Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PEPPER’S, muito mais do que uma steakhouse

por Raul Lufinha, em 02.07.18

André Basto, chef executivo do Tivoli Marina Vilamoura, junto à Mesa do Chef do PEPPER’S STEAKHOUSE

André Basto, chef executivo do Tivoli Marina Vilamoura, junto à Mesa do Chef do PEPPER’S STEAKHOUSE, no Tivoli Marina Vilamoura

Liderado por André Basto, chef executivo do Tivoli Marina Vilamoura, o PEPPER’S STEAKHOUSE, com uma vista privilegiada sobre a Marina de Vilamoura, é o restaurante do resort algarvio especializado em carne.

Aliás, o rigor que André Basto desde logo coloca na seleção das diversas carnes é tal que cada corte tem o seu próprio fornecedor, não existindo, depois, fornecedores a entregar mais do que um corte.

Contudo, o PEPPER’S é muito mais do que uma tradicional steakhouse.

Com efeito, para além do destaque dado à carne e à celebração dos vinhos, André Basto também trabalha, de forma superior, o peixe e o marisco.

De que é exemplo a excelente entrada de vieiras com couve-flor!

Tivoli Marina Vilamoura

Tivoli Marina Vilamoura

IMG_2216.JPG

PEPPER’S STEAKHOUSE

Couvert

Couvert

Vieiras, creme de couve-flor e redução de bisque com lima

Vieiras, creme de couve-flor, redução de bisque com lima e alcaparras fritas

Barranco Longo Grande Escolha branco 2017, Arinto e Chardonnay do Algarve

Barranco Longo Grande Escolha branco 2017, Arinto e Chardonnay do Algarve

Partilha e degustação de três carnes bovinas – costeleta Mirandesa, filet mignon Mertolengo e acém Black Angus com 21 dias de maturação

Partilha e degustação de três carnes bovinas – costeleta Mirandesa, filet mignon Mertolengo e acém Black Angus com 21 dias de maturação

Quinta do Francês tinto 2014, lote de Trincadeira, Aragonês, Cabernet Sauvignon e Syrah do Algarve, que Eduardo Amaral abriu com tenaz e decantou

Quinta do Francês tinto 2014, lote de Trincadeira, Aragonês, Cabernet Sauvignon e Syrah do Algarve, que Eduardo Amaral abriu com tenaz e decantou

Quinta do Francês tinto 2014, lote de Trincadeira, Aragonês, Cabernet Sauvignon e Syrah do Algarve, que Eduardo Amaral abriu com tenaz e decantou

Quinta do Francês tinto 2014, lote de Trincadeira, Aragonês, Cabernet Sauvignon e Syrah do Algarve, que Eduardo Amaral abriu com tenaz e decantou

Quinta do Francês tinto 2014, lote de Trincadeira, Aragonês, Cabernet Sauvignon e Syrah do Algarve, que Eduardo Amaral abriu com tenaz e decantou

Quinta do Francês tinto 2014, lote de Trincadeira, Aragonês, Cabernet Sauvignon e Syrah do Algarve, que Eduardo Amaral abriu com tenaz e decantou

Quinta do Francês tinto 2014, lote de Trincadeira, Aragonês, Cabernet Sauvignon e Syrah do Algarve, que Eduardo Amaral abriu com tenaz e decantou

Quinta do Francês tinto 2014, lote de Trincadeira, Aragonês, Cabernet Sauvignon e Syrah do Algarve, que Eduardo Amaral abriu com tenaz e decantou

IMG_2297.JPG

Quinta do Francês tinto 2014, lote de Trincadeira, Aragonês, Cabernet Sauvignon e Syrah do Algarve, que Eduardo Amaral abriu com tenaz e decantou

Crème brûlée de Earl Grey

Crème brûlée de Earl Grey

Niepoort Porto Colheita 1997 (engarrafado em 2017)

Niepoort Porto Colheita 1997 (engarrafado em 2017)

Mignardises individuais

Mignardises individuais

PEPPER’S STEAKHOUSE

PEPPER’S STEAKHOUSE

 

Fotografias: Marta Felino e Raul Lufinha

 

PEPPER’S STEAKHOUSE

Tivoli Marina Vilamoura Algarve Resort, Portugal

Chef André Basto

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:17

Do Chile, Sauvignon Blanc e Carménère

por Raul Lufinha, em 01.07.18

Casas del Bosque Sauvignon Blanc Reserva branco 2017

Casas del Bosque Sauvignon Blanc Reserva branco 2017

Para quem gosta de conhecer outros vinhos que não apenas os portugueses, há cada vez mais sugestões de qualidade.

Da Europa. E não só.

Como os Casas del Bosque.

Com efeito, à conquista do mundo, os vinhos chilenos Casas del Bosque – que exportam 80% da sua produção anual, a qual ronda 1,2 milhões de garrafas – também já chegaram a Portugal.

Destacando-se, na gama de entrada, um branco e um tinto, ambos varietais e da colheita de 2017 – o Sauvignon Blanc Reserva e o Carménère Reserva.

O Sauvignon Blanc, proveniente de uma zona fresca, o Valle de Casablanca, a 70 km de Santiago do Chile, está muito equilibrado e harmonioso, ultrapassando a dicotomia entre o velho e o novo mundo – tem essencialmente acidez e frescura, mas tendo também um toque vegetal e, ainda, um lado tropical, embora muito discreto e contido, sendo perfeito para acompanhar pratos de verão, como ostras, marisco, ceviche, sushi e peixe fresco.

Do mesmo modo, também o (raro em Portugal) Carménère, apesar da sua juventude, é um vinho muito equilibrado, já completamente pronto e redondo, sem arestas, sendo produzido com uvas de uma região mais quente, o Valle de Rapel, e funcionando, pois, bastante bem com pratos de carne vermelha.

Sendo estas, assim, duas boas sugestões para a descoberta, neste verão, de vinhos do outro lado do mundo… numa mesa portuguesa.

IMG_4184.JPG

Casas del Bosque Carménère Reserva tinto 2017

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:59

Pág. 2/2



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Últimos comentários

  • Raul Lufinha

    Fico contente que tenha gostado!

  • Anónimo

    Excelente texto !!!Fazer a ponte das “ madalenas “...

  • Raul Lufinha

    Yes!

  • Anónimo

    Tudo queijos portugueses como os chefes que tanto ...

  • Raul Lufinha

    1) Infelizmente, não conheci o da ilha. Mas a part...

  • Anónimo

    Dificil entender como o Kadeau em Copenhaga chegou...

  • Raul Lufinha

    Destes, ainda não.

  • Anónimo

    Já foi a algum destes restaurantesP

  • Raul Lufinha

    Sim, esse restaurante, o GAGGAN, fechou em agosto ...

  • Luis Santos

    Aconteceu alguma coisa ao Gaggan ? Acho um tanto e...



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




subscrever feeds