Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


In memoriam: o irreverente “Culombo”, por Luís Baena

por Raul Lufinha, em 21.08.12

Fotografia: MANIFESTO

 

Luís Baena é um chef criativo e irreverente. De tal modo que deu o nome de “Culombo” ao seu prato que junta lombo de vaca e rabo de boi. Escrito assim mesmo, com “u”…

 

MANIFESTO | Largo de Santos, 9 C, Lisboa, Portugal | Chef Luís Baena | Encerrou Junho 2012

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Há restaurantes a resistir

por Raul Lufinha, em 05.08.12

Esta semana o Expresso traz, com chamada de primeira página, o caso dos restaurantes mais emblemáticos (ditos de luxo) que entretanto fecharam portas com a crise: BOCCA e MANIFESTO em Lisboa, BUHLE no Porto e VIN ROUGE em Cascais.

 

De facto, era uma inevitabilidade que a crise económica e social, acrescida do aumento do IVA da restauração de 13% para 23%, devoraria restaurantes atrás de restaurantes, acelerando de forma brutal (em todos os segmentos sem excepção) a cruel selecção natural dos melhores, a cruel selecção daqueles que melhor sabem interpretar as necessidades dos clientes. Já aconteceu na Grécia e na Irlanda, está a acontecer também em Espanha.

 

Contudo, há muitos restaurantes que continuam a resistir. Para eles, a nossa homenagem.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:33

Frases que ficam #1: “Aqui e agora”, no MANIFESTO

por Raul Lufinha, em 05.06.12

Fotografia: MANIFESTO

 

MANIFESTO | Largo de Santos, 9 C, Lisboa, Portugal | Chef Luís Baena

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:55

Os marcadores do MANIFESTO

por Raul Lufinha, em 27.05.12

Fotografia: MANIFESTO

 

MANIFESTO | Largo de Santos, 9 C, Lisboa, Portugal | Chef Luís Baena

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:12

A porta do MANIFESTO

por Raul Lufinha, em 22.05.12

Fotografia: MANIFESTO

 

MANIFESTO | Largo de Santos, 9 C, Lisboa, Portugal | Chef Luís Baena

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:10

Luís Baena: há uma ditadura do vinho; mas o essencial é o prato

por Raul Lufinha, em 02.04.12

Fotografia: Hotéis Tivoli (2010)

 

Há um momento delicioso na entrevista de Enrique Pinto-Coelho a Luís Baena no MANIFESTO, quando, já sentados à mesa, cada um diante do seu prato preparado previamente pelo chef – uma exuberante sanduíche de salmão com lavagante e salada de tubérculos – e prontos para iniciar a degustação, o jornalista pergunta ao chef:

Para acompanhar este prato, qual é a tua sugestão?

E Luís Baena, imperturbável, em vez de falar do vinho que melhor harmonizaria com o prato, como estava implícito na pergunta, responde candidamente:

A minha sugestão era com esta redução de vinho tinto [e começa a verter o molho “beurre rouge” sobre o prato do jornalista] a que juntámos a manteiga – é uma manteiga dos Açores.

Vai acompanhar o prato na perfeição.

A desconcertante resposta de Luís Baena obriga o jornalista a repetir a pergunta, agora utilizando expressamente a palavra “vinho” para que não restassem dúvidas sobre o sentido da questão.

Uma sugestão de acompanhamento… Posso beber com qual vinho?

E então o chef Luís Baena aproveita a deixa para defender a sua arte e concretizar o que tinha ficado implícito, referindo que o essencial não é o vinho, é o prato:

Acho que há um bocado uma ditadura do vinho. Gosto muito de vinho mas o mundo do vinho tornou-se hoje em dia tão cliché… As pessoas abanam, cheiram… Dizem que cheira a isto, àquilo, aqueloutro…. E às vezes não se preocupam com o essencial…

 

MANIFESTO | Largo de Santos, 9 C, Lisboa, Portugal | Chef Luís Baena

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:49

Luís Baena fecha MANIFESTO

por Raul Lufinha, em 28.03.12

Fotografia: MANIFESTO 

 

Luís Baena irá fechar o restaurante MANIFESTO em Junho e abrir um novo projecto em Londres, conta hoje o Dinheiro Vivo.

 

Na primeira parte de uma entrevista vídeo, o chef confidencia ainda ao jornalista Enrique Pinto-Coelho a origem do MANIFESTO: “Estava a precisar de ter um espaço, um pouco à imagem do que colegas meus fazem também. Nós temos a nossa actividade de restauração que não é a nossa actividade económica principal, é um cartão de visita – esse sim, importante – onde podemos mostrar o nosso trabalho. E a partir do trabalho que está exposto diariamente no restaurante surgem convites para consultorias, para palestras, para lançamentos disto, daquilo e daqueloutro.”

 

MANIFESTO | Largo de Santos, 9 C, Lisboa, Portugal | Chef Luís Baena

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:43


Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Últimos comentários

  • NINI

    FANTÁSTICO !!!! Fico muito contente.....!!!! Ser "...

  • Marta Felino

    Brutal! Ambos na mesma cidade! NY tem agora o melh...

  • NINI

    Adoro LAMPREIA !!!!! Recordações dos tempos em Coi...

  • Raul Lufinha

    Obrigado, Nuno! :-)

  • Raul Lufinha

    Pois Nini, o René Redzepi não tem nenhum casaco de...

  • Nuno Pombo

    Relato maravilhoso. Já inscrevi essa experiência n...

  • NINI

    O CASACO DE PELES DO MAGNUS " , abriu-me o " OLHO ...

  • Raul Lufinha

    Sim Nini, ir ao FÄVIKEN é uma peregrinação que fic...

  • Raul Lufinha

    Obrigado, Ana! É fascinante como num lugar tão rem...

  • Marta Felino

    Sem dúvida, Nini! Absolutamente memorável e emocio...


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D