Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fernando Cardoso, Chefe Cozinheiro do Ano 2018

por Raul Lufinha, em 29.06.18

Fernando Cardoso

Fernando Cardoso, CCA 2018

Fernando Cardoso, da equipa de cozinha de João Rodrigues, no FEITORIA, do Altis Belém Hotel & Spa, em Lisboa, foi o vencedor do concurso Chefe Cozinheiro do Ano de 2018.

Já na sua 29.ª edição, esta é a mais antiga e relevante prova de cozinha para profissionais em Portugal.

Sendo uma competição que permite mudar a vida de quem a ganha.

Basta ver que ao longo destas quase três décadas foram Chefe Cozinheiro do Ano nomes como Fausto Airoldi (1990), Henrique Mouro (2001), Vítor Matos (2003), Henrique Sá Pessoa (2005), João Rodrigues (2007), Tiago Bonito (2011) ou Louis Anjos (2012) – o ano passado a vitória sorriu a Luís Gaspar, de quem, após a abertura do CASA LISBOA, se esperam para breve notícias sobre a nova SALA DE CORTE.

Quanto ao menu, Fernando Cardoso apresentou, na Final Nacional, açorda de ovos, coentros e cebolas em curtume (entrada); ervilhas, bivalves e pregado (peixe); borrego, queijo de Seia e batatas assadas (carne); sonhos de abóbora (sobremesa que lhe permitiu igualmente arrecadar o prémio Helmut Ziebell, para o prato mais criativo); e ainda caldeirada de cherne (prato tradicional em tacho/forno).

O 2º lugar foi para Carlos Gonçalves, chefe do Corinthia Hotel Lisbon.

E na 3.ª posição ficou Jorge Fernandes, do Hotel Iberostar Lisboa.

Os restantes finalistas foram Pedro Pinto, do Vila Vita Parc, em Porches; Tony Martins, do Douro Palace Hotel Resort & Spa, em Baião; e Vítor Adão, do 100 MANEIRAS.

Sinal do relevo do concurso é também a composição do júri: Alexandre Silva (LOCO), António Bóia (JNcQUOI), Leonel Pereira (SÃO GABRIEL), Pedro Lemos (restaurante PEDRO LEMOS) e Ricardo Costa (THE YEATMAN), bem como Orlando Esteves, que integrou o júri honorário.

Para o próximo ano serão os 30 anos do CCA – um marco histórico.

Mas entretanto, e como já vem sendo tradição, ficamos na expectativa de que também o Altis Belém encontre uma forma de servir (e celebrar) o menu vencedor – o ano passado correu muito bem.Carlos Gonçalves (2.º), Fernando Cardoso (1.º), Jorge Fernandes (3.º)

Carlos Gonçalves (2.º), Fernando Cardoso (1.º), Jorge Fernandes (3.º)

Paulo Amado, diretor do concurso Chefe Cozinheiro do Ano

Paulo Amado, diretor do concurso Chefe Cozinheiro do Ano

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:13



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Últimos comentários



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D