Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Frederic Breitenbucher, Patrick Lefeuvre e Luís Mourão… trabalham o café Nespresso

por Raul Lufinha, em 22.07.15

Frederic Breitenbucher, Luís Mourão, Patrick Lefeuvre

Frederic Breitenbucher, Luís Mourão, Patrick Lefeuvre

Frederic Breitenbucher, chef do RIVER LOUNGE no Myriad by Sana Hotels, em Lisboa…

… aceitou o desafio da Nespresso para cozinhar com café!

Tendo convidado Patrick Lefeuvre, chef do FLOR-DE-LIS, no Epic Sana Lisboa…

… e Luís Mourão, chef do AL QUIMIA, no Epic Sana Algarve…

… para o acompanharem nesta aventura!

O resultado foi um estimulante jantar…

… em que todos os pratos tinham café!

O anfitrião Frederic Breitenbucher

Frederic Breitenbucher, o chef anfitrião

Tendo o chef anfitrião recebido os comensais...

... à francesa – com foie gras!

Mas numa original criação de Frederic Breitenbucher…

… em que era trabalhado não apenas o fígado mas também a coxa do pato!

E em que os figos surgiam igualmente em duas versões, frescos e num chutney com especiarias!

Contudo, a estrela do amuse-bouche foi claramente uma discreta tira de geleia de café que atravessava o prato e que...

... em contraponto à untuosidade, ao salgado e ao doce do conjunto…

... tinha uma acidez surpreendente e fabulosa!

A qual foi feita por Frederic Breitenbucher a partir do Espresso Leggero, um blend de Arábicas e Robusta da América do Sul da linha profissional da Nespresso.

Um grande começo…

… com o café a estar presente não por ser um elemento exótico ou diferente…

… mas para trazer acidez ao prato!

Foie gras

Amuse-Bouche: Duo de foie gras e coxa de pato com chutney de figos com especiarias, geleia de Espresso Leggero ao Vinho do Porto

Depois chegou o prato de Patrick Lefeuvre, magnífico...

… e numa criação que visualmente fazia lembrar a forma como Henrique Leis gosta de apresentar a lagosta – com a ‘rede de pesca’ por cima.

Era lavagante...

… inteiro e também num delicado ravioli com aipo…

… sobre um conjunto de algas e salicórnias.

E depois, já na mesa, era servida uma fabulosa infusão de…

… marisco e café!

Para a qual, em boa hora, Patrick Lefeuvre escolheu o Lungo Leggero, um perfumado lote de Arábicas, com uma torrefação muito suave e de intensidade dois, igualmente da gama profissional da Nespresso.

Suave e aromático, o café não se sobrepunha ao marisco!

Bem pelo contrário, na boca, primeiro sentíamos o perfume do café… e só depois o sabor intenso do marisco!

Pelo que se constatou mais uma vez que a utilização do café teve um objetivo concreto.

Agora foi para perfumar o prato!

Lavagante

Lavagante

Lavagante

Lavagante

Entrada: Ravioli de lavagante com aipo, infusão de marisco e Lungo Leggero

O excelente prato de peixe…

… foi a segunda criação de Frederic Breitenbucher nesta noite!

Pregado, muita técnica…

… e o café escondido na couve-flor!

Que estava caramelizada com o Espresso Origin Brazil, um puro Arábica delicado e levemente adocicado, da gama profissional da Nespresso.

Ou seja, Frederic Breitenbucher arriscou trabalhar o café com o peixe…

… mas controlou o risco!

Pelo que o café deixou de ser o protagonista do prato…

… para passar a ser um apontamento!

O que não deixa de ser justo, dada a qualidade do pregado…!

Pregado

Peixe: Pregado salteado com fondant de espargos verdes, couve-flor caramelizada com Espresso Origin Brazil e fava tonka, vitelotte e braisage de limão

Do Algarve, Luís Mourão trouxe um luxuriante prato de carne.

A vitela, perfeita…

… o puré de cenoura branca, cremoso…

… e o perfume do alecrim!

E depois… o café!

Desde logo, numa fabulosa trufa de chocolate negro…

… com um intenso recheio líquido de Ristretto Origin India da Nespresso...

... que explodia na boca!

E depois também no maravilhoso jus da vitela, trabalhado igualmente com o Ristretto Origin India…

… mas em que se sentia que havia ali algo mais – para além do poderoso aroma a café, tinha ainda um envolvente sabor a baunilha e caramelo.

Pelo que a solução foi perguntar ao chef… que mais tinha o jus?

E Luís Mourão não teve qualquer problema em explicar que os sucos da vitela…

… para além de serem trabalhados com o Ristretto…

… tinham ainda Kahlúa, o famoso licor de café mexicano!

Mais um grande momento…

… com o café a puxar pelos sabores da carne!

Vitela

Carne: Vitela com puré de cenoura branca, cogumelos selvagens em aroma de foie e Ristretto Origin India

Por fim, uma ótima sobremesa de chocolate, caramelo e café…

… novamente da responsabilidade do anfitrião Frederic Breitenbucher.

Com o café a brilhar na geleia de caramelo…

… e também num intenso gelado de Ristretto!

Chocolate

Sobremesa: Geleia de café & caramelo com crumble de chocolate e gelado Ristretto

Tendo tudo terminado…

… com um copo de café.

Nespresso

Café Nespresso

Um grande jantar…

… proporcionado por Frederic Breitenbucher, Patrick Lefeuvre e Luís Mourão.

Frederic Breitenbucher, Patrick Lefeuvre, Luís Mourão

Frederic Breitenbucher, Patrick Lefeuvre, Luís Mourão

E a prova de que o café não é apenas uma bebida para tomar no final da refeição.

É também um ingrediente que, quando devidamente trabalhado…

… valoriza as criações dos chefs de cozinha!

Myriad

Myriad by Sana Hotels

 

Ver também:

Nespresso lança ‘Gourmet Weeks’

 

RIVER LOUNGE | Myriad by SANA Hotels, Cais das Naus, Parque das Nações, Lisboa, Portugal | Chef Frederic Breitenbucher

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:40


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Agenda

NOVEMBRO
21-23 -BELCANTO Menu ‘Tempi di Recupero Week’, iniciativa internacional de combate ao desperdício alimentar
22-23 -DÃO CAPITAL Os vinhos e os sabores do Dão à prova em Lisboa
22-24 -FESTA DO ESPUMANTE DE MELGAÇO Grande montra de espumantes à base da casta Alvarinho, diversidade de produtos regionais, sessões de show cooking com chefes Michelin e provas comentadas
23 -C’AZEDU – PORTUGUESE SOUR & GRAPE BEER FESTIVAL O festival que pretende não só divulgar as cervejas “SOUR” mas também apresentar a ampla oferta de cervejas de um estilo completamente novo e único, as “PORTUGUESE GRAPE ALE”
23 -TORRE DE PALMA WINE HOTEL Filipe Ramalho celebra 5 anos de BASILII com 5 chefes: João Pinto (BASILII), Gonçalo Queiroz (ORIGENS, Évora), Michele Marques & Rúben Trindade (MERCEARIA GADANHA, Estremoz) e Leopoldo Garcia Calhau (TABERNA DO CALHAU, Lisboa)
23-24 -SABOREA LANZAROTE Festival internacional da cozinha do Atlântico Médio
Até 24 -QUINZENA GASTRONÓMICA DA AGUARDENTE DOC LOURINHÃ Pratos confecionados com Aguardente DOC Lourinhã, visitas à adega e muito mais
27 -CHEFE COZINHEIRO DO ANO Final nacional da 30.ª edição do maior concurso de cozinha para profissionais, em Portugal
28 -VOLUME ‘DJ Vínico’ António Maçanita e ‘Enólogo Musical’ Rui Vargas cruzando música e vinho na La Distillerie, em Lisboa
29 | 1/12 -MESAS BOHEMIA O restaurante da Pensão Borges, de Baião, viaja até Lisboa

DEZEMBRO
1 -ONCE UPON A KITCHEN Massimo Bottura OSTERIA FRANCESCANA + Mauro Colagreco MIRAZUR + Alex Atala D.O.M. + Antonio Bachour
3 -THE GRAND GELINAZ! SHUFFLE BELCANTO, ALMA, LOCO e PRADO participam no evento em que chefes de todo o mundo trocam receitas
4-5 -JOVEM TALENTO DA GASTRONOMIA 2019
14 -FÄVIKEN Último serviço
Até 14 -HERDADE DO ESPORÃO Programa da Campanha da Azeitona 2019: visita guiada ao lagar em funcionamento com prova de azeite acabado de extrair da bica, petiscos no enoturismo e prova técnica de azeite novo

2020

MAIO
19-20 -SYMPOSIUM SANGUE NA GUELRA 2020 Virgilio Martínez, do CENTRAL, em Lima, no Peru, é o primeiro nome confirmado

JUNHO
2 -THE WORLD'S 50 BEST RESTAURANTS 2020

SETEMBRO
12-13 -CHEFS ON FIRE 2020 – FOOD, FIRE & MUSIC Um festival em que os chefs cozinham exclusivamente com fogo durante mais de 24h. Ao fire pit e outras estruturas inéditas junta-se um cartaz de concertos, num projeto de slow cooking que celebra as origens da cozinha, bem como a simplicidade de esperar e de deixar que o tempo e o fogo cuidem dos alimentos


Últimos comentários



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




subscrever feeds