Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Rosa da Mata, fresco Alfrocheiro do Dão

por Raul Lufinha, em 04.05.20

Rosa da Mata tinto 2016

Rosa da Mata tinto 2016

Uma das mais interessantes marcas que ficou dos convites destes últimos anos para integrar o júri do concurso de vinhos da Feira do Vinho do Dão, em Nelas – e que, desde então, se tem continuado a projetar para o futuro – foi a descoberta do trabalho da enóloga Patrícia Santos.

A descoberta do seu trabalho com Anselmo Mendes, especialmente no Quinta de Silvares.

A descoberta do seu trabalho com os produtores a quem presta consultoria – em especial, os do Dão, nomeadamente a Quinta da Ramalhosa e a Quinta da Tapada, bem como, aliás, os vinhos Primado, apesar de neste caso, por questões logísticas, nunca se ter chegado a concretizar a visita à quinta.

E também, claro, a descoberta do seu trabalho com o seu próprio vinho, com o seu vinho pessoal – o “Rosa da Mata”, homenagem de Patrícia Santos à sua Avó Rosa.

Um elegante e gastronómico varietal de Alfrocheiro do Dão!

Pleno de frescura e de balsâmicos.

E cujas notas de bosque e de pinhal desta histórica edição inaugural de 2016 cortaram com elegância a gordura de um suculento peito de pato fumado, que tínhamos trazido de Copenhaga em março passado. O qual acompanhámos com crocantes chips de batata-doce biológica – levadas ao forno com alecrim da Quinta do Poial – e, também, com picles caseiros de beterraba, já do ano de 2017.

Tendo depois o delicioso Alfrocheiro acabado por se prolongar igualmente para a sobremesa! Fazendo também companhia às amoras frescas do mercado biológico do Príncipe Real.  Aos morangos biológicos desidratados pelo Sr. Libério, que já tínhamos cá em casa desde o ano passado. E, ainda, às amoras brancas desidratadas, bem doces e saborosas.

Um brinde à Rosa da Mata!

Rosa da Mata tinto 2016

100% Alfrocheiro do Dão

 

Ver também:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:14



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D