Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mercado Biológico do Príncipe Real continua a resistir

por Raul Lufinha, em 21.03.20

Mercado Biológico do Príncipe Real

Apenas cinco produtores

Apesar da pandemia do Covid-19, os mercados biológicos puderam manter-se em funcionamento, dado comercializarem produtos de primeira necessidade.

E, de facto, assim foi.

Este sábado de manhã voltou a realizar-se o Mercado Biológico do Príncipe Real.

Porém – ao contrário do que sucedeu na semana passada, em que apenas a Quinta do Arneiro tinha estado ausente – desta vez a maioria dos produtores optou por não comparecer.

Havia apenas cinco – resistentes – produtores!

Incluindo a Quinta do Poial, que não chegou a expor os seus produtos – veio a Lisboa somente para entregar os cabazes previamente encomendados.

O nosso tinha espinafres, grelos, rúcula, mizuna, beterrabas, rábanos negros, cenouras, louro, coentros, limões e hortelã.

Bem como três calêndulas – flor cujas pétalas são comestíveis.

Mercado Biológico do Príncipe Real

Mercado Biológico do Príncipe Real

Mercado Biológico do Príncipe Real

Cabaz da Quinta do Poial

Mercado Biológico do Príncipe Real

Mercado Biológico do Príncipe Real

Muitas máscaras...

Mercado Biológico do Príncipe Real

… e muito álcool

Mercado Biológico do Príncipe Real

Longas filas… de distanciamento social

Mercado Biológico do Príncipe Real

Medidas de contingência

Mercado Biológico do Príncipe Real

“Não mexa”...

Mercado Biológico do Príncipe Real

... “para proteção de todos”

Esperemos, pois, que os mercados de produtos biológicos consigam continuar a resistir ao Coronavírus!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:11

Vincent Farges & Caminhos Cruzados: Legumes da Quinta do Poial… e a memória de Maria José Macedo

por Raul Lufinha, em 24.05.16

Vincent Farges

Vincent Farges

Vincent Farges foi sempre um grande admirador do trabalho de Maria José Macedo na produção de legumes biológicos…

… fazendo inclusivamente questão de incluir a referência à Quintal do Poial no nome oficial dos pratos que criava!

Ora, na semana da triste notícia da partida de Maria José Macedo, 1954-2016…

… aqui fica a memória de um dos últimos pratos, ou até talvez o último, que Vincent Farges preparou em vida de Maria José Macedo com os legumes da Quinta do Poial – o amuse-bouche do jantar vínico de lançamento do Teixuga, da Caminhos Cruzados.

Em que os legumes da Quintal do Poial, mínimos e saborosíssimos…

… vinham acompanhados de um caldo extremamente aromático, perfumado com rosas ‘Cécile Brünner’!

Sendo depois o prato finalizado na hora com raspas de limão amalfitano

… para dar uma ainda maior intensidade de sabor!

Vincent Farges

Legumes da Quinta do Poial, caldo perfumado com rosas ‘Cécile Brünner’

Legumes da Quinta do Poial, caldo perfumado com rosas ‘Cécile Brünner’

Legumes da Quinta do Poial, caldo perfumado com rosas ‘Cécile Brünner’

 

(continua)

Ver também:

Os ‘Caminhos Cruzados’ de Vincent Farges

 

Espaço KUC | Travessa da Fábrica dos Pentes, 8, Lisboa, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:21

Sinfonia de Citrinos: (III) Kucle

por Raul Lufinha, em 10.03.13

"Cenouras novas da Quinta do Poial glaceadas com Kucle"

Na segunda entrada, Vicent Farges utilizou o Kucle ou Kucli, um híbrido que resulta do cruzamento do kumquat (que irá aparecer no final da refeição) com a clementina.

Curiosamente, é um fruto pouco usado nas cozinhas profissionais, uma vez que, devido à muito prolongada floração e frutificação, praticamente só é cultivado para fins ornamentais, sendo Vincent Farges o único chef conhecido que o trabalha.

Desta feita, o chef da FORTALEZA DO GUINCHO recorreu ao Kucle para contrabalançar o sabor intenso e adocicado das cenouras novas – biológicas – da Quinta do Poial, em Azeitão, com desafiantes notas cítricas, ácidas.

Primeiro, numa pequena cenoura glaceada com sumo de Kucle.

Depois, num cremoso puré de cenoura e Kucle ligeiramente ácido, em que acabavam por preponderar os sabores cítricos.

E finalmente em duas finas rodelas de Kucle, cru e com casca – a qual não é doce como a do kumquat, o que reforça o contraste com a cenoura.

Kucle, híbrido de kumquat e clementina  

(continua)

Fotografias: Marta Felino / Flash Food

FORTALEZA DO GUINCHO | Hotel Fortaleza do Guincho, Estrada do Guincho, Cascais, Portugal | Chef Executivo Vincent Farges

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:55

José Avillez: "É importante perceber a terra"

por Raul Lufinha, em 18.05.12

Flores comestíveis biológicas, na Quinta do Poial  Fotografia: Quinta do Poial

 

Conta a Visão que José Avillez, quando ainda estava no TAVARES, chegou a levar a sua equipa numa visita de estudo a uma das fornecedoras de legumes e flores biológicas do restaurante, a Quinta do Poial, em Azeitão:

"Um cozinheiro tem de saber de tudo.

Nós transformamos imenso os produtos e, perante tanta transformação, é importante perceber a terra."

BELCANTO | Largo de São Carlos, 10, Lisboa, Portugal | Chef José Avillez

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:31


Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Últimos comentários


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D