Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O tártaro de David Jesus

por Raul Lufinha, em 31.01.16

'Pargo - Dióspiro - Lima', o tártaro de David Jesus

'Pargo - Dióspiro - Lima'

Braço direito de José Avillez no BELCANTO – e não só…

… é muito raro podermos usufruir do que David Jesus cozinha em nome próprio!

Daí que, também por isso, seja tão interessante o tártaro do convidado do mês de Janeiro de 2016 da TARTAR-IA.

Que nos mostra uma criação de David Jesus…

… muito complexa e repleta de influências orientais!

Tem pargo; dióspiro; avelãs crocantes, torradas no forno; o vidrado da lima…

… e uma fabulosa vinagreta asiática, de cor castanha, "preparada por David Jesus com 47 ingredientes diferentes", a qual resulta extremamente complexa, envolvente e agridoce mas também com um picante suave e persistente que prolonga quase interminavelmente na boca uma enorme sensação de frescura!

Um grande momento!

E uma oportunidade única para provarmos um prato…

… 100% David Jesus!

 

Fotografia: Marta Felino

TARTAR-IA | Time Out Mercado da Ribeira, Av. 24 de Julho, Lisboa, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:32

Pedro Mendes em grande no MARIA PIA

por Raul Lufinha, em 30.01.16

Pedro Mendes e a Rainha Dona Maria Pia

No MARIA PIA... Pedro Mendes e a Rainha Dona Maria Pia

Pedro Mendes está em grande forma...

… no MARIA PIA, um seafood lounge informal e descontraído…

por cima do Clube Naval de Cascais!

Pedro Mendes na varanda do MARIA PIA, por cima do Clube Naval de Cascais

Pedro Mendes na varanda do MARIA PIA, por cima do Clube Naval de Cascais

Focado no peixe e no marisco…

o antigo chef do Marmòris, hotel de cinco estrelas em Vila Viçosa, apresenta no MARIA PIA uma cozinha de grande qualidade…

… mas muito gulosa e apelativa!

Alegre, cheia de cor…

… e sempre com imenso sabor!

O Marégrafo e a Baía de Cascais

O Marégrafo e a Baía de Cascais

Para começar…

… uma ótima ostra do Sado que resume em duas linhas tudo aquilo que Pedro Mendes faz no MARIA PIA:

… respeito pelo produto…

… com a marca pessoal do chef.

Carnuda e saborosa...

... era uma ostra Découverte.

À qual Pedro Mendes juntou apenas um muito ligeiro molho de yuzu...

… bem como uma pequena alga e duas microfolhas de coentros.

Ostra do Sado

Ostra do Sado

Depois…

… para além do pão de Mafra, fresquíssimo…

… três manteigas, uma somente com flor de sal, outra com beterraba e outra ainda com tinta de choco.

E um delicioso piso de alho e coentros…

… feito por Pedro Mendes no MARIA PIA.

Pão, Manteigas e Piso de Alho e Coentros

Pão, Manteigas... e Piso de Alho e Coentros

Sempre com grande respeito pelo produto…

… o delicioso tártaro de Pedro Mendes, com sésamo e um pouco de gengibre, vem com imenso sabor a…

… atum!

Tártaro de atum

Tártaro de Atum

Os ravioli negros de caranguejo...

... também são imperdíveis!

Vêm com uma espuma igualmente de caranguejo…

… e um toque de açafrão!

Ravioli Negros de Caranguejo

Ravioli Negros de Caranguejo

Já para não falar das bocas de caranguejo, ou seja, a carne das tenazes…

… talvez um dos pratos mais emblemáticos e bem conseguidos de Pedro Mendes no MARIA PIA – muito contido na quantidade de elementos; muito completo sensorialmente.

Com efeito, sobre um crocante de arroz trabalhado com tinta de choco…

… surge a carne do caranguejo!

E depois, um creme de pimentos…

… que deixa na boca um prolongado sabor, levemente doce e fumado, a pimentos vermelhos assados!

E ainda uma envolvente e cítrica…

… emulsão de limão!

Muito bom!

Tendo imensa cor…

… e também um empratamento de grande impacto visual!

São pratos como este que nos fazem lembrar que cozinhar é uma arte…

… que também busca o belo!

Bocas de caranguejo do Atlântico

Bocas de caranguejo do Atlântico

Excecional é igualmente a açorda negra de marisco…

… um dos pratos com mais saída no MARIA PIA.

Extremamente aromática…

… com muito marisco e bastantes coentros…

… tem ainda no topo…

… choco frito!

Que estava muito bem frito, sequinho e estaladiço…

… e com flor de sal por cima – cujos cristais, desta vez, tinham a extraordinária forma de uma pirâmide (!), ou seja, eram a verdadeira flor de sal, aquela que só se forma quando na salina, num momento de pura magia, todas as condições climáticas ficam alinhadas… e que foi colhida por Jorge Raiado, da Salmarim, na Salina do Moinho das Meias (aqui e aqui), em Castro Marim, no Algarve.

Flor de Sal

Flor de Sal... em forma de pirâmide

Açorda Negra de Marisco

Açorda Negra de Marisco

Por fim...

... com um empratamento de alta cozinha que nos sinaliza estarmos perante um momento gastronómico de elevado nível...

... o excelente atum-rabilho dos Açores, braseado e passado muito ao de leve por azeite de alho e coentros...

… e beterraba!

A qual Pedro Mendes apresentou de três formas distintas: num ótimo creme, muito sedoso e saboroso; nos dois crocantes; e ainda em rebentos, também de beterraba.

Muito bom!

Atum braseado com creme de beterraba e legumes salteados

Atum Braseado... com creme de beterraba e legumes salteados

Para sobremesa…

… o contraste de temperaturas entre o crumble de maçã – desconstruído, caramelizado e servido quente…

… e o gelado de baunilha!

Crumble de Maçã... desconstruído

Crumble de Maçã... desconstruído

Tendo sido o final de um excelente almoço no MARIA PIA…

... onde Pedro Mendes tem a inteligência de apresentar os seus pratos de peixe e marisco de uma forma muito apelativa...

... mas respeitando sempre o produto!

MARIA PIA... e a Baía de Cascais

Baía de Cascais

E com uma vista esplendorosa…

… para a Baía de Cascais!

 

MARIA PIA | Passeio Dona Maria Pia, Cascais, Portugal | Chef Pedro Mendes

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:15

Muxama… e pão torrado com azeite

por Raul Lufinha, em 29.01.16

Muxama

Muxama

Quando esteve em Lisboa na Academia Time Out, para ensinar a cozinhar o seu famoso Arroz de Limão…

… Noélia também trouxe do Algarve alguns dos seus petiscos!

Como a deliciosa muxama…

… ou seja, o lombo do atum seco e salgado!

Que Noélia serviu somente com pão torrado…

… regado com muito azeite!

Pão torrado com azeite

Pão torrado com azeite

Muxama & Pão Torrado com Azeite

Muxama & Pão Torrado com Azeite

 

Ver também:

Noélia ensina a cozinhar... o famoso Arroz de Limão

 

ACADEMIA TIME OUT | Time Out Mercado da Ribeira, Av. 24 de Julho, Lisboa, Portugal | Curador Rodrigo Meneses

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:22

Chef Tanka, com gambas do Algarve e percebes das Berlengas

por Raul Lufinha, em 27.01.16

Tanka Sapkota

Tanka Sapkota na cozinha do COME PRIMA

Depois de abrir o FORNO D'ORO, com as melhores pizas de Lisboa…

… Tanka Sapkota reforça a aposta no COME PRIMA, o seu primeiro restaurante italiano, ao colocar em grande destaque…

… os produtos portugueses e o mar!

Tendo criado um delicioso e untuoso spaghetti nero…

… com gambas do Algarve, percebes das Berlengas, tomate cherry assado no forno...

... e muito limão!

Spaghetti nero con gambretti di Algarve e percebes di Berlengas

'Spaghetti nero con gamberetti di Algarve e percebes di Berlengas'

 

COME PRIMA | Rua do Olival, 258, Lisboa, Portugal | Chef Tanka Sapkota "Giovanni"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:33

Noélia ensina a cozinhar... o famoso Arroz de Limão

por Raul Lufinha, em 26.01.16

Noélia, Rodrigo Meneses e o Arroz de Limão

Noélia, Rodrigo Meneses e o Arroz de Limão

Um dos mais emblemáticos pratos da chef Noélia, no seu restaurante NOÉLIA & JERÓNIMO em Cabanas de Tavira…

… é o maravilhoso Arroz de Limão com Robalo e Amêijoas!

Rodrigo Meneses e os limões para o arroz

Rodrigo Meneses e os limões para o arroz

Que, na verdade, embora feito com peixe…

… não é um arroz de peixe – é um arroz de limão!

A preparação do Arroz de Limão

A preparação do Arroz de Limão

Pois foi precisamente este o prato…

… que a Noélia trouxe à Academia Time Out de Rodrigo Meneses, em Lisboa!

Aula de cozinha na Academia Time Out

Aula de cozinha na Academia Time Out

Não para uma mera sessão de showcooking…

… mas para uma verdadeira aula de cozinha!

Arroz de Limão

Arroz de Limão

Um momento imperdível, em que Noélia ensinou todos os truques…

… da confeção do seu Arroz de Limão!

Noélia e o Arroz de Limão

Noélia e o Arroz de Limão

Tendo sido depois enviado a todo os alunos, após o final da aula…

… um e-mail com a receita daquele que talvez seja o mais famoso prato da Noélia!

 

Ver também:

Muxama... e pão torrado com azeite

As ostras de Noélia

 

ACADEMIA TIME OUT | Time Out Mercado da Ribeira, Av. 24 de Julho, Lisboa, Portugal | Curador Rodrigo Meneses

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:03

Soufflé de Baunilha & Grandjó Late Harvest

por Raul Lufinha, em 25.01.16

Octávio Ferreira preparando a redução de Grandjó Late Harvest, Licor Cointreau e brandy Constantino

Octávio Ferreira preparando a redução de Grandjó Late Harvest, licor Cointreau e brandy Constantino

Octávio Ferreira e o Grandjó Late Harvest

Octávio Ferreira e o Grandjó Late Harvest

A cozinha-espetáculo, o entreter do cliente e o cozinhar-se na sala não são apenas modas atuais – há já muito anos que existe quem faça assim!

Por exemplo, no GAMBRINUS.

Onde uma das suas melhores sobremesas, o Soufflé de Baunilha...

… é finalizado à frente de todos!

E desta vez, como o Soufflé iria ser harmonizado com o Grandjó Late Harvest…

… o chefe de sala Octávio Ferreira até utilizou igualmente o próprio colheita tardia para macerar a fruta…

… e para fazer parte da redução do licor de laranja!

Fruta macerada no Grandjó Late Harvest…

Fruta macerada no Grandjó Late Harvest…

Octávio Ferreira junta a fruta macerada à redução do licor de laranja

… e adicionada à redução do licor de laranja, incluía ainda um pouco do Grandjó e de brandy 

Octávio Ferreira

Octávio Ferreira…

Octávio Ferreira

… na sala do GAMBRINUS…

Octávio Ferreira finalizando o empratamento

… finalizando o empratamento

Soufflé de Baunilha

Soufflé de Baunilha

Ora, para acompanhar o Soufflé de Baunilha...

… o famoso colheita tardia da Real Companhia Velha!

Um vinho doce e untuoso...

... mas com uma acidez excelente, bem viva!

Sendo feito a partir de uvas Semillon afetadas pela podridão nobre...

... num conjunto muito reduzido de talhões da Quinta do Casal da Granja, no planalto de Alijó!

Grandjó Late Harvest branco 2012

Grandjó Late Harvest branco 2012

 

Ver também:

Novidades da Real Companhia Velha… no GAMBRINUS

 

GAMBRINUS | Rua das Portas de Santo Antão, 23, Lisboa, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:07

Lombo de Vaca & Quinta de Cidrô Marquis

por Raul Lufinha, em 22.01.16

Lombo de vaca com duas pimentas, no GAMBRINUS

Lombo de vaca com duas pimentas

Para harmonizar com o novo vinho da Real Companhia Velha que homenageia o Marquês de Soveral, nascido na Quinta de Cidrô em 1851…

… Octávio Ferreira, chefe de sala do GAMBRINUS, sugeriu um suculento lombo de vaca – cujas notas caramelizadas ligam muito bem com vinhos que estagiaram em madeira…

… trabalhado com duas pimentas, que casam na perfeição com os aromas apimentados do vinho e com a sua excelente acidez!

Sendo o Quinta de Cidrô Marquis, da colheita de 2012, um vinho com o qual o enólogo Jorge Moreira desmonta mais um mito do Douro – o de que nas cotas mais altas só devem ser plantadas uvas brancas!

Tinto de altitude, é um lote de Touriga Nacional (60%)…

… e Cabernet Sauvignon (40%), casta que se dá bem em sítios frescos – como a Quinta de Cidrô, em São João da Pesqueira, entre os 450 e os 600 metros de altitude – e permite fazer vinhos com uma grande longevidade.

Muito elegante e equilibrado, é intenso e complexo, com uma boa estrutura, mas igualmente bastante fresco – e com um enorme potencial para evoluir em garrafa!

Sendo o topo de gama dos vinhos produzidos em Cidrô…

… e um dos nove da Real Companhia Velha!

Quinta de Cidrô Marquis tinto 2012

Quinta de Cidrô Marquis tinto 2012

 

Ver também:

Novidades da Real Companhia Velha… no GAMBRINUS

 

GAMBRINUS | Rua das Portas de Santo Antão, 23, Lisboa, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:15

Empadão de Perdiz & Evel XXI Grande Reserva

por Raul Lufinha, em 21.01.16

Octávio Ferreira e o  Empadão de Perdiz do GAMBRINUS

Octávio Ferreira

Se há pratos que, pelo menos uma vez na vida, todos devíamos experimentar…

… um deles é seguramente o Empadão de Perdiz do GAMBRINUS.

Denso. Intenso. Generoso. Delicado. Envolvente.

Feito com massa folhada.

E acompanhado de esparregado.

Um prato perfeito…

… para deixar brilhar grandes tintos!

Empadão de Perdiz

Empadão de Perdiz

Como é o caso do novo Evel XXI Grande Reserva, pouco mais de 3000 garrafas de um lote de Vinhas Velhas, Touriga Nacional e Touriga Franca da colheita de 2012.

Contudo, o objetivo de Jorge Moreira não foi fazer um blend de castas…

… mas de quintas – juntar o melhor de duas das mais emblemáticas quintas da Real Companhia Velha!

Concretamente, a potência e concentração da Quinta do Síbio, um museu vivo do Douro, no vale do Roncão…

… com a complexidade e a frescura da Quinta das Carvalhas, em frente ao Pinhão!

Um vinho elegante, poderoso e com excelente acidez…

… que é, assim, o melhor de dois mundos!

Celebrando a diversidade da Real Companhia Velha!

E sendo um dos nove topos de gama da empresa…!

Evel XXI Grande Reserva tinto 2012

Evel XXI Grande Reserva tinto 2012

 

Ver também:

Novidades da Real Companhia Velha… no GAMBRINUS

 

GAMBRINUS | Rua das Portas de Santo Antão, 23, Lisboa, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:16

Moscatel Ottonel & Gambas

por Raul Lufinha, em 20.01.16

Real Companhia Velha Séries Moscatel Ottonel branco 2014

Real Companhia Velha Séries Moscatel Ottonel branco 2014

Para harmonizar com o caráter floral do novo Moscatel Ottonel, já apresentado aqui

… Octávio Ferreira, chefe de sala do GAMBRINUS, sugeriu a delicadeza das gambas…

… num delicioso e levemente especiado fundo de marisco em que, na sua preparação, foi utilizado...

... o próprio Moscatel Ottonel!

Gambas

Gambas

 

Ver também:

Novidades da Real Companhia Velha… no GAMBRINUS

 

GAMBRINUS | Rua das Portas de Santo Antão, 23, Lisboa, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:46

Espumante & Petiscos

por Raul Lufinha, em 20.01.16

Real Companhia Velha Espumante Chardonnay & Pinot Noir Bruto 2013

Real Companhia Velha Espumante Chardonnay & Pinot Noir Bruto 2013

De aperitivo…

… os petiscos do GAMBRINUS, nomeadamente as generosas torradas com manteiga, os pastéis de bacalhau, o presunto Cinco Jotas e os famosos croquetes sempre fritos na hora!

Petiscos do GAMBRINUS

Petiscos

E espumante!

A nova edição – já é a terceira – do espumante que a Real Companhia Velha um dia experimentou produzir a partir de uvas das castas tradicionais de Champagne, Chardonnay e Pinot Noir, mas cultivadas em altitude e com elevadas amplitudes térmicas, na Quinta de Cidrô.

Com efeito, o enólogo Jorge Moreira, desde que regressou à Real Companhia Velha, está apostado em desfazer mitos e preconceitos – e um deles é o de o Douro ser demasiado quente para fazer brancos e espumantes!

Jorge Moreira no GAMBRINUS

Jorge Moreira

Ora, da colheita de 2013, esta nova edição tem um perfil aromático e de sabor...

... que se confunde com os melhores do mundo!

Mas com a potência e a intensidade de boca típica do Douro!

Sendo absolutamente fantástico como, numa região famosa pela concentração dos seus Vintages...

... é possível fazer espumantes com esta elegância!

 

Ver também:

Novidades da Real Companhia Velha… no GAMBRINUS

 

GAMBRINUS | Rua das Portas de Santo Antão, 23, Lisboa, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:42

Pág. 1/3



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Últimos comentários

  • NINI

    " A Moqueca do Chef Anderson Sousa " , é mesmo exc...

  • NINI

    Parabéns PADARIA PORTUGUESA !!!!!DESAFIO e CONVIDO...

  • NINI

    O Palácio de Seteais , é um Clássico desde o SEC. ...

  • NINI

    FANTÁSTICO !!!! Fico muito contente.....!!!! Ser "...

  • Marta Felino

    Brutal! Ambos na mesma cidade! NY tem agora o melh...

  • NINI

    Adoro LAMPREIA !!!!! Recordações dos tempos em Coi...

  • Raul Lufinha

    Obrigado, Nuno! :-)

  • Raul Lufinha

    Pois Nini, o René Redzepi não tem nenhum casaco de...

  • Nuno Pombo

    Relato maravilhoso. Já inscrevi essa experiência n...

  • NINI

    O CASACO DE PELES DO MAGNUS " , abriu-me o " OLHO ...



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




subscrever feeds