Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os muitos queijos da pizza 4 Queijos de Anderson Sousa

por Raul Lufinha, em 11.09.14

Anderson Sousa

O regresso a Vilamoura é sempre… o regresso à extraordinária pizza 4 Queijos de Anderson Sousa na TUTTAPANNA.

Massa fina, forno a lenha... e um infindável sabor a queijo!

... na renovada TUTTAPANNA

Nunca igual e oficialmente apenas com quatro queijos...

... desta vez a pizza, para além de Mozzarella de Búfala e Gorgonzola, tinha um queijo fumado especial que o chef descobriu no Apolónia e também queijo Serra da Estrela…

… bem como mais alguns queijos-surpresa que são o segredo de Anderson Sousa!

Pizza 4 Formaggi... sempre com mais do que quatro queijos!

Maravilhosa, como sempre!

 

Ver também:

Anderson Sousa e a Pizza TUTTAPANNA (2012)

Pizza 4 Queijos na TUTTAPANNA: (III) A pizza (2013)

 

Fotografias: Marta Felino

TUTTAPANNA | Avenida Tivoli, Edifício Moura Praia, Loja 15, Vilamoura, Portugal | Chef Anderson Sousa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:43

Uma tarde em… Havana

por Raul Lufinha, em 10.09.14

Ritmos latinos…

«Bienvenidos a La Habana!»

O lançamento pela Nespresso do Cubanía – o grand cru mais intenso de sempre, inspirado em Cuba – foi o pretexto para a recriação de uma viagem pelas ruas de Havana…

… em que a primeira paragem era o famoso bar EL FLORIDITA – ritmos latinos e daiquiris, preparados com rum branco, sumo de lima e açúcar de cana.

… e daiquiris

Seguindo-se a recriação da visita a um dos muitos Paladares da capital cubana, pequenos restaurantes em casas particulares que praticam uma cozinha caseira e familiar.

A abrir, camarões: temperados com limão e azeite de alho, panados e acompanhados por uma maionese com gotas de limão, alho, salsa, endro e manjericão.

Camarones Empanizados

Depois, o Picadillo a la Habanera: carne de vaca moída, tomate maduro, cebola, bacon, alho, pimentos amarelo e vermelho, passas, azeitonas verdes, orégãos… e muitos cominhos.

Picadillo a la Habanera

A seguir, um doce de goiaba com queijo e banana frita.

Goyabada con queso e Platano Frito

E também ananás ao natural.

Piña

Finalmente, a nova edição limitada da Nespresso, o Cubanía, com uma intensidade 13.

Mas degustada à cubana: no fundo da chávena, um pouco de açúcar de cana… ao qual se junta uma primeira cápsula de Cubanía… mexe-se bem, para dissolver o açúcar… tira-se uma segunda cápsula de Cubanía… e já está!

O açúcar de cana transforma o café numa sobremesa… acrescentando-lhe notas de caramelo e cacau.

Uma forma diferente de saborear um Nespresso.

Cubanía, inspirado em Cuba… e servido de acordo com receita cubana

A música, essa nunca parou!

À saída, a música continuava contagiante

«Hasta siempre!»

… antes do regresso à luz de Lisboa

 

Ver também:

Cubanía, o Nespresso mais intenso de sempre 

 

HAVANA CLUB | Doca de Santo Amaro, Lisboa, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:53

Dirk Niepoort… e a altitude como forma de obter a acidez

por Raul Lufinha, em 07.09.14

Dirk Niepoort: «A acidez é a espinha dorsal de qualquer vinho»

A palavra-chave é… acidez!

Para Dirk Niepoort, «a acidez é a espinha dorsal de qualquer vinho»…

… servindo como garantia de frescura… de longevidade… de equilíbrio… de elegância!

Daí que a altitude seja um dos factores que Dirk Niepoort utiliza a fim de obter a tão desejada acidez para os seus vinhos... embora não seja o único factor – a altitude faz a diferença mas tem que ser conjugada com todos os restantes elementos que concorrem para a feitura do vinho.

Tendo Dirk Niepoort apresentado quatro vinhos no workshop dedicado aos Vinhos de Altitude que decorreu em Vila Nova de Tazem, organizado pela Câmara Municipal de Gouveia e promovido pela Revista de Vinhos.

Dois brancos já no mercado...

A abrir, o novo e reinventado Tiara da colheita de 2012 – extraordinariamente fresco, equilibrado e elegante, é feito a partir de vinhas com mais de 60 anos, plantadas no Douro acima dos 600 metros de altitude.

Depois… um vinho alemão. Dirk Niepoort trouxe um Riesling do Mosel, produzido por Phillip Kettern a partir de uma vinha velha virada a norte… e que é a mais alta da sua propriedade – novamente o factor altitude.

... e dois futuros tintos Niepoort... o Turris e o Dão Conciso

A seguir, Dirk Niepoort deu a provar dois vinhos... que ainda não lançou para o mercado.

Primeiro, o Turris 2012, vinho de uma vinha só, a 700/800 metros de altitude e com mais de cem anos, e que era uma vinha de correcção – habitualmente era vindimada muito cedo e servia para corrigir a falta de acidez dos restantes vinhos, em especial nos anos quentes…

… gostando Dirk Niepoort que o Turris se transformasse no novo topo de gama da casa, em especial por ser um vinho que é o oposto dos tintos modernos do Douro, que têm sempre muito corpo e muita concentração. Fresco e elegante, este Turris «não tem extracção nenhuma»… não é frutado… é um vinho que cresce depois de se beber… não explode quando entra na boca, sendo antes explosivo no fim… e tem apenas 12,5% de álcool.

Finalmente o Dão Conciso Tonel 4. Como para Dirk Niepoort há dois erros no Dão – o arrancar das vinhas velhas e o excesso de Touriga Nacional – este seu Dão, do concelho de Gouveia (ou seja, com altitude…), é proveniente de duas vinhas muito velhas… e sem Touriga Nacional!

Dois vinhos que vão continuar a evoluir antes de serem engarrafados... e que prometem dar que falar!

Tiara branco 2012

Goldtröpfchen Riesling Trocken branco 2012

Turris tinto 2012

Dão Conciso Tonel 4 tinto 2012

 

(Parte VII – Fim)

Ver também:

Vinhos de altitude: só quando o factor altitude faz a diferença

 

Workshop Vinhos de Altitude | Vila Nova de Tazem, Gouveia, Portugal | 18 Julho 2014

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:54

Os copos de prova de azeite

por Raul Lufinha, em 06.09.14

Vidro… azul

Ao contrário do que sucede com o vinho, na prova de um azeite a cor não deve ser valorizada.

Logo, os provadores profissionais não se devem deixar influenciar pelas tonalidades do produto.

E de tal forma assim é que…

… os copos de prova de azeite são de vidro… de cor azul!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:18

Daniel Rente traz o mar à Avenida

por Raul Lufinha, em 05.09.14

Daniel Rente: O SUSHICAFÉ AVENIDA não é só sushi

Começa já no dia 9 de Setembro.

Todas as segundas terças-feiras de cada mês o SUSHICAFÉ AVENIDA, restaurante de gastronomia japonesa no centro de Lisboa, vai ter a preço fixo (65€ com bebidas) um menu de degustação temático… dedicado aos peixes e mariscos da costa portuguesa!

Chama-se ‘Mar na Avenida’…

… e começa com a Izakaya, petiscos japoneses seleccionados – poderão ser, por exemplo, ceviches japoneses, edamame, somen don frios e quentes, espargos goma ae, yakitori…

Robalo e dourada em escabeche japonês

Edamame

Polvo cozido em soja com molho dengaku

Salmão ligeiramente cozinhado em vinagre

Yakitori (espetada de frango com molho agridoce)

A seguir, chega uma ‘Cataplana Japonesa’, ou seja, uma cataplana em que, para ficar com um toque asiático, Daniel Rente tenta utilizar o máximo de ingredientes nipónicos: por exemplo, óleo de sésamo em vez de azeite; hortelã japonesa em vez da nossa hortelã; saké em vez de vinho branco…

Uma cataplana diferente!

Cataplana Japonesa

Finalmente chegamos ao ‘Mar na Avenida’ propriamente dito, uma selecção de peixes e mariscos da costa portuguesa, que vai variando consoante a época do ano e onde poderemos encontrar lagostins, ostras, camarões, vieiras na concha, abalones, carabineiros, amêijoas abertas em saké, sashimis marinados em ponzu e pimenta rosa, lavagantes frescos em sashimi…

Daniel Rente e Isaac Jorge

… preparando…

… o ‘Mar na Avenida’…

… uma selecção de peixes e mariscos da costa portuguesa

Finalmente, o Dezato, ou seja, a sobremesa: gelados, de vários sabores e à escolha.

Gelado de sésamo

‘Mar na Avenida’, mais uma prova de que o SUSHICAFÉ AVENIDA…

... não é só sushi!

‘Mar na Avenida’: às segundas terças-feiras de cada mês

 

SUSHICAFÉ AVENIDA | Rua Barata Salgueiro, 28, Lisboa, Portugal | Chef Daniel Rente

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:26

Cubanía, o Nespresso mais intenso de sempre

por Raul Lufinha, em 03.09.14

Marta Mimoso, Coffee Ambassador

Edição limitada, o novo grand cru Cubanía é o café Nespresso mais intenso de sempre!

Cubanía, um grand cru de intensidade 13…

Supera o nível 12 do Kazaar… atingindo uma intensidade 13!

… inspirado na tradição do café cubano

Denso e poderoso, o Cubanía é um blend de Robusta da Índia e Conillon do Brasil…

… mas sem um amargor excessivo, devido a ser tratado a vapor, o que permite extrair a intensidade… controlando a suavidade!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:48

Em Vilalara, do bom e do Bonito

por Raul Lufinha, em 02.09.14

Tiago Bonito

Thalassa Resort, Vilalara não é só talassoterapia.

Apesar de desconhecida da maior parte do país – e de muitos dos estrangeiros que nos visitam – Vilalara é também uma experiência gastronómica… e de alto nível!

Sob o comando de Tiago Bonito, Chefe Cozinheiro do Ano em 2011, uma cozinha criativa e com preocupações estéticas, arriscando com sucesso ligações menos óbvias, sempre com muito sabor! 

Em Agosto foi assim o 'bonito' menu de degustação do B&G:

Espectacular bombom de chocolate branco… com recheio de ouriço-do-mar (fresquíssimo, entregue na cozinha do hotel às quatro da tarde!)

Três manteigas: de ovas de sardinha, fumada e de cenoura

Sardinha de Portimão, alimada e fumada / Chip de batata-doce de Aljezur / Maionese de pimento de piquillo

Ovas de choco panadas / Caviar de salmão / Molho de soja

Num aromático ramo de pinheiro braseado… espetada de tempura de peito de codorniz cozido a baixa temperatura, gel de framboesas e chalota glaceada em manteiga noisette

Mini-sanduíche de frango: entre a pele estaladiça… uma salsicha feita no restaurante com peito de frango, cogumelos trompetas da morte e trufa

A primeira entrada, muito refrescante, juntando fruta e legumes: na base, gelatina de melancia; por cima, rabanetes (rebento, raiz, folha), pepino (em pickle e creme), alga bringida, melancia (cozinhada a frio), crumble de pata negra… e folhas de jambu biológico da Quinta do Poial, planta amazónica (servida aqui e aqui por Thiago Castanho) que provoca a dormência da língua! Tendo Tiago Bonito recomendado que se começasse por uma folha de jambu, para acentuar ainda mais o sabor refrescante da melancia! Um prato muito estimulante... e que fica na memória!

Caranguejo real / Falso raviolo de ananás / Gelado de pimenta da Jamaica, picante!

Foie gras glaceado com vinho do Porto branco / Figos de capa negra… do próprio resort de Vilalara! / Amêndoa ralada / Brioche torrado com manteiga clarificada

Robalo-de-areia, corado no sauté somente do lado da pele / Emulsão de amêijoas à Bulhão Pato / Topinanbur, em puré… e em chip, desenhando uma cauda de peixe no prato!

Granizado de ‘água-tomate’… e espuma de manjericão, com um pouco de maçã-verde

Tiago Bonito

… servindo o jus de novilho…

… na carne da vazia, maturada e grelhada no carvão... acompanhada ainda de um guloso molho béarnaise, servido num tachinho à parte

Os soufflés são um dos ex-libris de Vilalara: desta vez, de tangerina, em versão de degustação / Na colher, uma mousse de chocolate negro com bergamota

Alta pastelaria... Mil-folhas de framboesa e pistácio / Gelado de macadâmia, chocolate branco e ainda tomilho-limão do Jardim do Chef

Vilalara, uma grande equipa: Tiago Bonito, António Joaquim, Marco Morais, João Correia

Mignardises (tartelette de framboesa com mascarpone e lima, telha de manga, goma de maçã verde)

… servidas por Tiago Bonito no bar, no piso inferior e junto à piscina

 

Fotografias: Marta Felino

Restaurante B&G | Vilalara Thalassa Resort, Praia das Gaivotas, Alporchinhos, Algarve, Portugal | Chef Tiago Bonito

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:27

Bijou… de Berlim

por Raul Lufinha, em 01.09.14

«Chamem-me arrogante, mas provem. O nosso Bijou de Berlim é melhor do que a bola de berlim tradicional.»

Vítor Claro, 31-8-2014

Pronto Vítor, já está provado. E aprovado!

E não, não é arrogância. O Bijou de Berlim é claramente melhor do que a bola de Berlim tradicional – mais saboroso… mais leve… menos frito… menos oleoso… e mais fresco!

Sendo feito com o mesmo pão de bijou que já se tornou um clássico do CLARO NA RIBEIRA… mas que depois é na hora rapidamente passado por óleo a ferver… polvilhado com açúcar… e finalmente recheado com um delicioso creme pasteleiro!

Imperdível!

Fotografia: Marta Felino

CLARO NA RIBEIRA | Time Out Mercado da Ribeira, Av. 24 de Julho, Lisboa, Portugal | Chef Vítor Claro

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:55

Pág. 3/3



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Agenda

19 a 21/9 VISEU ESTRELA À MESA
23/9 FOOD MEETS SCIENCE
24/9 ALENTEJO MARMÒRIS Pedro Mendes + Louis Anjos BON BON + Joaquim de Sousa JNĉQUOI & LADURÉE
24/9 IKIGAI by AVENIDA SUSHICAFÉ Daniel Rente + Isa Pires MIZU TEPPANYAKI + Kozue Morimoto À TERRA
24/9 THE BEST CHEF AWARDS 2019
26/9 EGOÍSTA Abade de Priscos, Jantar Rei D. Luís
26/9 PRAIA D'EL REY Jantar Vínico Costa Boal Family Estates
26 a 29/9 FUNDAÇÃO EUGÉNIO DE ALMEIDA Dia Aberto
26/9 a 4/10 LISBON FOOD WEEK
27/9 QUINTA DE SOALHEIRO Prova Clássica gratuita
28/9 MIMO ALGARVE Chef & Somm: Jantar Vínico Quinta do Crasto
28/9 SUSHI WINE PARTY
29 e 30/9 CONGRESSO DOS COZINHEIROS
2/10 MIDORI - DINING WITH THE STARS Pedro Almeida + João Oliveira VISTA + João Rodrigues FEITORIA + Louis Anjos BON BON
3/10 RITZ'S SECRET ROOM Henrique Sá Pessoa ALMA + José Avillez BELCANTO
11 a 19/10 LISBOA & PORTO COCKTAIL WEEK
6/11 LAB BY SERGI AROLA - DINING WITH THE STARS Sergi Arola + Henrique Sá Pessoa ALMA + Leonel Pereira SÃO GABRIEL + Óscar Gonçalves G POUSADA
14/11 EGOÍSTA Infante D. Henrique, Plano Conquista Ceuta
20/11 GUIA MICHELIN ESPANHA & PORTUGAL 2020
1/12 ONCE UPON A KITCHEN
14/12 FÄVIKEN último serviço


Últimos comentários

  • Raul Lufinha

    Sim, queijo e vinho é sempre uma maravilha!

  • Babi Baila

    Eu não entendo nada sobre queijos, mas sempre gost...

  • Luis

    Cerveja sem espumaVai lá vaiSo mesmo para bom ente...

  • Raul Lufinha

    Sim, muito estimulante!

  • Anónimo

    Muito bom !!!Bom produto e sabores fortes do Algar...

  • Raul Lufinha

    Sim, não é por acaso que é "a chef dos chefes"! ;-...

  • Taciana Felino Rodrigues

    A Maior Chef do Algarve !!!!! A Rainha 👑 !!!! Que...

  • Anónimo

    Pensava que tinha ido como convidado. Por uma ques...

  • Raul Lufinha

    Encontra aqui:https://www.thefork.pt/restaurante/b...

  • Anónimo

    Preço da refeição?



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




subscrever feeds