Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Quinta de Monforte, novo produtor da região dos Vinhos Verdes

por Raul Lufinha, em 08.02.22

Quinta de Monforte

A equipa da Quinta de Monforte: Francisco Gonçalves (enólogo), Vasco Coutinho (gestor), Daniel Rocha (produtor) e Abílio Guedes (viticólogo)

Há um novo produtor na região dos Vinhos Verdes.

Chama-se Quinta de Monforte.

Fica em Penafiel, na sub-região do Vale do Sousa.

E acaba de se estrear com o lançamento de quatro vinhos.

São todos da colheita de 2020.

Estando assinados pelo enólogo Francisco Gonçalves.

Quinta de Monforte

– Quinta de Monforte rosé 2020, um gastronómico rosé de Vinhão, sério e seco (1600 garrafas / 13 euros);

Quinta de Monforte

– Quinta de Monforte Loureiro branco 2020, um Loureiro elegante e equilibrado (3000 garrafas / 8,9 euros);

Quinta de Monforte

– Quinta de Monforte Escolha branco 2020, um mais exuberante lote de Loureiro e Alvarinho (30000 garrafas / 6,8 euros); e

Quinta de Monforte

– Quinta de Monforte Vinhão tinto 2020, um elegante Vinhão tinto, que tira partido da excelente maturação das uvas permitida pela extraordinária exposição solar desta histórica quinta de Penafiel (1000 garrafas / 9,5 euros).

Quinta de Monforte

A estreia da Quinta de Monforte

A apresentação do novo produtor e dos seus primeiros vinhos decorreu em Lisboa, no restaurante SUBA do Verride Palácio Santa Catarina, conforme contámos no Instagram do Mesa do Chef, aqui e aqui.

Tendo ficado a certeza de mais novidades da Quinta de Monforte para breve.

Quinta de Monforte

Azal 2020 (amostra de barrica)

Desde logo, ainda da mesma colheita de 2020, dois entusiasmantes monocastas de variedades tipicamente de lote – Azal e Padeiro de Basto – com uma boa estrutura e capacidade de envelhecimento, que foram dados a provar nesta estreia da Quinta de Monforte e serão lançados somente lá mais para o final do ano.

Quinta de Monforte

Padeiro de Basto 2020 (amostra de barrica)

Também um espumante.

A expansão da área de vinha, atualmente com 40 hectares.

A construção da nova adega, que deverá ficar concluída em 2023.

E, ainda, a criação de uma unidade de turismo, com trinta quartos.

Os próximos tempos prometem!

Quinta de Monforte

Quinta de Monforte, nova marca na região dos Vinhos Verdes

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:42



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D