Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Prova vertical do ‘Incógnito’… e também do ‘Homenagem a Hans Christian Andersen’

por Raul Lufinha, em 19.11.14

Prova vertical Incógnito e HCA .JPG

‘Incógnito’ e ‘Homenagem a Hans Christian Andersen’

O ‘Incógnito’ é um vinho histórico, foi o primeiro Syrah a ser produzido no Alentejo.

Estávamos em 1998, quando a casta ainda não era permitida na região…

Daí o nome provocador dado ao vinho.

Contudo, apesar de a casta Syrah não ser identificada...

... no contra-rótulo era dada uma pista... para quem soubesse ler na vertical:

       Select fruit from

       Young vines, well

       Ripened,

       And hand

       Harvested

Dessa colheita inicial de ‘Incógnito’, nas Cortes de Cima já só há… 4 garrafas!

Pelo que a prova começou em 1999, o segundo ano de produção do ‘Incógnito’.

E o vinho, 15 anos depois, está fantástico! Muito polido e com uma profunda maturação… mas com aromas que vão para lá da fruta: pimenta, cacau…

Depois a prova vertical prosseguiu com a colheita de 2002 – isto porque o ‘Incógnito’ só é produzido nos melhores anos.

E, a seguir, foi feito o contraponto entre dois Syrah de 2004… o ‘Incógnito’ e o ‘Homenagem a Hans Christian Andersen’.

Incógnito 2004 .JPG

2004 – ‘Homenagem a Hans Christian Andersen’ e ‘Incógnito’

Embora igualmente 100% Syrah, o ‘Homenagem a Hans Christian Andersen’ tem um perfil diferente.

Para além de ser proveniente de uma outra parcela (que aliás não é sempre a mesma nem é uma vinha única) é um vinho mais dócil e frutado, com menos intensidade e concentração.

Sendo feito para ficar pronto mais rapidamente do que o ‘Incógnito’ – embora sempre com acidez, de modo a que não se torne enjoativo.

HCA 2004.JPG

‘Homenagem a Hans Christian Andersen’, 2004

Depois, mais dois Syrah em confronto directo mas de anos distintos: o ‘Incógnito’ de 2005… e o ‘Homenagem a Hans Christian Andersen’ de 2007, ano em que não houve ‘Incógnito’… e em que parte do ‘Homenagem (…)’ foi feito a partir da parcela que produz o ‘Incógnito’!

Incógnito 2005 .JPG

‘Incógnito’ 2005 vs ‘Homenagem a Hans Christian Andersen’ 2007

A seguir, foram provados ambos os vinhos da mítica colheita de 2008 das Cortes de Cima – aliás, o fundador considera o ‘Incógnito’ de 2008 como o melhor de sempre!

Incógnito 2008 .JPG

2008 – ‘Homenagem a Hans Christian Andersen’ e ‘Incógnito’

… e depois provaram-se os de 2009.

Com a particularidade de o ‘Incógnito’ 2009 ter sido um dos 25 grandes vinhos que fizeram parte da prova comemorativa dos 25 anos da Revista de Vinhos, que decorreu no dia seguinte, igualmente no Encontro com o Vinho e Sabores 2014.

Incógnito 2009 .JPG

2009 – ‘Homenagem a Hans Christian Andersen’ e ‘Incógnito’

A seguir, chegou o ‘Homenagem a Hans Christian Andersen’ de 2010…

… e finalmente o recém-lançado ‘Incógnito’ de 2011, que as Cortes de Cima pretendem que seja o paradigma a seguir no futuro – elegância, frescura, acidez, estrutura, alegria mas também fruta.

Incógnito 2011 .JPG

‘Incógnito’ 2011

Tendo a sessão sido conduzida por Hamilton Reis, o enólogo das Cortes de Cima…

… que no final ainda partilhou um segredo com a audiência:

«Nas Cortes de Cima, todos os Reserva têm ‘Incógnito’!»

Hamilton Reis .JPG

Hamilton Reis, o enólogo das Cortes de Cima

No total foram provados, comentados e debatidos 12 vinhos Syrah.

Uma prova histórica…

… o recordar da polémica e da revolução que foi a introdução da casta Syrah, estrangeira e tinta, no terroir de brancos da Vidigueira...

... e a confirmação de que no Alentejo é possível fazer Syrah de guarda, de estrutura, de aprefeiçoamento na garrafa!

vinhos provados .JPG

Os vinhos em prova:

‘Incógnito’ – colheitas 1999, 2002, 2004, 2005, 2008, 2009 e 2011

‘Homenagem a Hans Christian Andersen’ – colheitas 2004, 2007, 2008, 2009 e 2010

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:18


Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Últimos comentários

  • Raul Lufinha

    Obrigado, Nuno! :-)

  • Raul Lufinha

    Pois Nini, o René Redzepi não tem nenhum casaco de...

  • Nuno Pombo

    Relato maravilhoso. Já inscrevi essa experiência n...

  • NINI

    O CASACO DE PELES DO MAGNUS " , abriu-me o " OLHO ...

  • Raul Lufinha

    Sim Nini, ir ao FÄVIKEN é uma peregrinação que fic...

  • Raul Lufinha

    Obrigado, Ana! É fascinante como num lugar tão rem...

  • Marta Felino

    Sem dúvida, Nini! Absolutamente memorável e emocio...

  • Marta Felino

    Ana, fico contente por estar a gostar! :)Foi, de f...

  • NINI

    MARAVILHA de CENÁRIO !!!! É DAQUELAS EXPERÊNCIAS ,...

  • Ana Dias

    "Esqueçam" o DiverXO, "esqueçam" o Faviken. Para "...



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D