Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


1 ano de SÁLA

por Raul Lufinha, em 02.10.19

João SáO restaurante SÁLA de João Sá fez um ano e o chef convidou os amigos para uma wine party!

SÁLA

Baías e Enseadas Fernão Pires Reserva Branco 2017, um Fernão Pires com uma acidez extraordinária, produzido por Daniel Afonso em vinhas de chão rijo, à sombra da Serra de Sintra

SÁLA

Tártaro de atum

SÁLA

Baías e Enseadas Castelão Tinto 2017

SÁLA

Ceviche de pargo

SÁLA

Baías e Enseadas Malvasia Reserva Branco 2016

SÁLA

João Sá

SÁLA

Quinta dos Termos Fonte Cal Reserva Branco 2018

SÁLA

Tarte Bulhão Pato, numa mini versão finger food!

SÁLA

Quinta da Silveira Reserva Branco 2013

SÁLA

Pirolitos de lula...

SÁLA

... com maionese de coentrada!

SÁLA

Erro Z 2018, um fresco e seco rosé da Quinta do Mouro

SÁLA

João Sá na cozinha, preparando…

SÁLA

… a enguia fumada...

SÁLA

... com molho barbecue...

SÁLA

… e também servindo em dupla magnum…

SÁLA

… o Ripanço de 2014

SÁLA

Wonton com um poderoso recheio de ouriço-do-mar e com lavagante no topo!

SÁLA

2007 Nikolaihof Riesling Steinriesler, Wachau, Áustria

SÁLA

Todo o sabor da Carne de Porco à Alentejana...

SÁLA

... num mini bao de porco preto e amêijoas, com topping de coentros!

SÁLA

2002 Nikolaihof Riesling Vinothek, Wachau, Áustria

SÁLA

Bacalhau com natas!

SÁLA

Zaga Luz Tinto 2018, da Quinta do Mouro

SÁLA

Bolo lêvedo...

SÁLA

... com maionese de beterraba, pickle de pepino...

SÁLA

...e presa de porco preto!

SÁLA

Segredos, excelente Aragonês de 2015 da Família Horácio Simões

SÁLA

Sopa fria de cherovia…

SÁLA

… com cavala fumada...

SÁLA

...e pérolas de vinagre!

SÁLA

Roseira Tinto 2013, da Quinta do Infantado

SÁLA

Quinta do Infantado Reserva Tinto 2012

SÁLA

Entretanto, Alejandro Chávarro abriu Champagne…

SÁLA

… o Jeaunaux-Robin Eclats de Meulière Extra-Brut, em magnum

SÁLA

João Sá propôs um brinde…

SÁLA… e, a seguir a cantarmos os Parabéns, apagou a vela!

SÁLA

Que venham muitos mais!

SÁLA

Mais anos de SÁLA... e também mais restaurantes! Sim, que a chef Marlene tinha acabado de nos contar que prevê abrir em janeiro de 2020 o seu novo restaurante em Lisboa, no Terminal de Cruzeiros, o qual irá ter dois espaços distintos, incluindo um fine dining... gastronomicamente mais ambicioso do que o AVENUE!

SÁLA

O bolo dos anos, ao fundo…

SÁLA

… e um parfait de queijo de cabra com pickle de alperce!

SÁLA

Colecção Privada Domingos Soares Franco Moscatel de Setúbal 1998

SÁLA

Quinta do Infantado Porto Vintage 2017

SÁLA

Quinta do Infantado Porto Vintage 1997…

SÁLA

… servido decantado!

SÁLA

Bola de Berlim com creme de presunto!

SÁLA

Cossart Gordon Madeira 5 Anos Bual + Cossart Gordon Madeira 5 Anos Verdelho

SÁLA

Creme quente de lavagante!

SÁLA

Quinta de San Joanne Branco 2001

Chef João Sá

Muito parabéns, Chef João Sá!


Fotografias: Marta Felino e Raul Lufinha

 

SÁLA
Rua dos Bacalhoeiros, 103, Lisboa, Portugal
Chef João Sá

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:26

Provar café… como se prova vinho

por Raul Lufinha, em 13.04.16

Marta Mimoso (Coffee Ambassador Nespresso) e Domingos Soares Franco (José Maria da Fonseca)

Marta Mimoso (Coffee Ambassador Nespresso) e Domingos Soares Franco (José Maria da Fonseca)

Um dos segredos para se desfrutar de um bom café…

… é conseguir apreciá-lo...

... como se aprecia o vinho!

Sendo, desde logo, uma grande ajuda…

… servi-lo num dos dois modelos de copos de café do fabricante Riedel.

Masterclass ‘Taste Coffee Like Wine’

Masterclass ‘Taste Coffee Like Wine’

Depois, tal como no vinho…

… a primeira análise é visual.

Mas o que devemos analisar…

… é a cor do creme!

A qual nos dá pistas muito seguras sobre que café vamos beber.

Isto porque a cor do creme – clara, média ou escura…

… indica-nos a intensidade da torrefação.

Ou seja, quanto mais torrado o café for (e consequentemente mais escuro seja o creme)…

… maior será o seu amargor!

A roda dos aromas

As rodas dos aromas

O segundo momento da prova, como no vinho…

… é análise olfativa.

O café também deve ser cheirado!

Sendo os aromas do café divididos em três grandes categorias: os delicados (floral, cítrico, bagas, frutado ou herbáceo), os equilibrados (mel, cereal, tostado, baunilha ou nozes) e os intensos (cacau, madeira, especiarias, torrado ou tabaco).

Resultando numa experiência muito enriquecedora o sentirmos previamente…

… os aromas do café que estamos prestes a beber!

Vinho & Café: olhar, cheirar, beber

Vinho & Café: olhar, cheirar, beber

Por fim, à semelhança do que sucede no vinho…

… chegamos à análise sensitiva que resulta…

… da prova de boca.

Sendo então possível identificar a intensidade do amargor, da acidez e da doçura do café…

… bem como o seu corpo – se é mais fluído ou mais denso.

Quinta de Camarate tinto 2012 e Hexagon tinto 2008

Quinta de Camarate tinto 2012 e Hexagon tinto 2008

Igualmente importante...

... é a temperatura de serviço!

Sendo um erro beber o café demasiado quente!

Para melhor o saborearmos…

… devemos esperar um pouco, de modo a que a temperatura desça dos cerca de 85 ⁰C a que sai da máquina para perto dos 65 ⁰C.

Ristretto Origin India e Espresso Origin Brazil

Ristretto Origin India e Espresso Origin Brazil

Deste modo…

… ao provarmos o café utilizando as mesmas técnicas que aplicamos para a degustação do vinho…

… conseguimos ter uma experiência de café…

… muito mais rica e proveitosa!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:12

Desafio no SÃO GABRIEL: (VIII) Estreia: Quando Leonel Pereira nos mostra o Outono em Agosto…

por Raul Lufinha, em 23.09.13

Prato para a futura carta de Outono!

Novo prato, nova surpresa.

É que Leonel Pereira faz chegar à mesa mais uma antecipação da carta de Outono.

Um excelente foie gras com molejas de vitela e cogumelos selvagens salteados. E um intenso e saboroso jus, que incluía Moscatel de Setúbal de Domingos Soares Franco.

Enfim, os maravilhosos sabores de Outono… apreciados ainda em Agosto…

… e o reconfirmar de que Leonel Pereira sempre trabalhou muito bem o foie gras – o que não é de estranhar, pois aprendeu directamente com o mestre Alain Ducasse…

(continua)

Fotografias: Marta Felino / Flash Food

SÃO GABRIEL | Estrada Vale do Lobo, Quinta do Lago, Almancil, Portugal | Chef Leonel Pereira

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:02

O FAIA: (VII) Trilogia de sobremesas

por Raul Lufinha, em 11.06.13

Para o final, o chef Carlos Abreu preparou uma trilogia das melhores sobremesas d’O FAIA:

– Encharcada de ovos;

– Crumble de Pêra Rocha do Oeste cozida em vinho branco e açafrão, com gelado de nata e pêra desidratada; e

– Sericaia com ameixa de Elvas.

Harmonizadas com o Moscatel Roxo da Colecção Privada de Domingos Soares Franco da colheita de 2003.

(continua)

O FAIA | Rua da Barroca, 54-56, Bairro Alto, Lisboa, Portugal | Chef Carlos Abreu

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:28


Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Agenda

FEVEREIRO
20-23 -ESSÊNCIA DO VINHO – PORTO Mais de 400 produtores e cerca de 4000 vinhos representados e em degustação, de Portugal e do mundo, bem como atividades paralelas que incluem provas temáticas, conversas sobre vinho, harmonizações e jantares vínicos

MARÇO
3 -PRÉMIOS ‘BOA CAMA BOA MESA’ Cerimónia de entrega dos prémios do guia Boa Cama Boa Mesa, do jornal Expresso
Até 14 -‘ACONCHEGO CARIOCA’ NO BAIRRO DO AVILLEZ Pop-up do restaurante de Kátia Barbosa, nas varandas do Bairro do Avillez
Até 15 -TEMPORADA DA LAMPREIA NO VARANDA DE LISBOA No restaurante panorâmico do Hotel Mundial, um menu especial dedicado à lampreia

MAIO
19-20 -SYMPOSIUM SANGUE NA GUELRA 2020 Virgilio Martínez, do CENTRAL, em Lima, no Peru, é o primeiro nome confirmado

JUNHO
2 -THE WORLD'S 50 BEST RESTAURANTS 2020

SETEMBRO
12-13 -CHEFS ON FIRE 2020 – FOOD, FIRE & MUSIC Um festival em que os chefs cozinham exclusivamente com fogo durante mais de 24h. Ao fire pit e outras estruturas inéditas junta-se um cartaz de concertos, num projeto de slow cooking que celebra as origens da cozinha, bem como a simplicidade de esperar e de deixar que o tempo e o fogo cuidem dos alimentos


Últimos comentários

  • Anónimo

    Obrigado pelo esclarecimento.

  • Raul Lufinha

    Também coloquei essa questão – o que me foi dito é...

  • Anónimo

    Numa altura em que tanto se fala de igualdade, é a...

  • Raul Lufinha

    Muito obrigado!!!

  • Anónimo

    BRAVO !!!!👏👏👏👏EXCELENTE TEXTO !!

  • Raul Lufinha

  • Anónimo

    Parabéns Chef JOAQUIM de Sousa , Excelente !!!❤️🇵🇹...

  • Raul Lufinha

    1. A categoria das três estrelas é a mais importan...

  • Anónimo

    De verdade que não entendo porque perdem tanto tem...

  • Raul Lufinha

    1. O que é grave é que o que a Michelin anunciou q...


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D