Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Já abriu o Peixe em Lisboa

por Raul Lufinha, em 31.03.17

Duarte Calvão (Diretor do Peixe em Lisboa) e Fernando Medina (Presidente da Câmara Municipal de Lisboa)

Duarte Calvão (Diretor do Peixe em Lisboa) e Fernando Medina (Presidente da Câmara Municipal de Lisboa)

Começou esta quinta-feira a 10.ª edição do Peixe em Lisboa, o mais emblemático festival gastronómico português, que decorre no renovado Pavilhão Carlos Lopes, ao Parque Eduardo VII.

Até dia 9 de abril, haverá dez restaurantes residentes com menus dedicados ao peixe e ao marisco – ALMA, RABO D’PÊXE, VARANDA - RITZ FOUR SEASONS HOTEL LISBOA, A TABERNA DA RUA DAS FLORES, KIKO MARTINS, BOI-CAVALO, IBO, CHAPITÔ À MESA, AROLA e RIBAMAR.

Bem como o habitual mercado de produtos gourmet, apresentações de cozinha por chefes de renome nacional e internacional, concursos gastronómicos e muito mais.

O programa completo pode ser consultado aqui.

 

ALMA – Henrique Sá Pessoa

ALMA – Henrique Sá Pessoa

RABO D’PÊXE – Paulo Morais e o Boca Negra

RABO D’PÊXE – Paulo Morais e o Boca Negra

VARANDA - RITZ FOUR SEASONS HOTEL LISBOA – Pascal Meynard

VARANDA - RITZ FOUR SEASONS HOTEL LISBOA – Pascal Meynard

A TABERNA DA RUA DAS FLORES – André Magalhães

A TABERNA DA RUA DAS FLORES – André Magalhães

KIKO MARTINS – António Barros ao centro, com Sara Bilro, Cláudia Chaves, David Vieira e Sara Abreu

KIKO MARTINS – António Barros ao centro, com Sara Bilro, Cláudia Chaves, David Vieira e Sara Abreu

BOI-CAVALO – Hugo Brito

BOI-CAVALO – Hugo Brito

IBO – João Pedro Pedrosa

IBO – João Pedro Pedrosa

CHAPITÔ À MESA – Bertílio Gomes

CHAPITÔ À MESA – Bertílio Gomes

AROLA – Milton Anes e André Mendes

AROLA – Milton Anes e André Mendes

RIBAMAR – Hélder Chagas

RIBAMAR – Hélder Chagas

Vinhos da região de Lisboa

Este ano, os vinhos são da região de Lisboa...

Nespresso

... e o café Nespresso está no centro da sala

Cozinha DOCAPESCA

Cozinha DOCAPESCA – Luís Figueiredo, da Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, com quatro alunos, incluindo Inês Vasconcelos, Madalena Tomás e Susana Marques

Loja dos Cozinheiros – João Lobão e Marco Paiva

Loja dos Cozinheiros – João Lobão e Marco Paiva

Queijaria – Paulo Cardoso

Queijaria – Paulo Cardoso

Projeto “Muita Fruta”, Cozinha Popular da Mouraria – Adriana Freire e Irina Gomes

Projeto “Muita Fruta”, Cozinha Popular da Mouraria – Adriana Freire e Irina Gomes

Santini

Santini

Nannarella

Nannarella

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:06

Saudades do LISBOETA

por Raul Lufinha, em 12.02.17

Última semana de Tiago Bonito no LISBOETA

Final de outubro de 2016, última semana de Tiago Bonito no LISBOETA

Saudades do LISBOETA, agora que o Grupo Pestana aposta numa steakhouse para o espaço onde funcionou, desde a abertura da Pousada de Lisboa, o primeiro restaurante na capital com a assinatura de Tiago Bonito.

Aqui ficando uma recordação do nosso derradeiro – e extraordinário  almoço no premiado LISBOETA, em finais de outubro, na última semana do chefe na Praça do Comércio.

Até breve, Tiago!

 

Corneto de atum

Corneto de atum e algas

Leitão à Bairrada

Leitão à Bairrada

Raviolo de trufa explosivo

Raviolo de trufa explosivo

Melancia marinada em soja, guacamole e ovas de salmão

Melancia marinada em soja, guacamole e ovas de salmão

Melancia marinada em soja, guacamole e ovas de salmão

Jardim do Chef, legumes, ervas, flores, crumble de granola e espuma de queijo

Jardim do Chef, legumes, ervas, flores, crumble de granola e espuma de queijo

Jardim do Chef, legumes, ervas, flores, crumble de granola e espuma de queijo

Carabineiro de Sagres, azeitona alentejana, limão mão de Buda e azeite

Carabineiro de Sagres, azeitona alentejana, limão mão de Buda e azeite

Salmonete de Setúbal, arroz de salicórnia, mergulho no mar e jus de fígados

Salmonete de Setúbal, arroz de salicórnia, mergulho no mar e jus de fígados

Leitão da Bairrada, batata confit, morcela e laranja

Leitão da Bairrada, batata confit, morcela e laranja

Sopa gelada de ruibarbo, gelado de mascarpone, pistácio e fava tonka da Amazónia

Sopa gelada de ruibarbo, gelado de mascarpone, pistácio e fava tonka da Amazónia

Sopa gelada de ruibarbo, gelado de mascarpone, pistácio e fava tonka da Amazónia

Sopa gelada de ruibarbo, gelado de mascarpone, pistácio e fava tonka da Amazónia

Texturas de chocolate, caramelo salgado, avelã e sorbet de hortelã chocolate

Texturas de chocolate, caramelo salgado, avelã e sorbet de hortelã chocolate

Café Nespresso, goma de maracujá e trufa de chocolate

Café Nespresso, goma de maracujá e trufa de chocolate 

Última semana de Tiago Bonito no LISBOETA

Última semana de Tiago Bonito no LISBOETA

 

Ver também:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:12

Selection Vintage 2014, um café Nespresso… envelhecido

por Raul Lufinha, em 14.01.17

Dirk Niepoort e Stefano Goglio

Dirk Niepoort e Stefano Goglio | O produtor e enólogo da Niepoort juntou-se ao Diretor-Geral da Nespresso Portugal na apresentação do primeiro café Nespresso envelhecido.

 

Deixar envelhecer os produtos é uma tendência que está cada vez mais na moda!

Da carne maturada aos vinhos e vinagres com longos estágios, passando pelos queijos de cura prolongada, pelas massas velhas do pão e pelos vegetais fermentados.

Moda que agora também chegou ao… café!

Embora antigamente por cá só se bebesse café envelhecido – no século XVIII, por exemplo, os barcos demoravam vários meses a chegar ao velho mundo…

Mas esta nova experiência de café é muito diferente da desses tempos!

Com efeito, a Nespresso selecionou um conjunto de grãos da variedade Arábica de elevada qualidade produzidos na Colômbia em 2014 e, em vez de os enviar de imediato para a Europa, resolveu guardá-los em sacas de forma controlada durante 3 anos (!) num armazém sem janelas nas montanhas colombianas, a cerca de 3.700 metros de altitude e em condições muito especiais de pressão atmosférica, temperatura, humidade e luz.

Tendo acabado de o lançar no início de janeiro de 2017 como edição limitada, aliás bastante rara. Embora seja provável que, devido ao sucesso alcançado nesta maturação, no futuro surjam mais cafés envelhecidos.

Quanto ao nome da limited edition, dado que a Nespresso tem desde sempre aproximado a vivência do café ao universo do vinho – são os Grands Crus, os terroirs, os sommeliers de café, os copos Riedel, a análise visual/olfativa/sensitiva, o coffee pairing – a inspiração foi o ‘Vintage’, o Rei dos Vinhos do Porto, proveniente de uma única colheita excecional e engarrafado dois a três anos após a vindima.

O resultado é então o Nespresso Selection Vintage 2014, um café muito aromático e complexo, destacando-se as elegantes notas amadeiradas. E apresentando uma textura aveludada, que nos enche a boca.

Bastante equilibrado, foi-lhe atribuído o nível de intensidade 7.

Proporcionando uma experiência sensorial única. E nova.

Merecendo este café ser bebido num copo Riedel – em particular, no Reveal Intense, o da boca mais estreita.

E com tempo, para o podermos saborear devidamente.

Aliás um dos segredos da degustação de um café – para além naturalmente de o passarmos por toda a boca e pela língua, como fazemos com o vinho – é bebê-lo devagar, pois quando a temperatura desce ligeiramente começam a surgir novos aromas…!

 

Niepoort 2014 e 2011

2014 e 2011Dirk Niepoort apresentou dois Vinhos do Porto. Primeiro, um de 2014, um ano ‘não-clássico’ no Douro (e também o mesmo ano deste café Vintage da Nespresso), proveniente de uma vinha quente e virada a sul, engarrafado já em 2017 e apresentando-se ainda novo e cru. Em especial quando confrontado com um Vintage do mítico ano de 2011, o biológico Bioma Vinha Velha, muito mais longo e complexo, e que Dirk Niepoort continua a fazer questão de engarrafar à moda antiga, ou seja, somente no terceiro ano após a colheita, quando atualmente a maioria dos produtores apenas espera dois anos.

 

IMG_9894_1.jpg

Nespresso Selection Vintage 2014 | Edição limitada, feita com grãos de café envelhecidos durante três anos em ambiente controlado. Como a Nespresso gosta de dizer, «a new taste crafted by time».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:39

Ricardo Costa no Atelier Nespresso: Café

por Raul Lufinha, em 08.10.16

Grand Cru Nespresso Exclusive Selection Kilimanjaro Peaberry

Grand Cru Nespresso Exclusive Selection Kilimanjaro Peaberry

Como estávamos no Atelier Nespresso, não houve lugar à excelente ‘Infusão do Chefe’ que, no final da refeição, Ricardo Costa serve no THE YEATMAN a quem deseja uma alternativa ao café.

Aqui a única opção era somente o café.

Mas não era um café qualquer!

Era um dos dois novos e excelentes Grands Crus Nespresso Exclusive Selection, que vão estar disponíveis somente em restaurantes de alta cozinha – nomeadamente, com estrela Michelin – e de que Ricardo Costa é o embaixador para Portugal.

Neste caso, o frutado e sedutor Kilimanjaro Peaberry, apresentando uma torrefação suave e uma intensidade 5.

Que fechou com um nível altíssimo a extraordinária refeição de Ricardo Costa no Atelier Nespresso.

Grand Cru Nespresso Exclusive Selection Kilimanjaro Peaberry

Grand Cru Nespresso Exclusive Selection Kilimanjaro Peaberry

 

Ver também:

Ricardo Costa traz o THE YEATMAN ao Atelier Nespresso

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:31

Ricardo Costa no Atelier Nespresso: Mignardises

por Raul Lufinha, em 08.10.16

Pedro Carvalho

Pedro Carvalho

Pedro Carvalho

Quase a terminar a refeição, o último momento de Ricardo Costa no Atelier Nespresso foram as mignardises, preparadas pelo chef pasteleiro Pedro Carvalho.

Mignardises

Mignardises

 

Ver também:

Ricardo Costa traz o THE YEATMAN ao Atelier Nespresso

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:45

Ricardo Costa no Atelier Nespresso: Vinhos

por Raul Lufinha, em 08.10.16

Ricardo Costa no Atelier Nespresso & 3 vinhos: Quinta de Camarate Branco Seco 2015 / Quinta de Camarate Tinto 2014 / Alambre Moscatel Roxo de Setúbal 2010

Atelier Nespresso: Quinta de Camarate Branco Seco 2015 / Quinta de Camarate Tinto 2014 / Alambre Moscatel Roxo de Setúbal 2010

Para acompanhar os pratos do THE YEATMAN, que Ricardo Costa trouxe ao primeiro Atelier Nespresso realizado em Portugal, foram escolhidos três vinhos da José Maria da Fonseca.

Primeiro, o Quinta de Camarate Branco Seco, da colheita de 2015, produzido com Verdelho (60%) e Arinto (40%). Que fez companhia aos snacks, ao carabineiro e ao salmonete.

Depois, o Quinta de Camarate Tinto, de 2014, um lote em que predomina a Touriga Nacional (55%) e que é ainda composto por Aragonês (20%), Cabernet Sauvignon (16%) e Castelão (9%). O qual foi harmonizado com a vitela de leite.

E, por fim, o generoso Alambre Moscatel Roxo de Setúbal, da vindima de 2010. Que acompanhou a sobremesa.

 

Ver também:

Ricardo Costa traz o THE YEATMAN ao Atelier Nespresso

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:02

Ricardo Costa no Atelier Nespresso: Sobremesa

por Raul Lufinha, em 07.10.16

Sobremesa do THE YEATMAN no Atelier Nespresso

Sobremesa do THE YEATMAN no Atelier Nespresso

Sobremesa do THE YEATMAN no Atelier Nespresso

Para sobremesa, Ricardo Costa apresentou no Atelier Nespresso uma deliciosa composição em que sobressaíam os sabores do chocolate, do caramelo e do café.

E que foi acompanhada do Alambre Moscatel Roxo de Setúbal de 2010, da José Maria da Fonseca, e do Grand Cru Nespresso Exclusive Selection Kilimanjaro Peaberry.

Creme de café Grand Cru Nespresso Exclusive Selection Kilimanjaro Peaberry / Toffee / Gelado de caramelo

Creme de café Grand Cru Nespresso Exclusive Selection Kilimanjaro Peaberry / Toffee / Gelado de caramelo

Creme de café Grand Cru Nespresso Exclusive Selection Kilimanjaro Peaberry / Toffee / Gelado de caramelo

 

Ver também:

Ricardo Costa traz o THE YEATMAN ao Atelier Nespresso

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:10

Ricardo Costa no Atelier Nespresso: Vitela de Leite

por Raul Lufinha, em 06.10.16

Ricardo Costa no Atelier Nespresso

Feijão-branco

Lombinho de vitela de leite

Lombinho de vitela de leite

Ricardo Costa no Atelier Nespresso

Presunto

Ricardo Costa no Atelier Nespresso

Molho de feijoada

Para prato de carne, Ricardo Costa trouxe ao Atelier Nespresso a homenagem que faz no THE YEATMAN, com 1* Michelin, aos sabores intensos da feijoada e do fumeiro.

Era um lombinho de vitela de leite – só corado.

Presunto.

Feijão-branco, em puré e também inteiro.

E legumes baby.

Finalizando depois o prato com um extraordinário molho... de feijoada!

E juntando ainda, já na mesa, uma levíssima bola de morcela, com o suave toque agridoce da maçã.

Maravilhoso!

Vitela de leite / Lombinho / Presunto / Molho de feijoada / Bola de Morcela

Bola de Morcela

Vitela de leite / Lombinho / Presunto / Molho de feijoada / Bola de Morcela

Vitela de leite / Lombinho / Presunto / Molho de feijoada

Vitela de leite / Lombinho / Presunto / Molho de feijoada / Bola de morcela

 

Ver também:

Ricardo Costa traz o THE YEATMAN ao Atelier Nespresso

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:12

Ricardo Costa no Atelier Nespresso: Salmonete

por Raul Lufinha, em 05.10.16

Ricardo Costa no Atelier Nespresso

Salmonete retirado do saco onde cozeu a baixa temperatura...

Salmonete pincelado com azeite da Quinta de Vargellas

... pincelado com azeite…

Azeite da Quinta de Vargellas

… da Quinta de Vargellas...

Ricardo Costa no Atelier Nespresso

... e braseado

Terrina do Cozido à Portuguesa

Depois, o empratamento começa com uma fatia da terrina do Cozido à Portuguesa

Ricardo Costa no Atelier Nespresso

Salmonete

Ricardo Costa no Atelier Nespresso

Choco

Empratamento ao vivo no Atelier Nespresso

Sésamo

Camarinha

Camarinha

No Atelier Nespresso, Ricardo Costa e o caldo dashi

Caldo dashi

A aventura do THE YEATMAN em Lisboa prosseguiu com um prato… que não era só peixe!

Tendo Ricardo Costa apresentado no Atelier Nespresso uma composição em que, ao salmonete e ao choco… juntou o sabor do Cozido à Portuguesa!

Com efeito, na base do prato estava uma fina e discreta fatia da terrina… do Cozido!

Sobre a qual vinha o salmonete – que tinha sido, primeiro, embalado a vácuo e cozido no Roner a baixa temperatura; depois, pincelado com azeite; e, por fim, braseado com o maçarico.

Curioso também o pormenor de Ricardo Costa, naturalmente fazendo jus à linhagem vínica do THE YEATMAN, cozinhar com o azeite da famosa Quinta de Vargellas, da Taylor’s, no Douro Superior.

A seguir, por cima do salmão, surgia o choco, trabalhado como se fosse massa talharim e a desfazer-se na boca, ao qual o chefe juntou ainda o sabor marinho das algas.

Sendo tudo finalizado com o toque do sésamo… e da camarinha.

Já na mesa, é servido um apurado caldo dashi, que Ricardo Costa faz com as aparas do salmonete e do choco.

Muito bom!

Salmonete / Terrina do cozido / Talharim de choco / Caldo dashi

Salmonete / Terrina do cozido / Talharim de choco / Caldo dashi

Salmonete / Terrina do cozido / Talharim de choco / Caldo dashi

Salmonete / Terrina do cozido / Talharim de choco / Caldo dashi

Salmonete / Terrina do cozido / Talharim de choco / Caldo dashi

 

Ver também:

Ricardo Costa traz o THE YEATMAN ao Atelier Nespresso

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:05

Ricardo Costa no Atelier Nespresso: Carabineiro

por Raul Lufinha, em 04.10.16

Ricardo Costa no Atelier Nespresso

Carabineiro

Ricardo Costa no Atelier Nespresso

Combava ou Lima Kaffir

Depois dos snacks, chegou o primeiro prato do THE YEATMAN que Ricardo Costa apresentou no Atelier Nespresso, em Lisboa.

Sobre um creme de funcho, carabineiro!

Acompanhado de cenoura e beterraba em diversas texturas. Incluindo um gel de cenoura e outro de beterraba que surpreendiam pelas suas subtis notas picantes – é que Ricardo Costa juntou-lhes gengibre!

Destaque ainda o crocante dado pelo... fermento frito!

Sendo depois o prato finalizado com zest de combava, também conhecida por lima kaffir.

E tendo, por último, o pó do Grand Cru Nespresso Exclusive Selection Nepal Lamjung, o mais intenso dos dois novos cafés para restaurantes fine dining de que Ricardo Costa é embaixador.

Muito bom!

Carabineiro / Cenouras / Gengibre / Grand Cru Nespresso Exclusive Selection Nepal Lamjung

Carabineiro / Cenouras / Gengibre / Grand Cru Nespresso Exclusive Selection Nepal Lamjung

Carabineiro / Cenouras / Gengibre / Grand Cru Nespresso Exclusive Selection Nepal Lamjung

 

Ver também:

Ricardo Costa traz o THE YEATMAN ao Atelier Nespresso

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:19


Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Últimos comentários

  • Raul Lufinha

    Para memória futura: hoje, dia 05-02-2018, o SAPO ...

  • Raul Lufinha

    Entretanto, para memória futura, a 31-01-2018 já u...

  • Raul Lufinha

    Agradeço a informação, Pedro. Embora só possa lame...

  • Pedro

    Caro Raul,peço desculpa pelo meu comentário não es...

  • Raul Lufinha

    Obrigado Duarte. Acho que vais gostar, vai ser uma...

  • Duartecalf

    Parabéns pela reportagem.Confesso que nunca foi um...

  • Anónimo

    Fico muito feliz, em saber do selo Vegano! Havia p...

  • Anónimo

    Para além de alguns sitios mais "canalhas" na Baix...

  • Carlos Alexandre

    Quando estive na Tasca, há dois dias garantiram-me...

  • Raul Lufinha

    Não, acabou de me ser confirmado que efetivamente ...



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D