Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A katsu é fish

por Raul Lufinha, em 23.12.19

MUSA DA BICA

No Natal, a “sando” não tem “katsu”...

MUSA DA BICA

... mas antes bacalhau fresco

Na MUSA DA BICA a carta é pequena, mas versátil.

E até há especialidades do dia que vão variando ao sabor da inspiração da chefe.

Contudo, para este Natal, Leonor Godinho quis fazer algo diferente.

Quis trazer o espírito do Natal para a própria carta da MUSA DA BICA.

Mas mantendo a identidade da sua cozinha!

Para tal, resolveu pegar num dos produtos mais típicos desta quadra – o bacalhau!

E, com ele, recriar a sua afamada Katsu Sando!

De modo que lhe retirou então o “Katsu”, ou seja, o porco – a sandes era feita com pluma de porco.

E substituiu-o por bacalhau – bacalhau fresco!

Tudo o resto manteve-se igual.

O kimchi caseiro, feito pela chefe.

O pão de brioche da padaria artesanal TERRA PÃO, no bairro de Arroios, em Lisboa.

E o próprio panado!

Com efeito, o bacalhau fresco vinha panado!

Panado, tal e qual como acontecia com a pluma de porco!

E a desfazer-se na boca.

Claro que não tinha aquela gordura tão típica da carne de porco – e tão saborosa.

Mas tinha a untuosidade do bacalhau!

E tinha também – revelando a mão da chefe – aquele sabor a sal de que os portugueses tanto gostam!

É que o bacalhau, apesar de ser fresco, não estava insonso nem insípido!

Sabia mesmo a sal – sabia ao nosso bacalhau salgado seco, sabia ao nosso bacalhau de cura tradicional portuguesa.

Efetivamente, não era tanto pelo sabor mas muito mais pela cor (branca) e pela textura (menos firme) que se percebia logo que estávamos perante bacalhau fresco!

Tendo sido um grande momento, um grande momento de bacalhau!

MUSA DA BICA

Pão da TERRA PÃO e três manteigas caseiras da MUSA DA BICA: com tomate seco, com ervas finas e com farinheira

MUSA DA BICA

Musa Dolly Porter - Imperial Coffee Porter / Batatas fritas caseiras – sempre quentes e acabadas de fritar – com maionese de chipotle

MUSA DA BICA

Musa Dolly Porter - Imperial Coffee Porter / Reuben - sandes de pastrami caseiro, com chucrute e queijo suíço, em sourdough da TERRA PÃO tostado

Tendo esta “sando” especial de Natal da chefe Leonor Godinho – bem como a Reuben, aliás – ligado muito bem com a nova Dolly Porter da Musa.

Que, na MUSA DA BICA, também está disponível “on tap”.

Sendo uma Imperial Coffee Porter.

Ou seja, uma Imperial Porter, com 7,5% de álcool, à qual foram adicionados grãos de café Yellow Bourbon do Brasil torrados em Marvila pelos “coffee roasters” The Royal Rawness.

Uma cerveja forte, mas muito sedosa e elegante.

Sem excesso de amargor.

E com as notas de café muito presentes!

 

Fotografias: Marta Felino e Raul Lufinha

 

Ver também:

 

MUSA DA BICA
Calçada Salvador Correia de Sá, 2, Lisboa, Portugal
Chef Leonor Godinho

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:12

A cerveja também se come

por Raul Lufinha, em 14.10.19

Pica-pau com mostarda caseira de cervejaPica-pau com mostarda caseira de cerveja

 

O grande destaque da MUSA DA BICA é a cerveja!

Mas não apenas pelas 15 torneiras!

Não!

A cerveja brilha igualmente… nos petiscos de Leonor Godinho!

Com efeito, a chef da MUSA DA BICA faz questão de também utilizar cerveja na confeção dos mais diversos pratos, dos doces aos salgados!

Por exemplo, ainda esta semana – fazendo jus ao princípio da MUSA DA BICA de ter não apenas cerveja artesanal mas também craft food – a mostarda caseira do guloso pica-pau tinha sido feita juntando duas cervejas MUSA completamente diferentes, a american pale ale ‘Frank APA’ e a oat stout ‘Twist and Stout’!

Fotografia: Marta Felino

Ver também:

 

MUSA DA BICA
Calçada Salvador Correia de Sá, 2, Lisboa, Portugal
Chef Leonor Godinho

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:44

A nova MUSA DA BICA

por Raul Lufinha, em 30.09.19

Chef Leonor GodinhoChef Leonor Godinho

 

A nova taproom da cerveja Musa também tem comida!

Chama-se MUSA DA BICA.

E fica precisamente no bairro da Bica, em Lisboa, junto à Rua de São Paulo e à entrada para o Ascensor da Bica.

Tendo à frente da cozinha a chef Leonor Godinho, vinda do FEITORIA.

Que aqui nos apresenta uma comida pensada para acompanhar a cerveja.

Essencialmente petiscos.

Muito fáceis de comer – praticamente não são necessários talhares!

E extremamente saborosos, com os sabores bastante puxados, pedindo claramente a companhia de uma cerveja!

Provámos as viciantes batatas fritas caseiras, acabadas de fritar.

Bem como duas ótimas sandes, ambas em pão da padaria artesanal Terra Pão, de Arroios.

A Reuben, com um saboroso pastrami caseiro preparado por Leonor Godinho.

E a Katsu Sando, em pão brioche, com a pluma de porco bem panada e com um kimchi da chef que fazia toda a diferença.

Tudo isto enquanto se provava, à pressão, a Baltic Sabbah, uma elegante baltic porter da Musa, a imperial stout Marafada Geirinhas e, ainda, a extraordinária Maria AlbertIPA, uma poderosa Double New England IPA feita em parceria pela Musa e pela Oitava Colina, com 9% de álcool e um intenso sabor a lúpulo fresco.

Existindo muitas mais cervejas para descobrir – a MUSA DA BICA tem 15 torneiras!

MUSA DA BICA

Tap beer

MUSA DA BICA

Baltic Sabbah + Maria AlbertIPA

MUSA DA BICA

Craft food

MUSA DA BICA

Batatas fritas caseiras com maionese de chipotle

MUSA DA BICA

Reuben – sandes de pastrami caseiro em sourdough com chucrute e queijo suíço

MUSA DA BICA

Katsu Sando – sandes de pluma de porco em pão brioche tostado com kimchi caseiro

MUSA DA BICA

Até breve!

 

Fotografias: Marta Felino e Raul Lufinha

 

MUSA DA BICA
Calçada Salvador Correia de Sá, 2, Lisboa, Portugal
Chef Leonor Godinho

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:45


Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Agenda

FEVEREIRO
20-23 -ESSÊNCIA DO VINHO – PORTO Mais de 400 produtores e cerca de 4000 vinhos representados e em degustação, de Portugal e do mundo, bem como atividades paralelas que incluem provas temáticas, conversas sobre vinho, harmonizações e jantares vínicos

MARÇO
3 -PRÉMIOS ‘BOA CAMA BOA MESA’ Cerimónia de entrega dos prémios do guia Boa Cama Boa Mesa, do jornal Expresso
Até 14 -‘ACONCHEGO CARIOCA’ NO BAIRRO DO AVILLEZ Pop-up do restaurante de Kátia Barbosa, nas varandas do Bairro do Avillez
Até 15 -TEMPORADA DA LAMPREIA NO VARANDA DE LISBOA No restaurante panorâmico do Hotel Mundial, um menu especial dedicado à lampreia

MAIO
19-20 -SYMPOSIUM SANGUE NA GUELRA 2020 Virgilio Martínez, do CENTRAL, em Lima, no Peru, é o primeiro nome confirmado

JUNHO
2 -THE WORLD'S 50 BEST RESTAURANTS 2020

SETEMBRO
12-13 -CHEFS ON FIRE 2020 – FOOD, FIRE & MUSIC Um festival em que os chefs cozinham exclusivamente com fogo durante mais de 24h. Ao fire pit e outras estruturas inéditas junta-se um cartaz de concertos, num projeto de slow cooking que celebra as origens da cozinha, bem como a simplicidade de esperar e de deixar que o tempo e o fogo cuidem dos alimentos


Últimos comentários

  • Anónimo

    Obrigado pelo esclarecimento.

  • Raul Lufinha

    Também coloquei essa questão – o que me foi dito é...

  • Anónimo

    Numa altura em que tanto se fala de igualdade, é a...

  • Raul Lufinha

    Muito obrigado!!!

  • Anónimo

    BRAVO !!!!👏👏👏👏EXCELENTE TEXTO !!

  • Raul Lufinha

  • Anónimo

    Parabéns Chef JOAQUIM de Sousa , Excelente !!!❤️🇵🇹...

  • Raul Lufinha

    1. A categoria das três estrelas é a mais importan...

  • Anónimo

    De verdade que não entendo porque perdem tanto tem...

  • Raul Lufinha

    1. O que é grave é que o que a Michelin anunciou q...


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




subscrever feeds