Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Enóphilo Wine Fest de regresso a Lisboa

por Raul Lufinha, em 20.04.22

Enóphilo Wine Fest

É já este sábado que o Enóphilo Wine Fest regressa a Lisboa:

«No ano em que assinala o quinto aniversário, o Enóphilo Wine Fest regressa a Lisboa com uma 13.ª edição plena de novidades. A 23 de Abril, entre as 14h30 e as 20h, o Hotel Marriott acolhe uma mostra de mais de 300 vinhos de cerca meia centena de produtores, de pequena e média dimensão, representantes de eleição das principais regiões vitivinícolas nacionais, pensada para surpreender enófilos, amadores ou profissionais.

Depois de dois anos de interregno imposto pela pandemia, o Enóphilo Wine Fest apresenta-se reforçado, oferecendo adicionalmente o acesso limitado a um conjunto de Provas Especiais, que têm como protagonistas alguns dos mais especiais vinhos, de origem nacional e internacional.

 

Head Rock e Quinta Serra d'Oura: 10 anos de história no terroir de Vidago

Horário: 15h às 16h

Duas marcas de um mesmo produtor e de um mesmo terroir: Vidago. Uma prova para conhecer esta zona da sub-região de Chaves, um dos locais de excelência para a produção de vinho em Trás-os-Montes, e celebrar os 10 anos de actividade deste produtor. Um momento especial, falado na primeira pessoa, onde se apresenta um pouco do portfolio e da história destes vinhos através de duas mini-verticais, que revelam a excelente evolução destes vinhos.

 

Bierzo: um dos segredos mais bem guardados de Espanha

Horário: 17h às 18h

Uma masterclass conduzida pelo enólogo e produtor César Márquez, uma das estrelas em ascenção da região de Bierzo, que irá apresentar alguns vinhos da região, uma selecção de vinhos seus, de Gregory Perez e de Raúl Pérez - um dos nomes mais sonantes do mundo do Vinho. Oportunidade para conhecer esta pequena, mas muito badalada, denominação do norte de Espanha.

 

Churchill’s: 40 anos de vinhos do Porto e Douro

Horário: 19h às 20h

A celebração dos 40 anos da Churchill's com o enólogo Ricardo Pinto Nunes, numa prova única onde se poderá provar em primeira mão novidades como o Grafite Tinta Roriz e uma 'cask sample' do Tawny 40 anos que será lançado no final do ano. Uma oportunidade para conhecer uma casa conhecida pelo seu estilo mais seco e fresco, com Portos produzidos exclusivamente a partir de uvas de letra A, apanhadas e selecionadas à mão, pisadas a pé em lagares tradicionais de granito, com fermentações naturais mais longas, numa filosofia de mínima intervenção.

 

Para Luís Gradíssimo, responsável pelo evento, “o regresso do Enóphilo Wine Fest é motivo de grande satisfação, não apenas pelas saudades que tínhamos dos eventos e da cidade, mas principalmente porque o evento se apresenta neste regresso ao melhor nível”. Com efeito, “reforçámos o leque de produtores presentes e a oferta de vinhos disponíveis e demos mais um passo na concretização da ambição de dar a conhecer e a provar um pouco do melhor que se vive em Portugal a cada vez mais pessoas, com um evento de valor acrescentado”.

Se o Enóphilo Wine Fest é já uma referência no panorama vínico nacional, “aumenta, a cada edição a sua relevância, tanto junto dos consumidores como dos produtores, o que se atesta pelo elevado número de visitantes – que na última edição (2019) ascendeu aos 800 -, como na diversidade e qualidade dos vinhos apresentados pelos produtores, de que são exemplo os apresentados nas Provas Especiais, agora inauguradas”, conclui.

Os bilhetes, no valor de 20€, já estão disponíveis na Ticketline, online e nos pontos de venda habituais (Fnac, Worten, etc.), podendo ser adquiridos com desconto de 25% em compra antecipada.

Já as Provas Especiais, limitadas a 20 participantes cada, podem ser acedidas através de bilhete próprio, também no valor de 20€, disponíveis nos mesmo canais.

Até ao final do ano são esperadas mais novidades, entre as quais a estreia de uma nova localização (Braga), a juntar às habituais edições em Lisboa, Porto e Coimbra».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:59

Três dias à descoberta dos vinhos de Trás-os-Montes

por Raul Lufinha, em 17.08.21

Eng. Francisco Pavão na apresentação do primeiro vinho de lagar rupestre certificado

Eng. Francisco Pavão na apresentação do primeiro vinho de lagar rupestre certificado

A convite da Comissão Vitivinícola Regional de Trás-os-Montes (CVRTM), o Mesa do Chef, conjuntamente com o jornal Público (José Augusto Moreira) e as revistas especializadas Grandes Escolhas (Valeria Zeferino) e Paixão pelo Vinho (Maria Helena Duarte), integrou uma press trip de três dias para visitar a região e contactar diretamente com produtores locais, sob o lema “Viver, Sentir e Provar Trás-os-Montes”.

Uma experiência muito rica e intensa, que começou e terminou à mesa – efetivamente, é à mesa que melhor se celebra o vinho!

De modo que, entre a CASA DE SOUTO VELHO, da D. Eufrásia e do Sr. Osvaldo, junto a Vidago – que, embora não sendo propriamente uma “taberna”, integra a Rede de Tabernas do Alto Tâmega – e o restaurante MARIA RITA, em Jerusalém do Romeu, passando também pela QUINTA DA MATA, em Vilar de Nantes, a 3 km de Chaves, foi possível conhecer as novidades da Quinta de Arcossó (Amílcar Salgado), Quinta do Ermeiro (Fernando Batista), Encostas de Volfrâmio (Eufrásia Almeida), Mont’Alegre (Francisco Gonçalves), Encostas de Sonim (Dina Pessoa), Delectatio (Aires Viriato) e Casal Cordeiro (Carlos Cordeiro), bem como visitar os produtores Quinta Serra d’Oura (Carlos Bastos), Palmeirim d’Inglaterra (Ricardo Sá Fernandes), Romano Cunha (Mário Cunha), Costa Boal (António Boal), Casa do JOA (Jorge Ortega Afonso) e Valle Pradinhos.

Momento central da visita à região do canto nordeste de Portugal foi igualmente o lançamento do primeiro vinho de lagar rupestre (ou seja, de lagar cavado na rocha) certificado – certificado como “método tradicional transmontano”!

Tudo experiências sobre as quais aqui iremos falar nos próximos dias e semanas.

E que permitiram ao Mesa do Chef testemunhar in loco e de viva voz o extraordinário trabalho desenvolvido pela CVRTM em prol dos produtores da região, especialmente pelo presidente Francisco Pavão, pela enóloga Ana Alves e pelo responsável do departamento de certificação Aristides Alvarez.

Trás-os-Montes é uma terra de grandes vinhos... que merecem ser conhecidos!

(continua)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:58


Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D