Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Chefs à descoberta do Barro Negro de Molelos… na Barraca dos Oleiros

por Raul Lufinha, em 26.02.15

Xana Monteiro e Carlos Lima

Xana Monteiro e Carlos Lima

Na visita dos chefs às olarias de barro negro de Molelos…

… a segunda paragem de Hans Neuner (OCEAN), João Rodrigues (FEITORIA), Miguel Laffan (L’AND) e Diogo Rocha (MESA DE LEMOS) foi na Barraca dos Oleiros, o projecto dos ceramistas Carlos Lima e Xana Monteiro.

Hans Neuner

barro negro

Carlos Lima... mostrando uma peça a Hans Neuner

Xana Monteiro

João Rodrigues e Diogo Rocha

Xana Monteiro… com João Rodrigues e Diogo Rocha

barro negro

barro negro

barro negro

Barro Negro

Barraca dos Oleiros

Barraca dos Oleiros

 

Barraca dos Oleiros | +351 962 569 024 | Molelos, Tondela, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:10


4 comentários

De A Vertigem a 26.02.2015 às 01:41

Esse barro negro, é de baixa temperatura ou de alta temperatura?
Muito bom encontrar estas preciosidades.

De Raul Lufinha a 26.02.2015 às 23:54

O barro é cozido a uma temperatura elevada.
Embora o que lhe dê a cor negra não seja a temperatura mas a cozedura em ambiente redutor, ou seja, com uma redução de oxigénio – tradicionalmente a cozedura era em soenga, com a loiça a ser colocada numa cova que era depois totalmente coberta com material combustível (lenha, carvão, caruma, palha, etc.); actualmente a cozedura também já é feita em fornos a lenha.

De A Vertigem a 27.02.2015 às 00:40

Obrigada pela resposta. Vou seguir esta série de encontros na direcção do barro negro. Como disse, é uma preciosidade, e que está em vias de extinção. Entendi perfeitamente a sua resposta. Já que o efeito redutor, também pode ser feito em forno a gás, que também modifica as propriedades dos óxidos ou vidrados. Os trabalhos em forno de lenha são únicos e muito bonitos, o que num forno eléctrico não permite. Contudo, a temperatura é definida entre os 1000°graus e vai até 1300°. Pois há Barros de baixa temperatura, que variam entre os 980 e 1080° graus. Daí ter perguntado, qual a temperatura. Porque podiam trabalhar a baixa temperatura, ou, alta temperatura que é por volta dos 1150 a 1250 ou 1300° graus.

Mais uma vez, grata!

De Raul Lufinha a 28.02.2015 às 12:26

Sim, a viagem pelo barro negro de Molelos ainda vai continuar...
Depois da visita às olarias, os chefs foram à cozinha... :-)

Comentar post



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Últimos comentários

  • NINI

    FANTÁSTICO !!!! Fico muito contente.....!!!! Ser "...

  • Marta Felino

    Brutal! Ambos na mesma cidade! NY tem agora o melh...

  • NINI

    Adoro LAMPREIA !!!!! Recordações dos tempos em Coi...

  • Raul Lufinha

    Obrigado, Nuno! :-)

  • Raul Lufinha

    Pois Nini, o René Redzepi não tem nenhum casaco de...

  • Nuno Pombo

    Relato maravilhoso. Já inscrevi essa experiência n...

  • NINI

    O CASACO DE PELES DO MAGNUS " , abriu-me o " OLHO ...

  • Raul Lufinha

    Sim Nini, ir ao FÄVIKEN é uma peregrinação que fic...

  • Raul Lufinha

    Obrigado, Ana! É fascinante como num lugar tão rem...

  • Marta Felino

    Sem dúvida, Nini! Absolutamente memorável e emocio...



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D