Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Prova cega… de sal

por Raul Lufinha, em 05.04.14

Sete sais

O sal não é todo igual.

Sendo um exercício muito interessante provar o sal pelo sal…

… em prova cega, de modo a tentar perceber os gostos e as preferências pessoais sem qualquer condicionamento exterior.

Embora seja deveras difícil captar as várias nuances… quando não se está por dentro do universo do sal.

Pelo que ainda mais interessante foi o exercício seguinte de reconhecer as diferentes características de cada uma das amostras ao mesmo tempo que elas iam sendo explicadas e descodificadas por um especialista em sal…

Com efeito, depois de Jorge Raiado, da Salmarim, enunciar as propriedades de cada uma das amostras, algumas delas da concorrência… até parecia fácil identificar esses atributos:

A – Uma Flor de Sal de menor qualidade, mais fina e mais húmida.

B – A Flor de Sal corrente.

C – Não é Flor de Sal, é sal-gema branco, da mina de Loulé.

D – Também não é Flor de Sal, é o sal grosso tradicional.

E – A chamada “Flor de Sal de Encosto”, por ser a que se deposita nos bordos dos talhos das salinas, sendo uma Flor de Sal mais fina e de menor qualidade, que parece farinha.

F – Tal como a amostra C, também não é Flor de Sal mas sal-gema da mina de Loulé, embora este sem triagem, pelo que ainda tem o pó e a terra que lhe dão a cor acastanhada, sendo utilizado nas estradas e na alimentação animal.

G – É o sal de gama alta, é a verdadeira Flor de Sal…!

Amostra G… o sal de gama alta, a verdadeira Flor de Sal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:53


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Últimos comentários



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




subscrever feeds