Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Ricardo Costa no Atelier Nespresso: Vinhos

por Raul Lufinha, em 08.10.16

Ricardo Costa no Atelier Nespresso & 3 vinhos: Quinta de Camarate Branco Seco 2015 / Quinta de Camarate Tinto 2014 / Alambre Moscatel Roxo de Setúbal 2010

Atelier Nespresso: Quinta de Camarate Branco Seco 2015 / Quinta de Camarate Tinto 2014 / Alambre Moscatel Roxo de Setúbal 2010

Para acompanhar os pratos do THE YEATMAN, que Ricardo Costa trouxe ao primeiro Atelier Nespresso realizado em Portugal, foram escolhidos três vinhos da José Maria da Fonseca.

Primeiro, o Quinta de Camarate Branco Seco, da colheita de 2015, produzido com Verdelho (60%) e Arinto (40%). Que fez companhia aos snacks, ao carabineiro e ao salmonete.

Depois, o Quinta de Camarate Tinto, de 2014, um lote em que predomina a Touriga Nacional (55%) e que é ainda composto por Aragonês (20%), Cabernet Sauvignon (16%) e Castelão (9%). O qual foi harmonizado com a vitela de leite.

E, por fim, o generoso Alambre Moscatel Roxo de Setúbal, da vindima de 2010. Que acompanhou a sobremesa.

 

Ver também:

Ricardo Costa traz o THE YEATMAN ao Atelier Nespresso

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:02

Provar café… como se prova vinho

por Raul Lufinha, em 13.04.16

Marta Mimoso (Coffee Ambassador Nespresso) e Domingos Soares Franco (José Maria da Fonseca)

Marta Mimoso (Coffee Ambassador Nespresso) e Domingos Soares Franco (José Maria da Fonseca)

Um dos segredos para se desfrutar de um bom café…

… é conseguir apreciá-lo...

... como se aprecia o vinho!

Sendo, desde logo, uma grande ajuda…

… servi-lo num dos dois modelos de copos de café do fabricante Riedel.

Masterclass ‘Taste Coffee Like Wine’

Masterclass ‘Taste Coffee Like Wine’

Depois, tal como no vinho…

… a primeira análise é visual.

Mas o que devemos analisar…

… é a cor do creme!

A qual nos dá pistas muito seguras sobre que café vamos beber.

Isto porque a cor do creme – clara, média ou escura…

… indica-nos a intensidade da torrefação.

Ou seja, quanto mais torrado o café for (e consequentemente mais escuro seja o creme)…

… maior será o seu amargor!

A roda dos aromas

As rodas dos aromas

O segundo momento da prova, como no vinho…

… é análise olfativa.

O café também deve ser cheirado!

Sendo os aromas do café divididos em três grandes categorias: os delicados (floral, cítrico, bagas, frutado ou herbáceo), os equilibrados (mel, cereal, tostado, baunilha ou nozes) e os intensos (cacau, madeira, especiarias, torrado ou tabaco).

Resultando numa experiência muito enriquecedora o sentirmos previamente…

… os aromas do café que estamos prestes a beber!

Vinho & Café: olhar, cheirar, beber

Vinho & Café: olhar, cheirar, beber

Por fim, à semelhança do que sucede no vinho…

… chegamos à análise sensitiva que resulta…

… da prova de boca.

Sendo então possível identificar a intensidade do amargor, da acidez e da doçura do café…

… bem como o seu corpo – se é mais fluído ou mais denso.

Quinta de Camarate tinto 2012 e Hexagon tinto 2008

Quinta de Camarate tinto 2012 e Hexagon tinto 2008

Igualmente importante...

... é a temperatura de serviço!

Sendo um erro beber o café demasiado quente!

Para melhor o saborearmos…

… devemos esperar um pouco, de modo a que a temperatura desça dos cerca de 85 ⁰C a que sai da máquina para perto dos 65 ⁰C.

Ristretto Origin India e Espresso Origin Brazil

Ristretto Origin India e Espresso Origin Brazil

Deste modo…

… ao provarmos o café utilizando as mesmas técnicas que aplicamos para a degustação do vinho…

… conseguimos ter uma experiência de café…

… muito mais rica e proveitosa!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:12

O mar de Sesimbra… nos 65 anos do RIBAMAR

por Raul Lufinha, em 10.05.15

Hélder e Rita Chagas

Hélder e Rita Chagas

É notável um restaurante fazer 65 anos!

Mas, no caso do emblemático restaurante de peixe e marisco de Sesimbra, é ainda mais extraordinário…

… uma vez que, na verdade, o que se celebra é o futuro do RIBAMAR!

O que se celebra é o RIBAMAR… ter o seu futuro assegurado!

Não apenas porque neste momento já é a Rita – neta do fundador e filha de Hélder Chagas – a tomar conta da cozinha, sendo, como referiu o seu Pai, “o presente do RIBAMAR”…

… mas também, e principalmente, porque a Rita Chagas – mantendo a essência de um restaurante focado na excelência do que o mar de Sesimbra dá – está a fazer o que o seu Pai já tinha feito…

… ou seja, está a renovar a oferta do RIBAMAR, criando o seu próprio estilo.

E com uma qualidade incrível!

Como se viu na épica degustação das preciosidades marinhas das águas de Sesimbra…

… comemorativa dos 65 anos do RIBAMAR. 

RIBAMAR

RIBAMAR – 1950-2015 – 65 anos

Trio maravilha

Pé-de-Burro… do areal de Tróia / Ostra… do estuário do Sado / Amêijoa… da Lagoa de Albufeira

Ouriço

Ouriço-do-Mar… apanhado na Praia da Foz

Trio maravilha

Carabineiro… das águas do Cabo Espichel / Navalha… de Tróia / Mexilhão… da Lagoa de Albufeira

Bem bonito

Perceves e Caramujos… apanhados no Calhau da Cova

Grande par

Navalheira e Lagostim da Pedra… da Praia das Lagosteiras

O tártaro era translúcido!

Tártaro de Lagostim… das águas do Cabo Espichel

Tudo para comer!

Caranguejo de Casca-Mole… de Tróia… com molho de abacate e lima

Hélder e Rita Chagas

Hélder e Rita Chagas… num brinde ao RIBAMAR

Anémona

Anémona frita… da Praia da Foz

Ova de choco

Ova de Choco… do estuário do Sado

Duas saladinhas

Saladinhas... de Polvo, das águas do Cabo Espichel… e de Chocos, do estuário do Sado

... o creme é maravilhoso

Abrótea… das profundezas do Espichel… com creme de Ouriços

Salmonete

Salmonete… do Portinho da Arrábida… com manteiga dos fígados

Fez sucesso no Peixe em Lisboa!

Preguinho de Espada… do Cabo Espichel

Robalo

Robalo… do Cabo Espichel… com creme de Lagostins

Quinta de Camarate

Para o último prato, já não foi um branco: Quinta de Camarate tinto 2009… em magnum

Sopa Rica

Sopa Rica de Peixes e Mariscos… apanhados ao largo do Cabo Espichel

A cozinha

A cozinha

Na cozinha do RIBAMAR… a preparação da sobremesa

Pêra e Tomate

Pêras, Manjericão e Compota de Tomate (feita no RIBAMAR)

Moscatel de Setúbal

Moscatel de Setúbal 1999

Marginal

RIBAMAR… na marginal de Sesimbra

 

Como referiu Vítor Sevilhano no seu discurso...

... vida longa ao RIBAMAR!

 

RIBAMAR | Avenida dos Náufragos, 29, Sesimbra, Portugal |Chefs Hélder e Rita Chagas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:59


Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Agenda

DEZEMBRO
Até 7 -COME PRIMA – MENU TRUFA BRANCA DE ALBA A mais exclusiva das iguarias italianas, para escolher à carta num menu especial do Chef Tanka Sapkota com duas entradas e quatro pratos principais
11 -FOGO Inauguração do muito aguardado novo restaurante do chef Alexandre Silva, em que todos os pratos são confecionados com lenha – no forno, na grelha, no espeto ou num tacho de 80 kg – e têm o fumo como ingrediente comum
14 -FÄVIKEN Último serviço
Até 14 -HERDADE DO ESPORÃO Programa da Campanha da Azeitona 2019: visita guiada ao lagar em funcionamento com prova de azeite acabado de extrair da bica, petiscos no enoturismo e prova técnica de azeite novo

2020

JANEIRO
20 -MESA MARCADA Cerimónia de divulgação e entrega de prémios dos 10 Restaurantes e 10 Chefes Preferidos de 2019 do blog Mesa Marcada, de Duarte Calvão e Miguel Pires

MAIO
19-20 -SYMPOSIUM SANGUE NA GUELRA 2020 Virgilio Martínez, do CENTRAL, em Lima, no Peru, é o primeiro nome confirmado

JUNHO
2 -THE WORLD'S 50 BEST RESTAURANTS 2020

SETEMBRO
12-13 -CHEFS ON FIRE 2020 – FOOD, FIRE & MUSIC Um festival em que os chefs cozinham exclusivamente com fogo durante mais de 24h. Ao fire pit e outras estruturas inéditas junta-se um cartaz de concertos, num projeto de slow cooking que celebra as origens da cozinha, bem como a simplicidade de esperar e de deixar que o tempo e o fogo cuidem dos alimentos


Últimos comentários

  • Raul Lufinha

    1. A categoria das três estrelas é a mais importan...

  • Anónimo

    De verdade que não entendo porque perdem tanto tem...

  • Raul Lufinha

    1. O que é grave é que o que a Michelin anunciou q...

  • Anónimo

    Salvo o devido respeito, no global não creio que t...

  • Raul Lufinha

    E no EL PAÍS Rosa Rivas vai pelo mesmo caminho, fa...

  • Raul Lufinha

    Não, não há o prometido crescimento em 2020 – é um...

  • Anónimo

    Face à notícia largamente antecipada do fecho do r...

  • Raul Lufinha

    1 - A Michelin é uma empresa privada, faz os guias...

  • Anónimo

    Esperemos então que o guia passe a ser apenas de E...

  • Raul Lufinha



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D