Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Louis Anjos, um chef a descobrir no Algarve

por Raul Lufinha, em 30.04.14

Louis Anjos, chef do restaurante MORGADINHO no Suites Alba Resort & Spa

A cozinha de Louis Anjos é um dos segredos mais bem guardados do Algarve.

Chefe Cozinheiro do Ano em 2012, o jovem chef português é o responsável pelo restaurante MORGADINHO do Suites Alba, o resort de Luís Figo na Praia de Albandeira, junto ao Carvoeiro.

Praticando uma cozinha portuguesa contemporânea marcante e cheia de personalidade, que celebra os produtos e os sabores de sempre do Algarve… mas fazendo-os brilhar ainda mais através da utilização de técnicas não-tradicionais.

O MORGADINHO de Louis Anjos, indiscutivelmente uma nova referência gastronómica no Algarve! 

 

Ver também:

O Menu Algarve de Louis Anjos... no MORGADINHO do Suites Alba Resort

 

MORGADINHO | Suites Alba Resort & Spa, Praia de Albandeira, Lagoa, Algarve, Portugal | Chef Louis Anjos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:11

NOMA de novo… o nº 1 do mundo!

por Raul Lufinha, em 29.04.14

A “nova cozinha nórdica” de René Redzepi está de regresso ao topo do mundo – depois de destronar o EL BULLI em 2010 e de também ter vencido em 2011 e 2012, o NOMA, em Copenhaga, foi agora considerado pelos mais de 900 jurados da revista britânica Restaurant como o melhor restaurante de 2014.

Claro que o conceito de “melhor” é puramente subjectivo e muito controverso – sendo porém indiscutível que dos dez melhores de 2014 (1 NOMA, 2 EL CELLER DE CAN ROCA, 3 OSTERIA FRANCESCANA, 4 ELEVEN MADISON PARK, 5 DINNER BY HESTON BLUMENTHAL, 6 MUGARITZ, 7 D.O.M., 8 ARZAK, 9 ALINEA, 10 THE LEDBURY) o restaurante dinamarquês é o que mais tem influenciado toda uma nova geração de cozinheiros, muitos deles replicando no seu “terroir” de origem o que René Redzepi faz na Escandinávia. Basta pensar nos chefs-recolectores…

Por vezes demasiado radical e difícil de compreender pelos povos do sul da Europa, habituados ao conforto dos produtos mediterrânicos, a cozinha do NOMA é, continua a ser, única – rejeita produtos não-nórdicos como o azeite, o tomate ou os citrinos; e quanto mais imitada tem sido, mais tem testado os limites de quem a quer conhecer. Se Ferran Adrià nos dava químicos, René Redzepi serve-nos camarões vivos e insectos…

P.S. 1 – Muitos parabéns também para Leonardo Pereira, o português Chef de Produto do NOMA que esteve há dias em Lisboa a cozinhar no grande segundo dia do Sangue na Guelra.

P.S. 2 – Muitos parabéns igualmente para Dieter Koschina: o seu Vila Joya, no Algarve, ficou no lugar 22! “House of Joy”, como lhe chamou o apresentador da cerimónia…

 

Ver também:

NOMA: (XL) Mais de seis horas depois…

 

Fotografias: © The World’s 50 Best Restaurants 2014 sponsored by S.Pellegrino & Acqua Panna and on Edition Photography, the official photographers for 2014

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:50

Os 4 pratos de Cátia Pessoa para Leonardo Pereira

por Raul Lufinha, em 28.04.14

Cátia Pessoa e Leonardo Pereira

A ceramista Cátia Pessoa criou quatro pratos originais para Leonardo Pereira, um para cada uma das criações (esta, esta, esta e esta) que o Chef de Produto no NOMA veio apresentar a Lisboa no Sangue na Guelra 2014.

Pela ordem em que foram servidos, aqui fica o Prato 1:

Prato 2:

Prato 3:

E prato 4:

Fotografias: Raul Lufinha e Marta Felino

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:03

Troca de jalecas

por Raul Lufinha, em 27.04.14

Leandro Carreira, Leonardo Pereira (com a jaleca do Sven), Sven Wassmer (com a jaleca do Leonardo)

Depois de uma partida de futebol muito especial, os jogadores trocam de camisola – a seguir a um jantar único, os cozinheiros trocam de jaleca…!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:15

Sangue na Guelra rocks!

por Raul Lufinha, em 27.04.14

Ana Músico e o chef Leandro Carreira

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:38

Jorge Raiado com Sangue na Guelra

por Raul Lufinha, em 27.04.14

Jorge Raiado entre os criadores do Sangue na Guelra, Paulo Barata e Ana Músico

Salmarim – a flor de sal utilizada nos jantares do evento Sangue na Guelra foi a Salmarim, de Jorge Raiado, proveniente do sapal de Castro Marim, no Algarve.

Jorge Raiado, Ana Músico e a flor de sal da Salmarim

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:47

Alexandrino com Sangue na Guelra

por Raul Lufinha, em 26.04.14

Alexandrino Amorim e o Espumante São Domingos

Foi com o Espumante São Domingos Cuvée Bruto 2010 que abriu o Sangue na Guelra.

Mas no fim do jantar, para a fotografia, já só se conseguiu encontrar uma garrafa do Blanc de Blancs…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:15

Stéphane ‘Pôpa’ com Sangue na Guelra

por Raul Lufinha, em 26.04.14

Stéphane Ferreira e o Pôpa Doce 2011

Para acompanhar as duas sobremesas do chef Francisco Gomes no Sangue na Guelra – a Sopa do Dia e o chocolate – foi escolhido o Pôpa Doce, um vinho tinto doce com baixo teor alcoólico (10%) produzido no Douro a partir de uvas colhidas na Quinta do Pôpa através de um blend de 21 castas provenientes de vinhas com mais de 60 anos de história que não chegam a serem atingidas pela botrytis, processo que ocorre nas uvas quando dão origem aos vinhos de colheita tardia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:22

Chocolate é fish… e Francisco Gomes com Sangue na Guelra

por Raul Lufinha, em 25.04.14

Francisco Gomes

Não há como o chocolate para terminar em grande uma refeição!

Pelo que para encerrar o jantar do Sangue na Guelra...

… Francisco Gomes construiu um peixe de chocolate em cada prato!

Na verdade, era o símbolo do Sangue na Guelra a três dimensões, feito de variações de chocolate entre os 75 e os 78% de cacau…

... e que incluía azeitonas desidratadas, bem como flor de sal da Salmarim.

Uma sobremesa maravilhosa e intensa…

... e também de uma notável beleza visual – o peixe era lindíssimo! E até tinha sangue na guelra!

"Uma Viagem ao Fundo do Mar"

Ver também:

Sangue na Guelra, os 14 pratos do Dia 2

 

Fotografias: Marta Felino

Sangue na Guelra

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Sopa doce… e Francisco Gomes com Sangue na Guelra

por Raul Lufinha, em 24.04.14

Filipe Pina, Francisco Gomes, Joana Moura

Foi preciso esperar pela sobremesa… para haver uma sopa!

Francisco Gomes

Com efeito, no dia 2 do Sangue na Guelra 2014, as sobremesas ficaram por conta de Francisco Gomes, da CONFEITARIA COLONIAL, em Barcelos... e agora também da ALGO by Colonial, no Mercado do Bom Sucesso, na cidade do Porto.

O qual começou por apresentar a sua já clássica… Sopa do Dia.

Desta vez, com a colaboração de duas caras conhecidas do BELCANTO: o sub-chef Filipe Pina e Joana Moura, responsável pelo Laboratório de Inovação, Investigação & Desenvolvimento do restaurante de José Avillez.

Num prato naturalmente de sopa…

… Francisco Gomes colocou uma série de elementos…

… incluindo uma cenoura!...

…sobre os quais depois já na mesa era servido um caldo de maracujá e eucalipto.

Uma sobremesa leve, refrescante e não muito doce…

… que resulta bastante bem – e mais ainda quando é o 13º prato do jantar!

"Sopa do Dia"

Ver também:

Sangue na Guelra, os 14 pratos do Dia 2

 

Fotografias: Marta Felino

Sangue na Guelra

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:22

Pág. 1/4



Partilha de experiências e emoções gastronómicas

Raul Lufinha

Facebook


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Últimos comentários

  • NINI

    Parabéns PADARIA PORTUGUESA !!!!!DESAFIO e CONVIDO...

  • NINI

    O Palácio de Seteais , é um Clássico desde o SEC. ...

  • NINI

    FANTÁSTICO !!!! Fico muito contente.....!!!! Ser "...

  • Marta Felino

    Brutal! Ambos na mesma cidade! NY tem agora o melh...

  • NINI

    Adoro LAMPREIA !!!!! Recordações dos tempos em Coi...

  • Raul Lufinha

    Obrigado, Nuno! :-)

  • Raul Lufinha

    Pois Nini, o René Redzepi não tem nenhum casaco de...

  • Nuno Pombo

    Relato maravilhoso. Já inscrevi essa experiência n...

  • NINI

    O CASACO DE PELES DO MAGNUS " , abriu-me o " OLHO ...

  • Raul Lufinha

    Sim Nini, ir ao FÄVIKEN é uma peregrinação que fic...



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




subscrever feeds