Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A QUEIJARIA dos chefes

por Raul Lufinha, em 06.05.20

QUEIJARIA

António Galapito, um dos muitos chefes…

QUEIJARIA

… clientes da QUEIJARIA de Pedro Cardoso

Se há qualificativo que se adequa à QUEIJARIA de Pedro Cardoso, tal é sem dúvida o de ser “a queijaria dos chefes”!

Fica no Príncipe Real, em Lisboa – para onde se mudou depois de ter deixado as instalações iniciais, na Rua das Flores, entre o Chiado e o Cais do Sodré.

E atualmente, depois de na versão inicial também ter tido uma vertente de bar com refeições à base de queijo, funciona mesmo só como ‘cheese shop’.

Não sendo nada raro encontrar por lá um chefe – ainda neste sábado nos cruzámos com António Galapito, do PRADO.

O que não é de estranhar, dado toda a gente saber que o que os chefes mais apreciam é bom produto – produto autêntico e de excelência.

E, de facto, desde o início que a QUEIJARIA se especializou em queijos artesanais de grande qualidade – portugueses e também europeus.

De tal forma, aliás, que se foi tornando igualmente fornecedora de um número cada vez maior de restaurantes, inclusivamente estrelados – recordo-me, por exemplo, de termos encontrado os queijos da QUEIJARIA no FEITORIA de João Rodrigues, no Altis Belém, em Lisboa, e no G POUSADA dos irmãos Óscar e António Gonçalves, em Bragança.

Sendo também habitual a presença de uma banca da QUEIJARIA nos grandes eventos gastronómicos que se vão desenrolando em Portugal – seja o Peixe em Lisboa ou, mais recentemente, os prémios do guia Boa Cama Boa Mesa, do Expresso, entre tantos outros.

QUEIJARIA

Queijos artesanais, portugueses e europeus

Ora, apesar de a QUEIJARIA continuar com as entregas em casa, a nossa preferência é mesmo a de fazermos as compras na própria loja.

Claro que agora – com as máscaras postas – já não conseguimos experimentar previamente o queijo que o Pedro Cardoso, de forma generosa, gosta sempre de dar a provar aos seus clientes.

Mas o cheiro mantém-se imbatível.

E o aconselhamento do próprio Pedro também.

Pelo que, desta vez, trouxemos quatro queijos.

I – Lola Montez

Para começar, o Lola Montez.

Queijo de vaca de leite cru, alemão e biológico.

Com 120 dias de cura.

Coberto com uma seleção de flores e ervas da montanha, que, tal como a casca, são comestíveis.

Devendo o seu nome à famosa bailarina irlandesa amante do Rei Luís I da Baviera.

QUEIJARIA

QUEIJARIA

QUEIJARIA

QUEIJARIA

QUEIJARIA

Lola Montez

II – Comté

Outra recomendação de Pedro Cardoso foi um clássico francês.

O Comté “Plénitude”, das queijarias Marcel Petite.

Com 36 meses de cura.

QUEIJARIA

QUEIJARIA

QUEIJARIA

Comté Marcel Petite “Plénitude”

III – Raclette

Escolhemos ainda um queijo para a raclette.

Francês.

Produzido a partir de leite de vaca cru.

E com 135 dias de cura.

QUEIJARIA

QUEIJARIA

Raclette au Lait Cru

IV – Schnebelhorn

Tendo-nos depois o Pedro Cardoso sugerido ainda, igualmente para a raclette, um segundo queijo, mais intenso e poderoso.

O suíço Schnebelhorn.

Produzido também a partir de leite de vaca não-pasteurizado.

Mas já com 9 meses de cura.

QUEIJARIA

QUEIJARIA

QUEIJARIA

Schnebelhorn

Para os ‘cheese lovers’, uma loja de queijos é o paraíso na terra!

Efetivamente, desta QUEIJARIA saímos sempre com um sorriso!

E com vontade de voltar!

QUEIJARIA

Mesmo com as portas abertas...

QUEIJARIA

... a QUEIJARIA continua a fazer entregas em casa

Fotografias: Marta Felino / Raul Lufinha

QUEIJARIA

Rua do Monte Olivete, 40, Príncipe Real, Lisboa, Portugal

 

Ver também:

Há lardo no EPUR… e loiça… e cestos BBQ (2020)

EPUR também é… padaria (2020)

MUSA (à janela) DA BICA (2020)

Matando saudades da Cheesecake basca da LUPITA (2020)

Uma Aventura na GLEBA (2020)

BETTINA CORALLO – Os novos tempos das velhas rotinas (2020)

Mercado Biológico do Príncipe Real continua a resistir (2020)

– As portas fechadas da pandemia

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:33

Já abriu o Peixe em Lisboa

por Raul Lufinha, em 31.03.17

Duarte Calvão (Diretor do Peixe em Lisboa) e Fernando Medina (Presidente da Câmara Municipal de Lisboa)

Duarte Calvão (Diretor do Peixe em Lisboa) e Fernando Medina (Presidente da Câmara Municipal de Lisboa)

Começou esta quinta-feira a 10.ª edição do Peixe em Lisboa, o mais emblemático festival gastronómico português, que decorre no renovado Pavilhão Carlos Lopes, ao Parque Eduardo VII.

Até dia 9 de abril, haverá dez restaurantes residentes com menus dedicados ao peixe e ao marisco – ALMA, RABO D’PÊXE, VARANDA - RITZ FOUR SEASONS HOTEL LISBOA, A TABERNA DA RUA DAS FLORES, KIKO MARTINS, BOI-CAVALO, IBO, CHAPITÔ À MESA, AROLA e RIBAMAR.

Bem como o habitual mercado de produtos gourmet, apresentações de cozinha por chefes de renome nacional e internacional, concursos gastronómicos e muito mais.

O programa completo pode ser consultado aqui.

 

ALMA – Henrique Sá Pessoa

ALMA – Henrique Sá Pessoa

RABO D’PÊXE – Paulo Morais e o Boca Negra

RABO D’PÊXE – Paulo Morais e o Boca Negra

VARANDA - RITZ FOUR SEASONS HOTEL LISBOA – Pascal Meynard

VARANDA - RITZ FOUR SEASONS HOTEL LISBOA – Pascal Meynard

A TABERNA DA RUA DAS FLORES – André Magalhães

A TABERNA DA RUA DAS FLORES – André Magalhães

KIKO MARTINS – António Barros ao centro, com Sara Bilro, Cláudia Chaves, David Vieira e Sara Abreu

KIKO MARTINS – António Barros ao centro, com Sara Bilro, Cláudia Chaves, David Vieira e Sara Abreu

BOI-CAVALO – Hugo Brito

BOI-CAVALO – Hugo Brito

IBO – João Pedro Pedrosa

IBO – João Pedro Pedrosa

CHAPITÔ À MESA – Bertílio Gomes

CHAPITÔ À MESA – Bertílio Gomes

AROLA – Milton Anes e André Mendes

AROLA – Milton Anes e André Mendes

RIBAMAR – Hélder Chagas

RIBAMAR – Hélder Chagas

Vinhos da região de Lisboa

Este ano, os vinhos são da região de Lisboa...

Nespresso

... e o café Nespresso está no centro da sala

Cozinha DOCAPESCA

Cozinha DOCAPESCA – Luís Figueiredo, da Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, com quatro alunos, incluindo Inês Vasconcelos, Madalena Tomás e Susana Marques

Loja dos Cozinheiros – João Lobão e Marco Paiva

Loja dos Cozinheiros – João Lobão e Marco Paiva

Queijaria – Paulo Cardoso

Queijaria – Paulo Cardoso

Projeto “Muita Fruta”, Cozinha Popular da Mouraria – Adriana Freire e Irina Gomes

Projeto “Muita Fruta”, Cozinha Popular da Mouraria – Adriana Freire e Irina Gomes

Santini

Santini

Nannarella

Nannarella

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:06

Queijo… cozinhado

por Raul Lufinha, em 17.01.16

Fondue

Fondue na QUEIJARIA

O queijo é ótimo todo o ano.

Mas com o frio do inverno ainda resulta melhor…

… o sabor envolvente e reconfortante do queijo quente, cozinhado!

Como sucede com o delicioso fondue caseiro da QUEIJARIA, ao Chiado, em Lisboa...

... intenso, complexo e especiado!

A receita vai variando...

... e os queijos não são sempre os mesmos!

Artesanais e ralados na hora, para não perderem sabor...

... desta vez eram Emmental, Appenzeller e São Jorge (há sempre um queijo português!)...

... com um toque de Brie no final!

Feito com alho, vinho branco seco e kirsch...

... após estar pronto, o fondue é ainda aromatizado com especiarias – hoje tinha um pouco de pimenta preta, cravinho e noz moscada!

Sendo o fondue da QUEIJARIA acompanhado de uma tábua que, para além do pão ligeiramente torrado e de uns ‘palitos’ com azeite e sal, incluía ainda uma excelente paiola do Fundão, cecina das Astúrias e, agora, umas mini salsichas (inicialmente era salada, mas infelizmente ninguém a comia…) bem como cornichons, cebolinhas em pickle e meia pera fatiada, para cortar a gordura do queijo.

Tábua

Tábua

E com queijo…

… vinho branco!

Tendo a escolha recaído no fresco, cítrico e mineral Maçanita de 2014, um branco muito equilibrado feito no Douro pelos irmãos e enólogos António e Joaninha, a partir de Viosinho (70%), Gouveio (20%) e Malvasia Fina (10%).

Maçanita

Maçanita, branco, 2014

E que...

... apesar de no contrarrótulo só ser sugerida a harmonização com “peixes grelhados, saladas compostas e pratos de carnes brancas”…

... também liga na perfeição com queijos!

 

Fotografias: Marta Felino

QUEIJARIA – Cheese Shop & Bar | Rua das Flores, 64, Lisboa, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:45


Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D