Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vítor Claro volta a apresentar um Menu de Degustação na Restaurant Week (I)

por Raul Lufinha, em 15.10.12

À mesa do CLARO!, a ver o Bugio

 

Na edição de Outono da Restaurant Week, que decorreu de 20 a 30 de Setembro, o chef Vítor Claro voltou a aproveitar a oportunidade para mostrar qual é o modelo em que melhor funciona, tendo surpreendido novamente os seus clientes com um Menu de Degustação completo, em vez dos habituais três pratos Restaurant Week – entrada, carne ou peixe e sobremesa. Naturalmente sem alterar os 20€ do preço e desta vez com a novidade de ainda ter um Menu de Vinhos por igual valor.

 

Já na edição da Primavera Vítor Claro tinha feito sensação ao apresentar o Menu de Degustação e faz todo o sentido que o tenha voltado a fazer. É precisamente nestas alturas, em que o cliente está mais liberto do factor preço, que existe maior receptividade para arriscar modelos alternativos. Obviamente, há um custo para o restaurante. Mas se o cliente sair satisfeito, será certamente um bom investimento. O que é um facto é que agora estavam cinco ou seis vezes mais clientes do que na anterior Restaurant Week…

 

Acabados de chegar à mesa, a primeira visita do chef é para oferecer um aperitivo, o Niepoort Dry White servido bem fresco.

 

Niepoort Dry White

 

Depois, o Menu de Vinhos abriu com o Solar dos Bouças 2011 – um vinho verde da casta loureiro, seco e com boa acidez, que acompanhou os dois pratos iniciais do almoço. O primeiro, salmão fumado no próprio CLARO!, servido com mostarda antiga.

 

"Salmão fumado, CLARO!"

 

Entretanto, chegou o pão, ainda quente e acabado de cozer, com manteiga e flor de sal.

 

Pão, manteiga e flor de sal

 

O segundo prato foi papada quente, com hortelã e limão, a qual tinha ido previamente ao forno – muito boa.

 

"Papada quente 'tombalobos'"

 

A seguir, novo vinho: o branco Lavradores de Feitoria, Douro, 2011, fresco e frutado. O qual começou desde logo por acompanhar o excepcional (e já clássico de Vítor Claro) coscorão com alheira – com o açúcar e a canela sobre o crocante da fritura a contrastarem com o sabor forte da alheira.

 

"Coscorão com alheira"

 

O prato seguinte foi a famosa salada do Hotel Waldorf, em Nova York, com maçã, aipo e noz.

 

"Salada Waldorf" 

Fotografias: Marta Felino / Flash Food

 

(continua)

 

CLARO! | Hotel Solar Palmeiras, Avenida Marginal, Curva dos Pinheiros, Paço d’Arcos, Portugal | Chef Vítor Claro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:47



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Últimos comentários



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D