Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


No AKLA com Eddy Melo: comida para partilhar

por Raul Lufinha, em 19.06.16

Eddy Melo e o ‘leche de tigre’ com coco

Eddy Melo e o ‘leche de tigre’ com coco

Da secção ‘Para Partilhar’ da carta do AKLA, no InterContinental Lisbon, Eddy Melo começou por destacar o saboroso ceviche de atum de São Miguel, com abacate, que é finalizado na mesa com um suave ‘leche de tigre’, ao qual o chef adicionou o sabor levemente doce e aveludado do coco!

Ceviche de atum de São Miguel

Ceviche de atum de São Miguel

Ceviche de atum de São Miguel

Ceviche de atum de São Miguel

Depois, um igualmente lindíssimo – e muito saboroso – carpaccio de encharéu dos Açores, com o perfume do ananás!

Carpaccio de encharéu dos Açores

Carpaccio de encharéu dos Açores

E, por fim, concluindo a amostra dos pratos do AKLA para dividir e partilhar, uns excelentes sonhos de bacalhau, ainda quentes e levíssimos, com molho tártaro!

Sonhos de bacalhau

Sonhos de bacalhau

Da carta de vinhos do AKLA, Luís Mendes escolheu um vinho açoriano para abrir a refeição, não apenas em homenagem às origens do chef mas também para ligar com o atum e o encharéu, ambos pescados no mar do Açores.

Tendo a escolha recaído no extraordinário e extremamente salino Arinto dos Açores – casta autóctone e exclusiva das ilhas dos Açores, que apenas tem em comum com a do Continente o nome e a boa acidez – feito por António Maçanita a partir de vinhas plantadas na base da montanha vulcânica da Ilha do Pico, nas fendas da rocha!

Arinto dos Açores by António Maçanita branco 2015

Arinto dos Açores by António Maçanita branco 2015

(continua)

Ver também:

Viagem pela cozinha de Eddy Melo no AKLA

 

AKLA | InterContinental Lisbon, Rua Castilho, 149, Lisboa, Portugal | Chef Eddy Melo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:38

António Maçanita e o Verdelho original dos Açores

por Raul Lufinha, em 08.03.16

António Maçanita

António Maçanita

Na ilha do Pico, região vitícola ‘Património Mundial da UNESCO’…

… o enólogo António Maçanita faz um vinho exclusivamente de Verdelho.

Mas esta não é a casta Verdelho do continente, nem Gouveio, nem sequer a espanhola Verdejo!

É outra casta!

É, como António Maçanita gosta de dizer…

… “o Verdelho original! O Verdelho das Ilhas! O Verdelho!!!”

Com um perfume exuberante e tropical…

… apresenta-se depois muito fresco na boca, com uma grande mineralidade e salinidade!

Verdelho o Original, branco, D.O. Pico, 2015

Verdelho o Original, branco, D.O. Pico, 2015

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:16

Açores em Lisboa

por Raul Lufinha, em 23.02.16

Cláudio Pontes

Cláudio Pontes

Dando seguimento ao projeto “Portugal de Norte a Sul” do restaurante TERRAÇO do Tivoli Lisboa, com organização de Fátima Moura…

… chegou a vez dos Açores!

De 19 a 28 de Fevereiro, ao almoço e ao jantar, o restaurante ANFITEATRO de Ponta Delgada, liderado pelos chefes Sandro Meireles, Pedro Oliveira, Cláudio Pontes e Nuno Santos, está instalado no último piso do clássico hotel da Avenida da Liberdade…

… para apresentar os sabores e os produtos da cozinha tradicional açoriana!

Portugal de Norte a Sul: ANFITEATRO no TERRAÇO

Portugal de Norte a Sul: ANFITEATRO no TERRAÇO

 

Massa Sovada e Bolo Lêvedo com Manteiga das Flores, Pimenta da Terra e Queijo de Cabra

Massa Sovada e Bolo Lêvedo com Manteiga das Flores, Pimenta da Terra e Queijo de Cabra (sobre uma folha de Conteira, que tradicionalmente era usada nos Açores para o embrulhar)

 

Creme de nabos endémicos da ilha de Santa Maria

Muito bom, o intenso e característico creme de nabos endémicos da ilha de Santa Maria, servido com espadarte

 

Chicharros panados

Assim como os chicharros panados em milho, acompanhados de inhame, de Pimenta da Terra…

 

Arinto dos Açores

… e do refrescante Arinto dos Açores (Curral Atlantis, Arinto dos Açores, branco, 2015, DO Pico)

 

Boca negra

Para prato de peixe, o boca negra do mar dos Açores – conhecido no continente como cantaril – com um delicioso e intenso arroz de lapas e açafroa…

 

Terras de Lava

… e com o branco Terras de Lava de 2014, vinificado a partir de Arinto dos Açores, Fernão Pires, Generosa, Seara Nova e Rio Grande

 

Sopas do Espírito Santo

IMG_9471.JPG

Sopas do Espírito Santo

Já para a carne, foi escolhido um prato transversal a todas as ilhas e que acompanhou os açorianos na emigração: as famosas Sopas do Espírito Santo…

 

Tinto Vulcânico

… harmonizadas com o Tinto Vulcânico de 2014, que o enólogo António Maçanita faz precisamente nos solos vulcânicos da ilha do Pico

 

Prato de queijos dos Açores

O prato de queijos dos Açores incluiu o queijo da ilha de São Miguel, o queijo da ilha do Pico e o queijo Morro curado…

 

Queijo da ilha de São Jorge

Queijo da ilha de São Jorge

… mas é também possível apreciar o extraordinário queijo da ilha de São Jorge com uma cura mínima de dois anos!

 

Pudim de feijão

Nos doces, destaque para um saboroso pudim de feijão – que antigamente era a sobremesa dos pobres – com sorbet de maracujá…

 

Czar

… acompanhados do Czar de 2009, um vinho licoroso feito no solo de lava da ilha do Pico a partir da sobrematuração de uvas das castas Verdelho, Arinto dos Açores e Terrantês do Pico, com um estágio de quatro anos em cascos de carvalho francês

 

Queijada de Vila Franca do Campo

Por fim, uma Queijada de Vila Franca do Campo, na ilha de São Miguel…

 

Chá verde dos Açores

Chá verde dos Açores

… para acompanhar o chá verde dos Açores

 

ANFITREATRO e TERRAÇO

Tendo sido uma excelente viagem pelas nove ilhas dos Açores, preparada no Tivoli Lisboa pelas equipas do ANFITEATRO e do TERRAÇO

 

Ver também:

ANFITEATRO pop-up em Lisboa

 

TERRAÇO | Hotel Tivoli Lisboa, Av. da Liberdade, 185, Lisboa, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:43

Queijo… cozinhado

por Raul Lufinha, em 17.01.16

Fondue

Fondue na QUEIJARIA

O queijo é ótimo todo o ano.

Mas com o frio do inverno ainda resulta melhor…

… o sabor envolvente e reconfortante do queijo quente, cozinhado!

Como sucede com o delicioso fondue caseiro da QUEIJARIA, ao Chiado, em Lisboa...

... intenso, complexo e especiado!

A receita vai variando...

... e os queijos não são sempre os mesmos!

Artesanais e ralados na hora, para não perderem sabor...

... desta vez eram Emmental, Appenzeller e São Jorge (há sempre um queijo português!)...

... com um toque de Brie no final!

Feito com alho, vinho branco seco e kirsch...

... após estar pronto, o fondue é ainda aromatizado com especiarias – hoje tinha um pouco de pimenta preta, cravinho e noz moscada!

Sendo o fondue da QUEIJARIA acompanhado de uma tábua que, para além do pão ligeiramente torrado e de uns ‘palitos’ com azeite e sal, incluía ainda uma excelente paiola do Fundão, cecina das Astúrias e, agora, umas mini salsichas (inicialmente era salada, mas infelizmente ninguém a comia…) bem como cornichons, cebolinhas em pickle e meia pera fatiada, para cortar a gordura do queijo.

Tábua

Tábua

E com queijo…

… vinho branco!

Tendo a escolha recaído no fresco, cítrico e mineral Maçanita de 2014, um branco muito equilibrado feito no Douro pelos irmãos e enólogos António e Joaninha, a partir de Viosinho (70%), Gouveio (20%) e Malvasia Fina (10%).

Maçanita

Maçanita, branco, 2014

E que...

... apesar de no contrarrótulo só ser sugerida a harmonização com “peixes grelhados, saladas compostas e pratos de carnes brancas”…

... também liga na perfeição com queijos!

 

Fotografias: Marta Felino

QUEIJARIA – Cheese Shop & Bar | Rua das Flores, 64, Lisboa, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:45


Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Últimos comentários

  • Susana Coelho

    Sem dúvida, que este Chef Leonel Pereira é único e...

  • Marta Felino

    Muitos, muitos, parabéns, Chef Leonel Pereira!Mais...

  • Duartecalf

    Obrigado pelo esclarecimento!

  • Raul Lufinha

    Cronologicamente, Duarte, é ao contrário – o Samue...

  • Duartecalf

    Olá Raul,Este restaurante não está/esteve ligado a...

  • Dacosta

    A DACOSTA - comércio e distribuição de bebidas (ww...

  • ana araujo

    Já provei alguns sabores e gostei muito. Recomendo

  • NINI

    O Dear Breakfast , é um espaço bonito , luminoso ...

  • Ana Dias

    Em vez de seguirem uma linha própria preferem "ins...

  • Raul Lufinha

    Não pode perder o de Café, bastante cremoso! E o d...



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D