Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Gewurztraminer no terroir da Quinta de Cidrô

por Raul Lufinha, em 22.10.13

Quinta de Cidrô Gewurztraminer branco 2012

Os vinhos monovarietais são particularmente úteis e pedagógicos para o consumidor, porque lhe permitem identificar as características das respectivas castas.

Mas conseguem ser ainda mais estimulantes quando um produtor tem um terroir que é capaz de moldar essas castas.

Aí, o principal motivo de interesse deixa de ser o conhecer a casta original – para isso haverá certamente muitos outros produtores – para passar a ser o apreciar como as características originárias da casta são alteradas por esse terroir.

Ora, é precisamente o que sucede com o Quinta de Cidrô Gewurztraminer 2012, monovarietal produzido no Douro a partir de uma casta branca típica da Alsácia.

Com efeito, conta a famosa crítica de vinhos Jancis Robinson, a partir da sua própria experiência, que a casta Gewurztraminer costuma ser uma grande paixão dos apreciadores principiantes devido à sua opulência e à facilidade com que é reconhecida, em virtude de ter uma cor muito carregada e de ser extremamente perfumada, com aromas a líchias e a rosas.

Não sendo raros os casos em que origina vinhos com alto teor de açúcar e reduzida acidez, que até funcionam bem à mesa, nomeadamente com comidas mais salgadas – por exemplo, no ALDEA George Mendes conjuga-o com um dos seus pratos mais emblemáticos, o “Shrimp Alhinho”: camarões fritos com alho, colorau e açafrão.

Contudo, o que é interessante verificar é que na duriense Quinta de Cidrô a casta muda completamente o seu perfil e, embora mantenha as características florais, ganha o carácter dos brancos do Douro em termos de estrutura, mineralidade e acidez.

De modo que se torna um vinho seco, austero, com elevada acidez.

Menos fácil e bastante mais estimulante.

A jovem Jancis Robinson certamente não se teria apaixonado por ele... ao contrário, presumo, da actual... 

Inclusivamente ao nível da harmonização com a comida não é um vinho fácil. Já se tornou um lugar comum dizer que o Gewurztraminer conjuga bem com comida oriental – o que, até sendo verdade (desde o sushi até aos picantes) não diz tudo, especialmente na versão da Quinta de Cidrô, que também funciona bem com peixes ou saladas.

Na verdade, o que o Gewurztraminer precisa é de uma comida que não se deixe abafar por um vinho tão poderoso.

E tão bom. 

Fotografias: Marta Felino / Flash Food

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:15



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Agenda

MARÇO
3 -PRÉMIOS ‘BOA CAMA BOA MESA’ Cerimónia de entrega dos prémios do guia Boa Cama Boa Mesa, do jornal Expresso
Até 14 -‘ACONCHEGO CARIOCA’ NO BAIRRO DO AVILLEZ Pop-up do restaurante de Kátia Barbosa, nas varandas do Bairro do Avillez
Até 15 -TEMPORADA DA LAMPREIA NO VARANDA DE LISBOA No restaurante panorâmico do Hotel Mundial, um menu especial dedicado à lampreia

MAIO
19-20 -SYMPOSIUM SANGUE NA GUELRA 2020 Virgilio Martínez, do CENTRAL, em Lima, no Peru, é o primeiro nome confirmado

JUNHO
2 -THE WORLD'S 50 BEST RESTAURANTS 2020

SETEMBRO
12-13 -CHEFS ON FIRE 2020 – FOOD, FIRE & MUSIC Um festival em que os chefs cozinham exclusivamente com fogo durante mais de 24h. Ao fire pit e outras estruturas inéditas junta-se um cartaz de concertos, num projeto de slow cooking que celebra as origens da cozinha, bem como a simplicidade de esperar e de deixar que o tempo e o fogo cuidem dos alimentos


Últimos comentários

  • Anónimo

    Obrigado pelo esclarecimento.

  • Raul Lufinha

    Também coloquei essa questão – o que me foi dito é...

  • Anónimo

    Numa altura em que tanto se fala de igualdade, é a...

  • Raul Lufinha

    Muito obrigado!!!

  • Anónimo

    BRAVO !!!!👏👏👏👏EXCELENTE TEXTO !!

  • Raul Lufinha

  • Anónimo

    Parabéns Chef JOAQUIM de Sousa , Excelente !!!❤️🇵🇹...

  • Raul Lufinha

    1. A categoria das três estrelas é a mais importan...

  • Anónimo

    De verdade que não entendo porque perdem tanto tem...

  • Raul Lufinha

    1. O que é grave é que o que a Michelin anunciou q...



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D