Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


João Portugal Ramos de regresso às monocastas

por Raul Lufinha, em 05.04.19

João Portugal Ramos

João Portugal Ramos

Um dos segredos do sucesso de João Portugal Ramos é tentar extrair aquilo que de diferente cada vindima dá – foi assim que nasceu o Marquês de Borba.

De modo que o enólogo e produtor, regressando a uma estratégia que lhe trouxe muita notoriedade nos anos 90, volta a apostar forte nas monocastas – mas agora com dois novos vinhos de parcela.

O Vinha do Jeremias, produzido com uvas provenientes de uma single vineyard de quatro hectares de Syrah, implantada em solos de origem xistosa.

E o Vinha de São Lázaro, criado a partir de uvas de uma pequena parcela de um hectare e meio de Touriga Nacional, plantada numa encosta virada a poente, junto ao castelo de Estremoz, cujos solos têm origem calcária.

Ambos os vinhos são da colheita de 2015, fermentaram em lagar de mármore com pisa a pé e estagiaram somente um ano em barrica, de modo a deixar brilhar os respetivos aromas varietais.

E, para além de serem alentejanos, têm também em comum a circunstância de – devido nomeadamente ao longo estágio em garrafa – estarem desde já muito prontos, muito sedutores.

O Syrah, elegante e muito macio, apresenta notas minerais e de especiarias, bem como nuances de chocolate preto e café.

Já o Touriga Nacional, igualmente bastante elegante, tem os taninos mais presentes, conjugando uma cativante frescura vegetal com fruta bem madura.

São dois novos vinhos premium de produção muito limitada – apenas 3.500 garrafas.

E que João Portugal Ramos vai colocar este mês no mercado, pensando especialmente no público conhecedor que gosta de acompanhar o seu trabalho.

O PVP recomendado é de 25€.

Vinha do Jeremias Syrah tinto 2015

Vinha do Jeremias Syrah tinto 2015

Vinha de São Lázaro Touriga Nacional tinto 2015

Vinha de São Lázaro Touriga Nacional tinto 2015

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:46

Ícones do Alentejo, grandes vinhos de Portugal

por Raul Lufinha, em 16.10.18

Nove ícones do Alentejo

Nove ícones do Alentejo

O terceiro dia do evento “Vinhos do Alentejo em Lisboa”, que decorreu no Centro Cultural de Belém, foi dedicado exclusivamente aos profissionais.

Mas também teve provas comentadas.

Duas, mais concretamente.

E ambas conduzidas por Manuel Moreira.

A primeira das quais dedicada aos vinhos emblemáticos do Alentejo.

Numa escolha, por parte da organização, que naturalmente é sempre muito subjetiva.

Contudo, o objetivo não era propriamente apresentar “os mais” emblemáticos, mas antes apresentar vinhos que, a par naturalmente de outros que aqui não estão (como sucede desde logo com Herdade do Peso Ícone), sejam – e são – emblemáticos.

E que começou logo com o Pêra-Manca – não o superlativo tinto mas o branco, ainda assim um vinho extraordinário. Aliás, foi o único branco da prova. Arinto e Antão Vaz, de 2016. Grande finesse e equilíbrio.

O primeiro dos tintos foi o Reserva de 2015 da Herdade dos Grous. Perfil moderno, num lote em que, para além de Alicante Bouschet e Touriga Nacional, está também presente a frescura e acidez da Tinta Miúda.

Da Adega Mayor, o poderoso Pai Chão Grande Reserva 2014.

A seguir, o Marias da Malhadinha de 2013, da Herdade da Malhadinha Nova, quarta edição de um vinho com estrutura mas muito elegante, sem estar demasiado marcado pelos 28 meses que estagiou em madeira.

Da Herdade do Rocim, o Crónica #328 José Ribeiro Vieira, de 2015, muito encorpado e pleno de fruta.

Conde d’Ervideira Private Selection 2015. Conforme contou Duarte Leal da Costa, “o rótulo é mentiroso – as castas verdadeiras são Alicante Bouschet e Touriga Nacional”. O topo de gama da Ervideira.

Representando a frescura e complexidade do terroir único do Monte da Ravasqueira, o Ravasqueira Premium 2014.

Estremus 2012, a segunda edição do topo de gama de João Portugal Ramos, feito com Alicante Bouschet e Trincadeira plantadas em solo originário de mármore – o vinho que mais brilhou nesta prova. Estando na forja o 2015.

Por fim, do baluarte da casta Alicante Boushcet, o Mouchão 2008.

Nove notáveis vinhos do Alentejo.

E ainda jovens.

Certamente continuarão a evoluir nos próximos anos.

E nas próximas décadas – aliás, foi precisamente esse o tema da prova seguinte: vinhos alentejanos que conseguem envelhecer com nobreza.

Vinhos do Alentejo em Lisboa

Vinhos do Alentejo à prova em Lisboa

 

Ver também:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:12

25 anos de João Portugal Ramos

por Raul Lufinha, em 15.09.17

João Portugal Ramos

João Portugal Ramos

Com uma carreira que começou no início dos anos 80 do século passado e mudou a face do Alentejo vinícola, o enólogo João Portugal Ramos celebra em 2017 os 25 anos do seu projeto pessoal como produtor engarrafador.

Efetivamente, foi em 1992 que João Portugal Ramos realizou pela primeira vez a sua própria vindima.

Um caminhou que começou em Estremoz, onde aliás continua a funcionar a sede da empresa.

E que atualmente já se estende a cinco regiões portuguesas.

Com efeito, para além do Alentejo, o grupo João Portugal Ramos também produz vinho no Douro, Vinho Verde, Beiras e Tejo.

No total, com uvas provenientes de cerca de 600 hectares de vinhas, entre próprias e arrendadas, João Portugal Ramos produz 6 milhões de litros de vinho por ano, exportando 60% da produção.

Sempre com o objetivo de ser uma referência dos vinhos portugueses a nível mundial.

E estando já neste momento a preparar o seu maior desafio: a transição do grupo para a segunda geração, com o progressivo envolvimento dos filhos João e Filipa na empresa.

Muitos parabéns!

Venham mais 25!

4 dos vinhos do vasto portfólio de João Portugal Ramos

4 dos vinhos do portfólio de João Portugal Ramos:

– João Portugal Ramos Alvarinho Espumante Bruto Natural Reserva 2014

– Vila Santa Reserva Branco 2016

– Marquês de Borba Reserva Tinto 2011

– Duorum Porto Vintage 2007

 

Ver também:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:34

João Portugal Ramos e o Marquês de Borba… espumante

por Raul Lufinha, em 26.06.16

João Portugal Ramos

João Portugal Ramos

Marquês de Borba, a emblemática marca alentejana de João Portugal Ramos, ganhou uma nova referência: o espumante!

Sendo elaborado a partir de três castas tintas – Pinot Noir, Touriga Nacional e Aragonez.

Pinot Noir, aliás, proveniente de uma vinha que João Portugal Ramos gostar de contar – meio a sério, meio a brincar – ter resolvido plantar porque, como não tem orçamento para beber os tintos da Borgonha de que gosta, resolveu fazê-los no Alentejo! Tendo escolhido para tal um canto da propriedade de Estremoz próximo de uma linha de água e com um solo mais profundo e mais fresco, de forma a ir ao encontro das necessidades desta caprichosa e delicada variedade.

Mas o cativante Marquês de Borba espumante rosé, bruto natural, com bolha fina e persistente, tendo um aroma complexo marcado por notas citrinas e revelando-se depois na boca muito fresco e elegante, guarda um outro segredo que o torna ainda mais especial: foi o então inédito espumante que João Portugal Ramos serviu em junho de 2015… no casamento da filha Filipa!

Marquês de Borba Espumante Rosé 2013

Marquês de Borba Espumante Rosé 2013

Marquês de Borba Espumante Rosé 2013

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:51

In vino veritas #3 – ‘Criar um vinho é uma arte’ (João Portugal Ramos)

por Raul Lufinha, em 16.10.15

É arte

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:22

Vila Santa… no STORIK TAPAS

por Raul Lufinha, em 12.10.15

STORIK TAPAS, parceria entre o STORIK e o produtor João Portugal Ramos

STORIK TAPAS

Wine bar de petiscos…

… resultante da parceria entre o STORIK e o produtor João Portugal Ramos…

… o STORIK TAPAS também organiza jantares vínicos.

Como sucedeu nesta noite…

… em que o destaque foi dado aos vinhos alentejanos Vila Santa.

STORIK TAPAS, os petiscos de Pedro Sommer e os vinhos de João Portugal Ramos

Os petiscos de Pedro Sommer e os vinhos de João Portugal Ramos

Tendo o jantar começado com o único reserva branco que João Portugal Ramos faz no Alentejo – o Vila Santa Reserva: Arinto, Sauvignon Blanc e Alvarinho da colheita de 2014, com fermentação parcial em barricas novas de carvalho francês.

O qual acompanhou...

... os queijos e a compota de figo caseira…

… uns gulosos enroladinhos – feitos com a massa das flammekueche do STORIK – de chourição, queijo feta e Azeite Virgem Extra João Portugal Ramos…

… e ainda uns caracóis de cogumelos.

Queijos & Figo

'Tábua de queijos com compota de figo'

Enroladinhos de chourição

'Enroladinhos de chourição, queijo feta e Azeite Virgem Extra João Portugal Ramos'

Caracóis... de cogumelos

'Caracóis de cogumelos'

Vila Santa Reserva Branco 2014

Vila Santa Reserva Branco 2014

A seguir…

… para acompanhar bacalhau – cozido, passado em azeite e alho e, depois, servido às lascas sobre um delicioso puré de grão, com a frescura dos poejos…

… e para acompanhar atum – com um escabeche de cebolas e pimentos…

… um tinto!

Um varietal de Trincadeira – casta muito bem adaptada ao clima quente e seco do Alentejo, trazendo acidez e frescura aos vinhos alentejanos – do ano de 2013, com longa maceração pós-fermentativa e estágio de 6 meses em meias pipas novas de carvalho francês.

Bacalhau

'Lascas de bacalhau sobre puré de grão e poejos'

Atum

'Lombo de atum com escabeche'

Vila Santa Trincadeira Tinto 2013

Vila Santa Trincadeira Tinto 2013

Por fim, o carnudo Vila Santa Reserva tinto de 2013, cujo lote inclui Aragonez, Touriga Nacional, Syrah, Cabernet Sauvignon e Alicante Bouschet. E em que parte da colheita é pisada em lagares de mármore e a restante fermenta em balseiros de madeira, seguindo-se uma longa maceração pós-fermentativa. Tendo o vinho um estágio de 9 meses em pipas de carvalho americano e francês.

O qual acompanhou primeiro umas migas de espargos com presas de porco preto…

… e depois um saboroso txuletón.

Migas & Porco Preto

'Migas de porco preto'

Txuletón

'Txuletón'

Vila Santa Reserva Tinto 2013

Vila Santa Reserva Tinto 2013

E acompanhou também…

… o chocolate.

Chocolate

'Cremoso de chocolate'

Tendo todos os pratos…

… a assinatura de Pedro Sommer, o chef consultor do STORIK TAPAS.

Pedro Sommer

Pedro Sommer

Um espaço de petiscos e vinhos…

… na Rua do Alecrim, em Lisboa.

STORIK TAPAS, na Rua do Alecrim, em Lisboa

STORIK TAPAS

E também de jantares vínicos!

 

STORIK TAPAS | Rua do Alecrim,30-B, Lisboa, Portugal | Chef Consultor Pedro Sommer

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:02


Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Agenda

14 e 15/9 WINE & MUSIC VALLEY
14 e 15/9 AQUI NA BAIRRADA - BEBER & SABOREAR
23/9 FOOD MEETS SCIENCE
24/9 ALENTEJO MARMÒRIS Pedro Mendes + Louis Anjos BON BON + Joaquim de Sousa JNĉQUOI & LADURÉE
24/9 THE BEST CHEF AWARDS 2019
26/9 EGOÍSTA Abade de Priscos, Jantar Rei D. Luís
29 e 30/9 CONGRESSO DOS COZINHEIROS
3/10 RITZ'S SECRET ROOM Henrique Sá Pessoa ALMA + José Avillez BELCANTO
14/11 EGOÍSTA Infante D. Henrique, Plano Conquista Ceuta
20/11 GUIA MICHELIN ESPANHA & PORTUGAL 2020
1/12 ONCE UPON A KITCHEN
14/12 FÄVIKEN último serviço


Últimos comentários

  • Raul Lufinha

    Sim, queijo e vinho é sempre uma maravilha!

  • Babi Baila

    Eu não entendo nada sobre queijos, mas sempre gost...

  • Luis

    Cerveja sem espumaVai lá vaiSo mesmo para bom ente...

  • Raul Lufinha

    Sim, muito estimulante!

  • Anónimo

    Muito bom !!!Bom produto e sabores fortes do Algar...

  • Raul Lufinha

    Sim, não é por acaso que é "a chef dos chefes"! ;-...

  • Taciana Felino Rodrigues

    A Maior Chef do Algarve !!!!! A Rainha 👑 !!!! Que...

  • Anónimo

    Pensava que tinha ido como convidado. Por uma ques...

  • Raul Lufinha

    Encontra aqui:https://www.thefork.pt/restaurante/b...

  • Anónimo

    Preço da refeição?


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D