Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O pequeno-almoço fine dining do FÄVIKEN

por Raul Lufinha, em 18.03.17

Pequeno-almoço no FÄVIKEN

Na mesma mesa do jantar

Distinguido com duas estrelas Michelin e considerado o n.º 41 do mundo em 2016, o FÄVIKEN, numa pequena e remota aldeia de montanha 600 km a norte de Estocolmo, é um restaurante com alojamento.

Servindo duas refeições.

Jantares.

E também pequenos-almoços – mas somente para quem lá fica alojado.

Não tendo a casa, porém, espaço para receber todos os clientes do restaurante – de tal forma que, como há apenas cinco quartos, por exemplo das 21 pessoas que jantaram na véspera da nossa visita, só 10 puderam tomar o pequeno-almoço no FÄVIKEN.

O qual, tal como o jantar, tem hora fixa para começar – neste caso, 9 da manhã.

Sendo servido na mesa – não é buffet – e às 5 mesas praticamente em simultâneo.

Com a interessante particularidade de as pessoas serem encaminhadas exatamente para a mesma mesa… da noite anterior!

É de facto espetacular poder voltar na manhã seguinte à mesma ala da casa de madeira, tornar a subir ao primeiro andar e ficar novamente no mesmo lugar da mesma mesa da sala de jantar da qual tão boas recordações se tem!

Mas agora, num registo mais informal, para tomar um pequeno-almoço que é uma parte essencial da experiência no FÄVIKEN.

Com efeito, o pequeno-almoço é um prolongamento do original conceito de jantar fine dining de montanha desenvolvido por Magnus Nilsson.

Sendo, pois, um pequeno-almoço fine dining!

Ou seja, não é um pequeno-almoço continental de hotel. Nem tem croissants ou sumos tropicais ou bolos de chocolate...

Com efeito, tal como já tinha sucedido ao jantar, o chef sueco serve antes aquilo que há na montanha e que é possível conservar durante o inverno.

Assim, o pequeno-almoço tem desde logo a excelência dos laticínios nórdicos, incluindo o leite crú, a manteiga e os queijos maturados e, ainda, um fabuloso iogurte quente fermentado no FÄVIKEN.

Depois, tem as carnes provenientes da charcutaria Undersåkers Charkuteriefabrik, do próprio Magnus Nilsson.

Bem como diversas peças de caça.

E ainda os peixes que é possível pescar à volta do FÄVIKEN.

Tal como as várias bagas que se colhem na região.

E tem também todas aquelas técnicas de conservação destes alimentos que já foram utilizadas na véspera – os fermentados, os fumados, as compotas...

Bem como o fabuloso Porridge do FÄVIKEN.

Pelo que o FÄVIKEN são duas refeições. 

E ir ao FÄVIKEN é a soma de três partes: o jantar, o alojamento e o pequeno-almoço.

Sendo as três fundamentais para se poder perceber a essência do restaurante de Magnus Nilsson.

Ou seja, a experiência só termina após o excelente pequeno-almoço do dia seguinte!

 

Pequeno-almoço no FÄVIKEN

Para beber, água da montanha, leite cru, néctares de ruibarbo, chá e café

Pequeno-almoço no FÄVIKEN

Presunto | Coração de ganso fumado | Queijo de vaca maturado

Pequeno-almoço no FÄVIKEN

Ovos de pata e galinha cozidos, mas com a gema maravilhosamente líquida

Pequeno-almoço no FÄVIKEN

Sal de levístico | Delicioso e intenso creme de caviar caseiro, feito com ovas de truta

Pequeno-almoço no FÄVIKEN

Compota de amora-branca silvestre (cloudberry), muito pouco doce e sabendo imenso à frescura da fruta

Pequeno-almoço no FÄVIKEN

A fabulosa manteiga de vaca do FÄVIKEN, maturada, que já tinha sido servida ao jantar

Pequeno-almoço no FÄVIKEN

Muito gulosos, para barrar no pão ou comer à colher = Paté de aves selvagens + Truta, sal de ervas e manteiga caramelizada + Queijo creme

Pequeno-almoço no FÄVIKEN

Sourdough e Pão de centeio

Pequeno-almoço no FÄVIKEN

Pequeno-almoço no FÄVIKEN

Pequeno-almoço no FÄVIKEN

O extraordinário Porridge do FÄVIKEN, feito com aveia, cevada, centeio, sementes de linhaça e sementes de girassol, bem como água e manteiga, ainda quente, e que esteve de manhã a cozer lentamente durante duas horas (!), apresentando uma textura crocante

Pequeno-almoço no FÄVIKEN

Hallongrottor (ou "Raspberry Caves" em inglês), umas fresquíssimas bolachas tradicionais suecas com framboesa, acabadas de cozer e servidas muito quentes quase no final do pequeno-almoço

FÄVIKEN

Restaurante com alojamento que funciona numa casa de madeira no meio da montanha, aqui vêm-se os dois pisos da ala do FÄVIKEN dedicada às refeições – sala de estar em baixo, sala de jantar em cima

 

Ver também:

FÄVIKEN, uma experiência total

Fotografias: Marta Felino e Raul Lufinha

FÄVIKEN MAGASINET

Fäviken 216, Järpen, Suécia

Chef Magnus Nilsson

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:38



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Últimos comentários

  • NINI

    Parabéns PADARIA PORTUGUESA !!!!!DESAFIO e CONVIDO...

  • NINI

    O Palácio de Seteais , é um Clássico desde o SEC. ...

  • NINI

    FANTÁSTICO !!!! Fico muito contente.....!!!! Ser "...

  • Marta Felino

    Brutal! Ambos na mesma cidade! NY tem agora o melh...

  • NINI

    Adoro LAMPREIA !!!!! Recordações dos tempos em Coi...

  • Raul Lufinha

    Obrigado, Nuno! :-)

  • Raul Lufinha

    Pois Nini, o René Redzepi não tem nenhum casaco de...

  • Nuno Pombo

    Relato maravilhoso. Já inscrevi essa experiência n...

  • NINI

    O CASACO DE PELES DO MAGNUS " , abriu-me o " OLHO ...

  • Raul Lufinha

    Sim Nini, ir ao FÄVIKEN é uma peregrinação que fic...



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D