Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Jantar na Mesa… do Chef Nuno Bergonse

por Raul Lufinha, em 03.08.15

Nuno Bergonse

Nuno Bergonse

Na atual cena gastronómica lisboeta, uma experiência muito interessante é jantar…

… na cozinha de Nuno Bergonse, no DUPLEX!

Mesa do Chef

A ‘Mesa do Chef’ de 4 lugares, com vista para a janela…

Existindo duas acolhedoras Mesas do Chef…

… uma de dois e outra de quatro lugares.

Mesa do Chef

… e com vista para a cozinha do DUPLEX

As quais permitem ver a equipa de cozinha em ação…

… e assistir também ao empratamento – a roda está virada para os clientes!

A cozinha do DUPLEX vista da Mesa do Chef

A cozinha do DUPLEX vista da Mesa do Chef

A cozinha do DUPLEX vista da Mesa do Chef

A cozinha do DUPLEX vista da Mesa do Chef

A cozinha do DUPLEX vista da Mesa do Chef

A cozinha do DUPLEX em ação

Para começar, para além de pão e azeite…

… também uns finíssimos grissini com crème fraîche.

Grissini

Grissini

Depois, chegou a carta – na Mesa do Chef do DUPLEX é possível comer à carta.

Mas na Mesa do Chef…

… quem manda é o Chef!

Pelo que foi muito melhor dar liberdade a Nuno Bergonse para fazer o menu que entendesse.

Tendo o chef construído, a partir dos pratos da carta do DUPLEX…

… um jantar que começou com vieiras levemente marcadas, acompanhadas de uma espuma de avelã e coco.

Vieiras

'Vieiras com Avelãs e Coco'

A que se seguiu um refrescante ceviche feito com lírio…

… e que tinha a particularidade de ser temperado com katsuobushi, flocos de bonito seco e fumado.

Ceviche

'Ceviche de Peixe de Mercado'

Depois, um maravilhoso bife de atum, apenas marcado…

… e acompanhado de um saboroso e aveludado puré de couve-flor.

Destaque ainda, além das algas e da couve roxa, para o abacaxi, muito maduro e acabado de assar!

Atum

'Peixe de Mercado (como a cozinha entender)'

A seguir, mais um grande momento!

Fechavam-se os olhos e parecia que estávamos a comer carne de porco à alentejana!

Mas na verdade era um saboroso e intenso arroz de lingueirão…

… com barriga de porco preto cozinhada muito lentamente e depois prensada na chapa, para ficar crocante.

Excelente!

Lingueirão & Porco Alentejano

'Arroz de Lingueirão com Porco Preto e Lima'

Tendo em vista acompanhar um menu de Verão que começou com intensos sabores cítricos – nomeadamente, com a lima a cortar a untuosidade da vieira e depois, claro, com o próprio ceviche…

… a escolha óbvia seria um vinho branco!

Mas o escanção Francisco Guilherme resolveu arriscar…

… e optou por um tinto!!!

Embora fosse um tinto especial...

... o Dom Bella Pinot Noir de 2012, um Dão com um perfil mais fresco do que o habitual.

Servido a uma temperatura excelente, a rondar os 15ºC…

… o crescimento do vinho no copo (e na garrafa) foi acompanhando o desenvolvimento da refeição!

Sem dúvida, uma aposta ganha!

Dom Bella Pinot Noir 2012

Dom Bella Pinot Noir tinto 2012

Para sobremesa, os sabores do mel…

… e um intenso sorvete de pera-rocha.

Mel

'Mil Folhas com Creme de Mel, Camomila e Sorvete de Pera'

Muito bem acompanhados por um Porto Branco da Andresen…

… com 10 anos.

Andresen Porto Branco 10 anos

Andresen 10 Year Old White Porto

E por fim os sabores dos frutos vermelhos…

… com o refrescante e delicado sorvete de lichias.

Frutos vermelhos

'Fresco de Lichias e Frutos do Bosque'

Acompanhados por outro Porto, novamente escolhido por Francisco Guilherme…

… agora um Tawny Niepoort igualmente com 10 anos.

Niepoort 10 Years Old Tawny

Niepoort 10 Years Old Tawny

Tendo sido um jantar muito estimulante e muito animado…

… sempre com grande interação entre a Mesa do Chef e a cozinha!

Na cozinha do DUPLEX

Madalena Pombo, Gonçalo Máximo, Catarina Barreiros, Daniel Colaço, chef Nuno Bergonse, Frederico Caetano, escanção Francisco Guilherme, Alberto Oliveira

 

Foi uma grande experiência jantar na cozinha do DUPLEX!

 

DUPLEX Restaurante & Bar | Rua Nova do Carvalho, 58-60, Cais do Sodré, Lisboa, Portugal | Chef Nuno Bergonse

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:07

Os 5 brancos de Paulo Laureano para o Verão 2015

por Raul Lufinha, em 02.08.15

Paulo Laureano

Paulo Laureano

Continuando a apostar nas castas portuguesas…

… e nos terroirs da Vidigueira e de Bucelas…

… o enólogo e produtor Paulo Laureano sugere cinco vinhos brancos seus para beber à mesa este Verão.

 

1 – Bucelas Branco 2014

Lote de Arinto e Esgana-Cão (também conhecida por Sercial)…

… em que o grande desafio foi conter a acidez da casta Esgana-Cão, dando-lhe estrutura.

Sem madeira, são 8.000 garrafas plenas de frescura e mineralidade...

... com fortes notas cítricas!

Bucelas Branco

Paulo Laureano Bucelas Branco 2014

 

2 – Premium Vinhas Velhas 2014

Feito a partir de uma seleção de Arinto, Antão Vaz e Fernão Pires…

… mostra todo o caráter da Vidigueira...

... num vinho muito equilibrado.

Premium Vinhas Velhas

Paulo Laureano Premium Vinhas Velhas Branco 2014

 

3 – Reserve 2014

Harmonioso varietal que demonstra o porquê da casta Antão Vaz tão interessante na Vidigueira.

Tendo tido um ligeiro estágio de quatro meses em barricas novas de carvalho francês, não para mostrar a madeira mas apenas para tornar ainda mais forte a expressão da casta.

Reserve

Paulo Laureano Reserve Branco 2014

 

4 – Maria Teresa Laureano Verdelho 2014

Só Verdelho…

… mas trazida por Paulo Laureano da ilha da Madeira e depois enxertada em vinhas velhas da Vidigueira.

Daí que tenha um aroma menos floral, menos exuberante…

… e mais fino, mais elegante, mais atlântico.

Embora depois a boca seja moldada pela Vidigueira.

Sem madeira, são apenas 3879 garrafas…

… numa homenagem de Paulo Laureano à sua filha Maria Teresa.

Maria Teresa Laureano Verdelho

Paulo Laureano Genus Generationes Maria Teresa Laureano Verdelho 2014

 

5 – Dolium Escolha 2013

Apenas Antão Vaz…

… mas de uma vinha muito velha!

Sendo um vinho que precisa de longo tempo em garrafa antes de vir para o mercado – após fermentar em barricas novas de carvalho francês durante oitos meses, ainda estagiou um ano em garrafa.

Muito elegante...

... mostra a excelência da casta Antão Vaz na Vidigueira!

Sugerindo Paulo Laureano que seja bebido um pouco mais quente, pelos 12ºC.

Dolium Escolha

Dolium Escolha 2013

 

Ver também:

O rosé contracorrente de Paulo Laureano

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:56

Pág. 3/3



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Últimos comentários

  • Raul Lufinha

    Obrigado, Nuno! :-)

  • Raul Lufinha

    Pois Nini, o René Redzepi não tem nenhum casaco de...

  • Nuno Pombo

    Relato maravilhoso. Já inscrevi essa experiência n...

  • NINI

    O CASACO DE PELES DO MAGNUS " , abriu-me o " OLHO ...

  • Raul Lufinha

    Sim Nini, ir ao FÄVIKEN é uma peregrinação que fic...

  • Raul Lufinha

    Obrigado, Ana! É fascinante como num lugar tão rem...

  • Marta Felino

    Sem dúvida, Nini! Absolutamente memorável e emocio...

  • Marta Felino

    Ana, fico contente por estar a gostar! :)Foi, de f...

  • NINI

    MARAVILHA de CENÁRIO !!!! É DAQUELAS EXPERÊNCIAS ,...

  • Ana Dias

    "Esqueçam" o DiverXO, "esqueçam" o Faviken. Para "...



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




subscrever feeds