche no rés-do-chão.

Por outro lado, o ficar alojado no FÄVIKEN tem igualmente a vantagem de nos obrigar a chegar mais cedo no primeiro dia e de nos permitir sair mais tarde no dia seguinte, transformando o que seria um mero jantar de algumas horas… numa intensa experiência de dois dias!

A qual inclui ainda um imperdível pequeno-almoço que é um autêntico prolongamento do conceito que Magnus Nilsson serve na véspera ao jantar.

Pelo que, quem vai ao FÄVIKEN e não fica instalado no FÄVIKEN, acaba por não desfrutar da totalidade da experiência que o FÄVIKEN proporciona.

Podendo dizer-se, sem exagero, que jantar no FÄVIKEN mas não ficar instalado no restaurante… verdadeiramente não é ir ao FÄVIKEN!

FÄVIKEN

O corredor dos quartos, no primeiro andar…

FÄVIKEN

… ao fundo do qual há chá e café

FÄVIKEN

Sauna e WC

FÄVIKEN

A sauna seca, com vista para a frente do FÄVIKEN

FÄVIKEN

Na antecâmara da sauna (porta à direita), as boas-vindas do FÄVIKEN

FÄVIKEN

Só o álcool é pago – Champagne, vinho branco, cerveja. Os sumos são oferecidos…

FÄVIKEN

… assim como os snacks

FÄVIKEN

A meio da tarde, pickles de pepino caseiros… e um saboroso chouriço, intenso e levemente picante, feito na charcutaria Undersåkers Charkuteriefabrik, de Magnus Nilsson, com carne de porco e de alce, bem como especiarias

FÄVIKEN

O registo dos consumos e a password do wifi

 

Ver também:

FÄVIKEN, uma experiência total

Fotografias: Marta Felino e Raul Lufinha

FÄVIKEN MAGASINET

Fäviken 216, Järpen, Suécia

Chef Magnus Nilsson

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:37


3 comentários

De Filipe Consciência a 01.03.2017 às 10:09

Percebo-te perfeitamente, e concordo que realmente a experiência não fica completa sem o alojamento + pequeno-almoço. Mas com um bebé não é fácil. Não tem casa de banho privada, o que é logo um inconveniente grande, não há babysitter (já falei com eles e eles recomendaram-me um serviço em Äre), só um dos quartos é que tem a possibilidade de ter outra cama, e não dá para reservá-lo antecipadamente (o que significa que quando abrirem as reservas poder ser impossível conseguir esse quarto) por isso acho que não teremos outra alternativa senão ficar mesmo "por perto"...
Um abraço,
Filipe

De Raul Lufinha a 01.03.2017 às 20:41

Sem dúvida, Filipe – não será fácil.
Mas tenho a certeza de que vão conseguir encontrar uma forma de conciliar o bebé com aquela que será a mais radical experiência de fine dining do continente europeu!

De Filipe Consciência a 01.03.2017 às 20:44

Obrigado Raul! Depois do DiverXO, pretendia mesmo algo bem diferente. E o Fäviken parece estar na rota certa!
Fico a aguardar pelos próximos posts!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Agenda

JANEIRO
20 -PRÉMIOS MESA MARCADA Cerimónia dos prémios do blog Mesa Marcada, de Duarte Calvão e Miguel Pires, na Gare Marítima de Alcântara
26 -SÃO LOURENÇO DO BARROCAL Almoço de celebração do Porco Alentejano com assinatura do chef José Júlio Vintém

FEVEREIRO
4 -PRÉMIOS ‘OS MELHORES DO ANO 2019’ Cerimónia dos prémios da Revista de Vinhos, na Alfândega do Porto
Até 12 -ONA AT THE MUSEUM Pop-up no Chiado, em Lisboa, com 4 jovens chefs

MARÇO
Até 14 -‘ACONCHEGO CARIOCA’ NO BAIRRO DO AVILLEZ Pop-up do restaurante de Kátia Barbosa, nas varandas do Bairro do Avillez

MAIO
19-20 -SYMPOSIUM SANGUE NA GUELRA 2020 Virgilio Martínez, do CENTRAL, em Lima, no Peru, é o primeiro nome confirmado

JUNHO
2 -THE WORLD'S 50 BEST RESTAURANTS 2020

SETEMBRO
12-13 -CHEFS ON FIRE 2020 – FOOD, FIRE & MUSIC Um festival em que os chefs cozinham exclusivamente com fogo durante mais de 24h. Ao fire pit e outras estruturas inéditas junta-se um cartaz de concertos, num projeto de slow cooking que celebra as origens da cozinha, bem como a simplicidade de esperar e de deixar que o tempo e o fogo cuidem dos alimentos


Últimos comentários

  • Raul Lufinha

  • Anónimo

    Parabéns Chef JOAQUIM de Sousa , Excelente !!!❤️🇵🇹...

  • Raul Lufinha

    1. A categoria das três estrelas é a mais importan...

  • Anónimo

    De verdade que não entendo porque perdem tanto tem...

  • Raul Lufinha

    1. O que é grave é que o que a Michelin anunciou q...

  • Anónimo

    Salvo o devido respeito, no global não creio que t...

  • Raul Lufinha

    E no EL PAÍS Rosa Rivas vai pelo mesmo caminho, fa...

  • Raul Lufinha

    Não, não há o prometido crescimento em 2020 – é um...

  • Anónimo

    Face à notícia largamente antecipada do fecho do r...

  • Raul Lufinha

    1 - A Michelin é uma empresa privada, faz os guias...



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




subscrever feeds